Igreja Paroquial de Louriçal / Igreja de São Tiago

IPA.00009931
Portugal, Leiria, Pombal, Louriçal
 
Igreja paroquial renascentista e manuelina, de planta retangular composta por nave. transepto saliente e capela- mor mais estreita. Interior de nave única revestida com silhar de azulejos setecentistas, tecto em estuque e com transepto em cúpula e lanternim; tem capela-mor, 4 capelas laterais e dois altares colaterais. As capelas laterais do lado da Epístola apresentam, a primeira, no fecho do arco o brasão dos Cardosos e Almeidas, esquartelado; a segunda com arco trilobado decorado com cogulhos, tendo o intradorso com romãs estilizadas e outros lavores.
Número IPA Antigo: PT021015060030
 
Registo visualizado 283 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta em cruz latina, composta por nave, capela-mor mais estreita e transepto saliente, de diferentes corpos articulados correspondentes às capelas laterais, sacristias, torre sineira à face da fachada principal, adossada à direita e várias dependências à esquerda correspondentes aos serviços de apoio à paróquia e salas de catequese, evoluindo em dois pisos; coberturas diferenciadas em telhados de 2 águas no corpo da nave, capela-mor, braço do transepto e sacristia; de 3 águas nas capelas laterais do lado da Epístola; em cúpula bolbosa na torre sineira e cónica no lanternim do transepto. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, percorridas por embasamento em cantaria, delimitadas por cunhais também em cantaria, com remates em friso no corpo da nave, capela-mor e sacristias, friso e cornija de cantaria no corpo das capelas laterais, todas com beirada simples. Fachada principal a O., de dois panos delimitados por cunhais e pilastras, correspondentes ao corpo do templo e torre sineira; corpo da nave rematado em empena recortada, sobrepujada por friso e cornija, de vértice truncado e sobre o qual assenta plinto galbado suportando cruz latina com hastes trevadas; aberto por portal de moldura rectangular, assente sobre plintos paralelepipédicos, com lintel rematado por cornija sobre a qual de eleva frontão recortado com concheados e cartela no tímpano; a encimar o portal janelão rectangular com gradeamento em ferro com frontão angular e sobre ela um nicho semicircular assente em mísula decorada com friso de óvulos e dardos, circunscrito por pilastras, guardando a imagem do orago, em pedra policromada; remate em cornija saliente sobreposta por concha. Torre sineira de três registos divididos por friso e cornija no primeiro e friso no segundo; registo inferior com embasamento de cantaria e cego, excepto na face exterior, do lado direito, aberta por pequena janela quadrangular de moldura em cantaria protegida por gradeamento em ferro; registo intermédio de pequenas dimensões tendo ao centro o relógio circular com friso cerâmico no mostrador e na face direita uma janela igual à do registo inferior; o terceiro possui quatro sineiras em arco de volta perfeita, assente em impostas e com fecho saliente, rematada em friso, cornija e fogaréus laterais, tendo na cobertura cata-ventos e pára-raios. Fachada lateral direita voltada a S. recortada pelas capelas laterais e pelo braço do transepto é rasgada por duas frestas verticais emolduradas a cantaria, janelão de moldura curva entre as capelas laterais e janelão rectangular no braço do transepto; numa das capelas laterais uma lápide sepulcral fixa à parede testeira com inscrição incisa: "AQUI JAS/ R. P. / JOZE / MARIA (...)", com a datação delida. Fachada lateral esquerda aberta por porta travessa de moldura rectangular encimada por cornija e ladeada por nicho contendo a imagem de Nossa Senhora de Fátima, com protecção em ferro. INTERIOR: nave única com pavimento em mosaico cerâmico e madeira, paredes rebocadas e pintadas de branco, percorridas por silhares de azulejo padrão, em monocromia, azul sobre fundo branco e com cobertura em falsa abóbada de berço abatido, assente em cornija. O portal axial encontra-se protegido por guarda-vento de madeira, flanqueado por pias de água benta em mármore, circulares, gomadas. Coro - alto contracurvado, assente em dois pilares de cantaria sobre altos plintos paralelepipédicos, com guarda de madeira balaustrada; no sub-coro abrem-se 2 portas de moldura rectangular, uma de acesso ao exterior, do lado do Evangelho e outra de acesso ao coro alto; dois arcos plenos sobre impostas e fechos salientes, que se confrontam, conduzem-nos do lado do Evangelho à capela baptismal, com pavimento em mosaico cerâmico, enxadrezado e paredes rebocadas e pintadas de branco; um nicho de volta perfeita, enquadrado por pilastras e encimado por cruz, protegido por portadas em madeira, guarda os óleos sagrados; ao centro a pia baptismal assenta sobre pé multifacetado; do lado da Epístola temos acesso às capelas laterais e a uma escadaria em alvenaria que nos liga à torre sineira. O corpo da nave apresenta-nos duas capelas laterais de cada lado, as do Evangelho de arco plano, sendo a junto do púlpito, protegida por porta em ferro e bandeira com o monograma A.M.; altar em talha com a imagem de Nossa Senhora da Conceição, com sacrário barroco a seus pés; junto do arco do transepto púlpito quadrangular de madeira, assente sobre mísula, com guarda plena, ornada por apainelados; a porta de acesso é encimada por frontão; do lado da Epístola a Capela sepulcral com o escudo dos Almeidas com cúpula de meia laranja, em calcário e um São João Baptista em pedra de Ançã. Foi legado à igreja em 1609 por Diogo Mascarenhas de Almeida, cavaleiro da Ordem de Cristo, e por sua mulher Maria Bernardo Ferrás; altar de colunas torças decorada com cachos de uvas e pássaros, rematada com o monograma JHS; um grande curcifixo ladeado por imagens barrocas da Virgem Maria e de São João Evangelista. Segue-lhe um arco manuelino trilobado, com cogulhos e cairéis radiantes, nas ombreiras decorado com ornatos e arabescos. Arco pleno dá acesso ao transepto com cobertura em abóbada aberta por lanternim e decorada com estuques, e braços com falsa abóbada rebaixada; nas paredes fundeiras do transepto há duas lápides embutidas na parede; a do lado do Evangelho diz: "SEP. DE D. VIOLANTE DE / CASTRO MULHER DE D. / DIOGO DE MENESES. FALECEU NA ERA DE 1578."; do lado da Epístola "SEPª. DE D. IZA / BEL CASTRO / EM DEPOSITO" As duas sepulturas apresentam ao meio o mesmo brasão dos Castros de seis arruelas. Nas paredes dois altares colaterais em arco pleno com retábulos em talha dourada dedicados ao Calvário, do lado do Evangelho e a Nossa Senhora da Conceição do lado da Epístola, ladeiam o arco triunfal de acesso à capela-mor, com cobertura em abóbada estucada e paredes decoradas com estuques e silhar de azulejos; o acesso ao presbitério faz-se por escadaria em cantaria com guarda em balaústres; dos lados da escadaria guardam-se, do lado do Evangelho, os restos mortais de D. Isabel de Castro e do lado da Epístola os de D.Francisco de Menezes; paredes rasgadas por duas janelas confrontantes e duas portas de acesso à sacristia e zonas de serviços.

Acessos

Largo Prior Campos; Rua do Convento

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 623/2013, DR, 2.ª série, n.º 182, de 20 setembro 2013

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado, junto à cerca do convento. Implanta-se em amplo adro delimitado por muro, de pavimento em calçada à portuguesa rodeado por árvores de grande porte e mobiliário urbano, protegido por pilaretes, integrando o Cruzeiro (v. PT021015060002), e em paralelepípedos para circulação automóvel. Do lado esquerdo foram construídas estruturas de apoio aos serviços religiosos, reuniões, catequese, etc, e a casa do pároco. À direita ergue-se a Casa Mortuária.

Descrição Complementar

No adro da igreja existe a seguinte placa comemorativa: " ADRO DA IGREJA MATRIZ / OBRA PROJECTADA E EXECUTADA PELA / CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL / PRESIDENTE DA CÂMARA - ENG. NARCISO F. MOTA / PRESIDENTE DA JUNTA - DR. ANTÓNIO J.F.B. CALVETYE / PÁROCO - REV. PADRE JOSÉ DA CUNHA FERREIRA / LOURIÇAL, 26 DE SETEMBRO 1999." Do lado direito do templo foi construída a Casa Mortuária, existindo a seguinte placa comemorativa e informativa: "CASA MORTUÁRIA DO LOURIÇAL / OBRA PROJECTADA E EXECUTADA PELA C.M. DE / POMBAL, INAUGURADAPOR SUA EXª. / REVERENDISSIMA D. ALBINO MAMEDE CLETO / BISPO DE COIMBRA, SENDO / PRESIDENTE DA J. F. - DR. ANTÓNIO B. CALVETE / PÁROCO - REV. PADRE JOSÉ C. FERREIRA / PRESIDENTE DA CÂMARA - ENGº NARCISO F. MOTA / PROJECTO ARQ. JÚLIO FREITAS / LOURIÇAL, 30 DE SETEMBRO DE 2001". No interior várias lápides com inscrições incisas estão embutidas nas diversas paredes do sub-coro: "PREITO DE HOMENAGEM E GRATIDÃO DO PAROCO E / DA FREGUESIA AOS EXMºS. SENHORES JOSÉ NOBRE / MARQUES E SUA EXMª. ESPOSA Dª.JESUINA / NETO DE OLIVEIRA NOBRE PELA SUA TÃO / GENEROSA COMO PRINCIPAL COOPERAÇÃO NA ACTUAL / RESTAURAÇÃO DA IGREJA PAROQUIAL DE LOURIÇAL / 25.7.1966"; "HOMENAGEM DE GRATIDÃO / DO POVO DESTA FREGUESIA / AO / REVERENDO PÁROCO / MANUEL DA SILVA MARCELINO JÚNIOR / 1968"; "A GRANDIOSA REFORMA DESTA EGREJA / EM 1900 / FOI DEVIDA À INICIATIVA DO SEU / ILLUSTRE PRESTIMOSO E ZELOZISSIMO / PRIOR / JOAQUIM PESSOA D'ANDRADE CAMPOS."; "AD PREPETUAM REI MEMORIAM / O PÁROCO DE LOURIÇAL REVDº. P. MANUEL DA SILVA / MARCELINO JUNIOR. ÀS AUTORIDADES LOCAIS, AO COMÉRCIO / INDUSTRIA E AO BOM POVO DA PARÓQUIA E DE FORA / QUE AUXILIARAM AS OBRAS DE RESTAURO / DA SUA IGREJA PAROQUIAL / 25.7.1966".

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Coimbra)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Júlio Freitas (projecto da Casa Mortuária)

Cronologia

1203 - registo da existência de uma igreja, no local da actual; séc. 16 - construção da igreja sobre uma pré-existência; 1609 - data da capela do lado da epístola, instituída por Diogo Vaz de Almeida e sua mulher Ana Bernardes Ferraz; 1632, 28 de Abril - foi sepultada nesta data a Madre Maria do Lado, fundadora do Convento do Louriçal para onde foi trasladada quando da conclusão das obras da igreja; 1899 - projecto de intevenção, não concretizado, conforme documentação existente; 1999, 26 de Setembro - inauguração do adro da Igreja paroquial pela Câmara Municipal de Pombal; 2001, 30 de Setembro - inauguração da Casa Mortuária do Louriçal; 2007, Março - entrega do processo de classificação no IPPAR, pela Junta de Freguesia do Louriçal; 2010, 04 maio - proposta de classificação da Câmara Municipal de Pombal; 06 agosto - proposta de abertura do processo de classificação da DRCCentro; 10 agosto - despacho de abertura do processo de classificação do Diretor do IGESPAR; 2011, 20 outubro - Anúncio n.º 15102/2011, DR, 1.ª série, n.º 202, determinando a abertura do procedimento administrativo relativo à classificação do imóvel; 2011, 11 novembro - proposta da DRCCentro para a classificação como Monumento de Interesse Público e estabelecimento de Zona Especial de Proteção; 15 dezembro - parecer favorável da SPAA do Conselho Nacional de Cultura à classificação e estabelecimento de Zona Especial de Proteção; 2012, 26 setembro - publicação do projeto de decisão de classificar o imóvel como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção, em DR, 2.º série, n.º 187, anúncio n.º 13467/2012.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria e alvenaria, rebocada e pintada; modinaturas, escadas, pias de água benta, pia baptismal, túmulos em mármore; coro-alto, portas, púlpitos, retábulos em madeira pintada e dourada; guardas, grades e portões em ferro forjado; janelas com vidro simples, telhados com telha.

Bibliografia

SANTOS, Pedro Miguel Serra, Igreja Matriz de S.Tiago, Pedido de Classificação Imóvel de Interesse Municipal, Junta de Freguesia do Louriçal, Louriçal, 2007 (trabalho policopiado); SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Leiria, vol. V, Lisboa, 1955; http://www.concelhodepombal.com/historialourical.htm, 17 Novembro 2008.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

JFLouriçal

Intervenção Realizada

Paróquia: 1900 - obras de reforma; 1966 - obras de restauro; CMP: 1999 - obras na envolvente e adro da igreja, projectada e executada pela Câmara Municipal de Pombal; 2001 - construção da Casa Mortuária, projectada e executada pela Câmara Municipal de Pombal.

Observações

A decoração dos retábulos colaterais é um aproveitamento de materiais oriundos do Convento do Desagravo.

Autor e Data

Cecília Matias 2008

Actualização

2010
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login