Igreja Evangélica Presbiteriana / Igreja Escocesa / The St. Andrew's Presbyterian Church of Funchal

IPA.00009746
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, Funchal (Sé)
 
Igreja protestante, de planta rectangular e nave única, com fachada principal na face mais larga, interessante alpendre sobre portal, com alhetas nos cunhais, janelas de arco trilobado, maineladas ou muito altas e estreitas, com aduelas em cunha, tendo interiormente alto pé-direito, tecto com travejamento à vista e espaço de celebração, numa das faces menores, separado por teia, com altar, púlpito, atril e cadeira do celebrante em madeira entalhada e ao gosto neogótico.
Número IPA Antigo: PT062203100131
 
Registo visualizado 161 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja protestante  Evangélica

Descrição

Planta rectangular tendo adossado a NO. pequeno corpo da sacristia e para S. antiga residência, formando pequeno pátio interior a S., onde existem escadas de acesso à cave da igreja, com grade de protecção. Volume dominado pelo alto telhado de 2 águas da igreja, coberto por placas de "luzalite" e encimado por lanternete central de folha de "flandres" pintado a verde; cobertura da sacristia de 2 águas em telha "marselha" e da antiga residência, de 4 águas e remates tradicionais com "cabeças de menino". Fachadas com alhetas nos cunhais, percorridas por embasamento baixo, no terço inferior por friso moldurado e, superiormente, por cornija, pintados a cinza, salvo a N, que não possui friso. Fachada principal a E., na face comprida do rectângulo, rasgada por 4 janelas, de arcos trilobados e com molduras de alvenaria em cunha, pintadas a cinza. Descentrado surge alpendre, em empena, também coberto com placas de "luzalite e alhetas nos cunhais, com portal de arco apontado encimado por arquivoltas de aduelas em cunha, assentes em mísulas de alvenaria figurando, a N., a cabeça de Cristo e, a S., a da Virgem coroada; no topo da empena, cruz de braços trifoliados. Fachadas laterais em empena rasgadas, respectivamente, a N. e a S. por 2 e 3 altas e estreitas janelas, de molduras de cantaria, terminadas em arco trilobado e com molduras exteriores de alvenaria em cunha pintadas a cinza, sendo a S. encimada por óculo trilobado. Fachada O. dentro do mesmo gosto com 3 janelas; todas elas têm vidraças em losango coloridas; algerozes de folha de "flandres" com tubos de descarga igualmente pintados a cinza. Fachada da sacristia a N. na sequência da Igreja com 3 janelas, sendo a central geminada e as laterais simples, rematada por cornija; fachada a S. com porta de arco apontado, sobre 4 degraus de cantaria e andar sobre a cornija com 2 janelas com molduras de alvenaria pintadas a cinza e tapa-sóis de madeira fasquiada pintados a verde; remate por beiral simples. Edifício da antiga residência do reverendo com embasamento pintado a cinza, 2 portas a enquadrarem janela com molduras de alvenaria relevada pintadas a cinza, com bandeiras envidraçadas pintadas a branco, e portadas e tapa-sóis pintados a verde, rematada por beiral simples de telha "marselha". INTERIOR de espaço único, alto pé-direito, bem iluminado, com vãos de capialço pronunciado sublinhados por friso envolvente e com vitrais, coberto por tecto de vigamentos de madeira aparentes sobre trave horizontal, e decorado com silhar e bancos corridos de madeira, patinados a negro. A zona do altar, a S., é demarcada por estrado e balaustrada, sendo a parede testeira ocupada por alta cruz céltica assente em espaldar entalhado, ao qual se encosta a cadeira de braços do ministro celebrante; altar ao centro, em mesa entalhada, enquadrado por púlpito de base e caixa pentagonais, com acesso por escada, faces decoradas por arcos em carena e polilobados e cabeças semelhantes às da entrada, finamente entalhadas, e, do lado direito, por atril dentro do mesmo gosto. No lado oposto, no alçado N., importante órgão de madeira entalhada, de 3 castelos, com flautados enquadrados por arcos quebrados e com magnífico banco, também entalhado e dentro do mesmo gosto.

Acessos

R. do Conselheiro José Silvestre Ribeiro, 47

Protecção

Em vias de classificação

Enquadramento

Urbano, isolado em pequeno jardim com bom arvoredo e empedrado a calhau rolado miúdo, com acesso por portão de grades de ferro entre pilares de cantaria regional encimadas por arco de ferro com "SCOTS KIRK"; confronta para SO. com o Solar de D. Mécia (v. PT062203080008) e, a N. com a R. Ivens e a E. com a Conselheiro José Silvestre Ribeiro e o Jardim Municipal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja protestante

Utilização Actual

Religiosa: igreja protestante

Propriedade

Privada: Comunidade Presbiteriana de Portugal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Pintor de vitrais Ricardo Leone.

Cronologia

1804 - presença na Madeira dos primeiros presbiterianos; 1838, 12 Out. - chegada à Madeira do médico escocês Robert Reid Kalley; 1839, Jul. - ordenação do pastor presbiteriano Dr. Kaley pela Sociedade Missionária de Londres; 1840 - fundação de um hospital com tratamento gratuito para os mais pobres; 1841, 25 Mai. - distinção da Câmara Municipal do Funchal para "o bom doutor inglês" Robert Kalley, pelos seus "esforços filantrópicos" a favor dos pobres, doentes e analfabetos; 1843, Jan. - denúncia de Tolentino Vieira e Francisco Pires Soares terem "abandonado a Religião Católica, apostataram"; Abr. - detenção, excomunhão e condenação em tribunal eclesiástico por terem comungado na igreja escocesa; 1843, Jul. - processo-crime contra o reverendo Kaley e 26 calvinistas, que sofrem 6 meses de prisão preventiva; 1844, 2 Mai. - condenação à morte por blasfémia e heresia de Maria Joaquina Alves, comutada em 3 meses de prisão pelo Tribunal da Relação de Lisboa por intervenção da comunidade inglesa e erro processual; 1845, Fev. - chegada à Ilha do reverendo William Hewitson para continuar o trabalho de Kaley de forma mais discreta; 8 Mai. - fundação secreta da Igreja Presbiteriana do Funchal; 1846, Jun. / Jul. - assinalam-se vários espancamentos e de "hereges" calvinistas e são incendiadas 5 casas; 2 Ago - início de uma cruzada contra os presbiterianos da Madeira com o assalto à residência das senhoras Rutheford, na Quinta da Vigia, comandada pelo cónego Telles de Meneses dado ali se ter celebrado uma cerimónia religiosa presbiteriana, seguida de assalto ao hospital, escolas e residências presbiterianas; 9 Ago. - assalto à residência de reverendo Kalley no Vale Formoso, e fuga da Madeira do reverendo e da sua mulher Margarida Crawford para bordo do navio "Fourth", acção em que são seguidos depois por cerca de 2.000 presbiterianos da Madeira; 12 Set. - chegada ao Funchal do comissário régio para sindicar os acontecimentos, o açoriano António José de Ávila, mais tarde duque de Ávila e Bolana, com o futuro conselheiro José Silvestre Ribeiro, que ficaria como governador civil; 1851, 25 Jul. - ofício do governador sobre o pedido de indemnização do governo inglês no montante de 1574 libras esterlinas, cerca de 7 contos de réis, achando que deveria ser satisfeito; 1895 - inauguração do templo dedicado a Santo André, como Igreja Presbiteriana Escocesa; c. 1930 - execução dos vitrais por Ricardo Leone; 1934 - reforma do culto prebiteriano; 1934 a 1954 - vigência do reverendo J. A. Calderwood M. A.; 1938, 12 Out. - homenagem ao rev. Kalley; 1952 - filiação da comunidade madeirense na Igreja Presbiteriana Portuguesa; 1963, 12 Out. - nova homenagem ao rev. Kalley.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Cantaria mole e rígida regional aparente, alvenaria de cantaria regional rebocada, madeira ( vinhático, carvalho e outras ), talha em madeira aparente, ourivesaria, vidro, "folha de flandres" pintada, placas de "luzalite" e telha "marselha".

Bibliografia

KALLEY, R. R., Exposição de Factos, Funchal, 1843 e Lisboa, 1875; idem, An Account of the recent persecutions in Madeira, Londres, 1844; VASCONCELOS, Manuel de Santana e, Revista Histórica do proselitismo protestante exercido na Ilha da Madeira pelo dr. Roberto Reid Kaley, médico escocês, Funchal, 1845; NORTON, Herman, Record of Facts concerning the Persecutions at Madeira in 1843 and 1846; New York, 1849; GAMA, João Fernandes da, Perseguições dos calvinistas da Madeira, S. Paulo, Brasil, 1896; NEWELL, lieut.-coronel H. A., The English Church in Madeira now The Churck of The Holy and Undivided Trinity, Oxford, University Press, 1931; SILVA, Padre Fernando Augusto da, Elucidário Madeirense, 3 vols., Funchal, 1945; TESTA, Michael Presbyter, O apóstolo da Madeira ( Dr. Robert Reid Kalley ), Lisboa, 1963; VIEIRA, Rui e PESSOA, Fernando, Inquérito aos espaços verdes e exemplares botânicos notáveis do Funchal, Nov. 1966 e 1984 ( nº 2 ); J. R., Nas 'mãos' da PJ. Património da Igreja Evangélica desapareceu misteriosamente, Diário de Notícias, 23 Jul. 1993; FERREIRA, Jo-Anne Sharon, Do Atlântico às Antilhas: o caso da Trinidad, Islenha, nº 19, Jul. - Dez. 1996, pp. 95 a 107; CARITA, Rui e TRUEVA-SAINZ, José Manuel de, Roteiro Histórico e Cultural da Cidade, Funchal, 1997; CARDOSO, Isabel e GAMEIRO, Jorge, 155 anos da Igreja Presbiteriana na Madeira, Diário de Notícias, Funchal, 3 Jun. 2000; LUÍS, Miguel Fernandes, O filme da família, in DN Revista, Funchal, 27 Fev. a 4 Mar. 2000; FRANCO, Alberto, Antepassados de Sam Mendes fugiram de Portugal devido a perseguições religiosas. A Saga dos protestantes da Madeira, Público, 9 Abr. 2000.

Documentação Gráfica

Planta dos irmãos Trigo, 1890; Plan of Funchal, 1931

Documentação Fotográfica

Museu Vicentes Photographos; DRAC, Funchal

Documentação Administrativa

Comunidade Presbiteriana de Portugal

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Rui Carita 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login