Edifício e Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Castro Verde

IPA.00000967
Portugal, Beja, Castro Verde, União das freguesias de Castro Verde e Casével
 
Arquitectura religiosa, manuelina, maneirista. Igreja da Misericórdia manuelina, de feição regional muito marcada, com planta rectangular composta por nave contrafortada correspondendo aos quatro tramos interiores e portal aberto na fachada mais extensa. Abóbada da nave manuelina totalmente decorada com pinturas murais a óleo de nítido carácter popular e produção de finais de Oitocentos, sobretudo os motivos florais, contrastando assim com as da capela-mor, de linguagem mais erudita. retábulo-mor oitocentista de talha dourada e polícroma. As pinturas a óleo da abóbada quinhentista da nave, de cariz popular, executadas em finais do Séc. 19, alusivas às obras de Misericórdia espirituais e corporais, figuras de Santos, devidamente identificados e motivos florais. O lanternim da capela-mor de secção triangular, rematado por pequena cúpula hemisférica.
Número IPA Antigo: PT040206020018
 
Registo visualizado 273 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Edifício de Confraria / Irmandade  Edifício, igreja e hospital  Misericórdia

Descrição

Planta rectangular, escalonada, composta pela nave e capela-mor. Volumes articulados. Cobertura diferenciada em telhado de duas águas na nave e de três águas e na capela-mor. Fachada principal orientada a O., de quatro panos delimitados por contrafortes quadrangulares, rematados por pináculos, sendo o primeiro piramidal e os seguintes de base cúbica e coroamento hemisférico com ressalto; no primeiro pano, sobrepujado por campanário em espadana, concluindo em frontão triangular com pináculos nos acrotérios, os laterais piramidais e o central esférico, rasga-se o portal principal, em cantaria, de verga saliente; no segundo pano, rasga-se portal simples de cantaria; no terceiro pano, rasga-se janela com aro guarnecido de cantaria; no quarto tramo, rasga-se portal em arco de volta perfeita, de acesso ao edifício do Lar Jacinto Faleiro; embasamento e cornija superior pintada de cinzento. Os restantes alçados estão adossados a construções. Na cobertura da capela-mor pequeno lanternim de iluminação de secção triangular, rematado por pequena cúpula hemisférica. INTERIOR: de uma só nave, com coro alto em alvenaria, assente em arco quebrado cujo centro apoia num coluna toscana e gradeamento em ferro forjado, e quatro tramos. Cobertura em abóbada de restas, com chaves e mísulas de cantaria, decoradas por pinturas a óleo alusivas às obras de Misericórdia espirituais e corporais, ilustradas com figuras de Santos, sendo as obras e estes devidamente identificados com legendas em português. Na parede do lado do Evangelho rasga-se a porta do púlpito, com bacia de pedra e balaustrada e baldaquino de madeira. Na parede do lado da Epístola existe um altar de alvenaria com nicho envidraçado, simétrico ao do Evangelho, sobrepujado por janela; no tramo seguinte, rasga-se um portal, a que se segue o portal principal. Arco triunfal abatido, assente em pilastras, revestido por talha policromada e dourada e sobrepujado pelas armas reais, separado da nave por teia de madeira. Capela-mor mais estreita do que a nave, com cobertura em abóbada de nervuras, com mísulas e fechos de cantaria, decorada por pinturas a óleo, no centro da qual se rasga um lanternim; altar-mor em madeira com retábulo em talha policromada e dourada, cuja decoração se prolonga pelas paredes laterais, emoldurando telas que figuram o ciclo da Paixão de Cristo. Na parede do lado do Evangelho rasga-se a porta de acesso à sacristia.

Acessos

Largo Vítor Guerreiro Prazeres

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria n.º 661/2012, DR, 2.ª série, n.º 217, de 07 novembro 2012

Enquadramento

Urbano, harmónico. No centro da vila, adossada a casas de habitação, tendo no tardoz as instalações do Lar Jacinto Faleiro (antiga Santa Casa da Misericórdia).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: edifício de confraria / irmandade

Utilização Actual

Funerária: capela mortuária / Assistencial: lar / Educativa: jardim de infância

Propriedade

Privada: Associação

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Jorge Manuel Teixeira Viana (recuperação)

Cronologia

Séc. 16, primeira metade - construção; séc. 18, segunda metade - retábulo e decoração da capela-mor e do arco cruzeiro, decoração da abóbada da capela-mor; séc. 19, finais - coro e decoração das abóbadas da nave; 1980 - 1981 - obras de recuperação e ampliação de antigas instalações pertencentes à Misericórdia para instalação do Lar Jacinto Faleiro, sob projecto da autoria do arquitecto Jorge Manuel Teixeira Viana; 1985 - início do processo de classificação pelo IPPC; 2005, 21 de junho - Proposta de abertura do processo de classificação pelo IPPAR/DRÉvora do IPPAR; 2005, 19 de julho - Despacho de abertura do processo de classificação pelo Presidente do IPPAR; 2009, 15 de março - Proposta da DRCAlentejo para a classificação como IIP - Imóvel de Interesse Público e de ZEP; 2011, 30 de março - Parecer da SPAA do Conselho Nacional de Cultura propondo a classificação como MIP - Monumento de Interesse Municipal e parecer favorável à ZEP; 2011, 6 de outubro - Publicado no DR, nº 192, 2ª série, o Anúncio nº 14168/2011 de Projeto de Decisão relativo à classificação como MIP e à fixação da respetiva ZEP.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra e cal, rebocadas e caiadas, portais, fechos e mísulas de cantaria.

Bibliografia

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/Arquivo Pessoal Jorge Viana

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/Arquivo Pessoal Jorge Viana

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMCV: 1980 - 1981 - obras de recuperaçãoe e ampliação das antigas instalações da Santa Casa da Misericórdia, para instalação de lar da 3ª idade e jardim de infância.

Observações

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login