Pelourinho de Água de Peixes

IPA.00000961
Portugal, Beja, Alvito, Alvito
 
Arquitectura político-administrativa e judicial, quinhentista. Pelourinho sem remate, pelo que não pode ser alvo de classificação tipológica, com soco quadrangular de três degraus, onde assenta coluna de fuste liso. Pelourinho muito simples, com a coluna ligeiramente galbada, actualmente truncado e sem remate. Os degraus do soco posseum focinho saliente.
Número IPA Antigo: PT040203010002
 
Registo visualizado 225 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição senhorial  Sem remate

Descrição

Estrutura em cantaria de calcário, composta por soco de três degraus quadrangulares com focinho saliente. Sobre este, coluna de fuste cilíndrico, ligeiramente galbado e desprovido de remate.

Acessos

Lugar de Água de Peixes; Herdade de Água de Peixes; Caminho Municipal n.º 1004

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933 / Incluído na área classificada do Solar de Água de Peixes (v. IPA.00004335)

Enquadramento

Rural, isolado. Implantação harmónica, destacada, num pequeno largo empedrado que integra um "monte" de construções térreas de arquitectura popular.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia Local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16 - provável construção do pelourinho; 1648, 26 Abril - criação do ducado de Cadaval, na pessoa de D. Nuno Álvares Pereira de Melo, que passou a ser senhor do couto; 1999 - incluído no Plano de Acção para as Terras da Baronia de Alvito, desenvolvido pela CMAlvito.

Dados Técnicos

Sistema estrutural automónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de calcário.

Bibliografia

COSTA, Padre António Carvalho da, Corografia Portuguesa, vol. II, Braga, ed. Domingos Gonçalves Gouveia, 1868, p. 326; LEAL, Augusto Soares A. B. de Pinho, Portugal Antigo e Moderno, vol. I, Lisboa, Liv. Editora de Matos Moreira e Ca., p. 30; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1993 / Lina Oliveira 2006

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login