Capela da Nossa Senhora da Nazaré

IPA.00009600
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, São Martinho
 
Arquitectura religiosa, maneirista e barroca. Pequena capela alpendrada maneirista, de planta longitudinal simples, com coro-alto e sacristia adossada ao alçado lateral direito. Fachada principal em eixo, constituído por portal de arco pleno e friso e cornija salientes em cantaria cinzenta, encimado por fenestração e remate em empena com sineira no lado direito, tendo o interior revestido a azulejos historiados barrocos, alusivos ao orago, do primeiro quartel do séc. 18, e retábulo também barroco de estilo nacional, com tela figurando o milagre da Nossa Senhora da Nazaré, inscrito em vão maneirista. Cobertura em falsa abóbada de berço, em estuque.
Número IPA Antigo: PT062203070010
 
Registo visualizado 681 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal simples, rectangular, procedida de alpendre, com sacristia adossada a N., volumes articulados com coberturas diferenciadas de 2 águas na capela, 1 água na sacristia e 3 no alpendre com telha romana, sobre beirais simples de telha romana. Fachadas rebocadas a branco com embasamento pintado a cor de rosa velho. Fachada principal virada a E., terminada em empena, encimada por cruz de linhas rectas de cantaria, pintada a branco sobre soco paralelepipédico, e por sineira terminada em empena e sem sino; portal em cantaria cinzenta de arco pleno moldurado, sobre pilastras também molduradas, friso e cornija salientes, encimada por pequena janela quadrangular. Precede-a alpendre de vão frontal apoiado em 2 pilares quadrangulares, e lateralmente aberto, com murete, interiormente percorrido por bancos de cantaria; chão lajeado a cantaria cinzenta, tecto de madeira pintado a castanho, em tesoura. A sacristia tem a fachada E., recuada, com janela gradeada, de lintel recto, entablamento saliente em cantaria cinzenta. No INTERIOR, paredes revestidas de azulejos historiados azuis e brancos em 2 níveis sobrepostos, tendo no primeiro cenas palacianas e marítimas e, no segundo, milagres de Nossa Senhora da Nazaré, separadas por cercaduras de acantos enrolados e barras em folhas de acanto, anjinhos e concheados. Na parede testeira, arco pleno e entablamento superior em cantaria "rija" pintada com marmoreados, integrando retábulo de talha dourada com tela central a óleo, figurando o milagre de Nossa Senhora da Nazaré. Enquadram o arco estreitos painéis com figuras femeninas. Pavimento tabuado sobre chão lajeado com pequenos tijolos de barro e tecto de três panos em estuque.

Acessos

São Martinho, E.M. Avista Navios

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 37 077, DG, 1.ª série, n.º 228 de 29 setembro 1948

Enquadramento

Urbano, integrado em zona habitacional junto à E.M. que passa sobranceira, precedido de adro murado com porta de ferro, bancos corridos de pedra e rebocados com chão empedrado de calhau rolado, e maravilhosa panorâmica sobre o Funchal.

Descrição Complementar

O revestimento azulejar, forra totalmente as paredes, desde o pavimento ao tecto e contorna o arco do retábulo-mor. Apresenta no 1º nível painéis com cenas pastoris, galantes, portos de mar, navios de alto bordo, fortalezas e embarcações embandeiradas limitados por cercaduras de acantos. No 2º nível surgem cenas alusivas aos milagres de Nossa Senhora da Nazaré com cercaduras de acantos, concheados e anjinhos dançando. No lado do Evangelho figura a aparição de Nossa Senhora da Nazaré a D. Fuas Roupinho, surgindo na parte central da composição uma paisagem imaginária de uma falésia , tendo por base uma povoação ribeirinha com casario, castelos e igreja; mais á direita do painel está representado outro prodígio: o cavaleiro segue numa liteira de duas mulas que caiu e foi socorrido por uma mulher que surge no alto, Nossa Senhora com o menino, para salvar o sinistrado. Do lado da Epístola temos um painel com um monge segurando enorme rosário, talvez sendo Frei Romano que, segundo Bernardo de Brito, haveria colocado numa cova feita naturalmente no penedo a Virgem da Nazaré; sobre a porta para a sacristia, painel com o milagre da Virgem salvando um menino caído num poço; e, por fim, painel com o monge lendo o breviário; separando estes três painéis, friso vertical com 2 figuras femininas com panejamentos, apresentando na cabeça cestos floridos e no sopé leões e atlantes. Na parede que contorna a porta de acesso e a pequena janela, o painel representa o milagre Nazareno: um coxo amparado nas muletas e um rebequista cego, acompanha o seu moço que implora a protecção da Virgem que surge sobre as nuvens no canto superior direito da composição.

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: João José (séc. 18). PINTOR DE AZULEJOS: António Oliveira Bernardes (séc. 18 - atri.).

Cronologia

1627 - Fundação da capela por Martim Vaz, filho de Constantino de Caires filho do herói da India, Constantino de Caires; 1718 / 1725, entre - provável revestimento azulejar no interior; séc. 18 - feitura do retábulo-mor e da tela; 1940, 26 setembro - publicação de Decreto nº 30 762, no DG, 1.ª série, n.º 225, determinando a classificação da Capela da Nossa Senhora da Nazaré como Imóvel de Interesse Público; 01 novembro - publicação do Decreto nº 30 838, DG, 1.ª série, n.º 254, suspendendo o decreto n.º 30 762, de 26 de setembro do mesmo ano, relativamente à classificação de imóveis de propriedade particular.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Basalto, cantaria "rija" da região de cor cinzenta e vermelha, madeira, cobertura de telha romana, tijolo não vidrado, revestimento azulejar, retábulo de talha dourada, tela pintada a óleo, adro em seixos rolados, sino de bronze, ferro e vidro.

Bibliografia

Índices dos Processos de Tomada de Contas de Capelas do Juízo dos Resíduos e Capelas - ARM, PRQ, Lu67, fl.52 - BARROS, Fátima; ARM, PRQ, Lu67, fl. 64 V. - BARROS, Fátima; SILVA, Fernando Augusto da, Subsídios Para a História da Diocese do Funchal, 1425 - 1800, vol. 1; SIMÕES, Santos, Corpus do Azulejo, Azulejaria dos Açores e Madeira, Lisboa, 1963.

Documentação Gráfica

DRAC; IHRU: DGEMN

Documentação Fotográfica

DRAC; IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DRAC; ARM

Intervenção Realizada

DRAC: 1988 - obras de beneficiação e restauro, incluindo drenagens, impermeabilização do telhado e tectos, cantarias e rebocos; carpintarias; pintura e caiações, arranjos exteriores dos arredores e calcetamento do pavimento; reconstrução da cobertura do alpendre e madeira do forro; instalação eléctrica; calcetamento do adro; reforço das portas e janelas; recuperação dos tectos em estuque.

Observações

Autor e Data

Teresa Brazão 2000

Actualização

Paula Figueiredo 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login