Torre do Relógio de Serpa

IPA.00000955
Portugal, Beja, Serpa, União das freguesias de Serpa (Salvador e Santa Maria)
 
Arquitectura militar e de comunicações, gótica, manuelina. A planimetria quadrangular, a fábrica de alvenaria e o sistema de fenestração ogival são elementos característicos da arquitectura militar do Gótico meridional. A campanha manuelina está bem documentada pelos pináculos, merlões e campanário.
Número IPA Antigo: PT040213050008
 
Registo visualizado 1214 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Atalaia    

Descrição

Planta quadrangular, massas dispostas na vertical. Sobre o volume paralelepipédico da torre eleva-se um volume cúbico coroado por merlões; nos vértices, adossam-se contrafortes escalonados que terminam em pináculos formados por paralelipípedos octogonais de remate cónico, guarnecido por merlões. O conjunto é rematado por um campanário em espadana, com um só olhal, rasgado por portal de arco ogival em cantaria, a que se sobrepõe lápide, e por vão de iluminação no corpo superior. Alçado E. de pano único, cego, com mostrador de relógio encastrado no corpo superior, emoldurado por volutas. Alçado S. de pano único, cego. Alçado O., de pano único no qual se rasgam duas frestas de iluminação e arco ogival no corpo superior.

Acessos

Largo dos Santos Próculo e Hilarião / Largo de Santa Maria

Protecção

Incluído na Zona Especial de Protecção do Núcleo intramuros de Serpa (v. PT040213050023)

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: atalaia

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 14 / 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 14 - edificação; Séc. 15 - transformação em torre de relógio; 2006, 14 setembro - Despacho de encerramento do processo de classificação pela Vice-Presidente do IPPAR; 2018 - recuperação do edifício.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra, tijolo e cal, rebocada.

Bibliografia

VIANA, Abel, Notas Históricas, Arqueológicas e Etnográficas do Baixo Alentejo, Arquivo de Beja, Vol. 7, Beja, 1950.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA, DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

A inscrição sobre a porta de entrada encontra-se muito delida.

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login