Casa da Rainha Dona Maria Pia / Vila Maria Pia

IPA.00009403
Portugal, Lisboa, Cascais, União das freguesias de Cascais e Estoril
 
Chalet ecléctico. Define a tipologia do chalet que posterior e consequentemente (pelo carácter ilustre da proprietária) se difundirá no Monte Estoril
Número IPA Antigo: PT031105040035
 
Registo visualizado 3342 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Chalet  

Descrição

De planta rectangular irregular, à qual adossam, do lado O. dois corpos, um deles poligonal, e outro, rectangular - correspondente à piscina -, o edifício apresenta volumetria escalonada e cobertura efectuada por telhados a 2 águas perfuradas por trapeiras e em coruchéu octogonal. Exibe panos de muros em reboco pintado com cunhais de cantaria e abertura de vãos de verga recta com emolduramento simples de cantaria (limitado à verga e ao parapeito no que respeita a janelas de peito). Dada a implantação da habitação de molde a acompanhar o declive do terreno (orientação N.-S.) reconhece-se alçado principal a S., composto por 4 pisos (um, ao nível da cobertura), sendo os inferiores, articulados com amplas galerias que se prolongam a parte do alçado E. (pelo qual se acede, por meio de lanço recto de escadas contíguas ao alçado, à galeria do 1º andar) e servem de terraço ao 3º piso, guarnecido com guarda metálica em ferro forjado - a do piso térreo é rasgada por vãos curvos e a do piso superior, suportada por colunas de cantaria, exibe o mesmo modelo de guarda metálica observado no piso superior. Do lado E., regista-se, no 1º andar, num corpo avançado relativamente à restante fachada, uma bow-window de 3 panos de cantaria animados por janelas de peito. O edifício é superiormente rematado por telhado de abas, suportado por asnas e cavaletes de madeira. (*1).

Acessos

Monte Estoril, Rua D. António Guedes de Herédia; Avenida Marginal

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado por jardim murado. Integrado na malha urbana oitocentista do Monte Estoril, no seu limite S., integrando a linha de edifícios distribuídos ao longo da Avenida Marginal - a E., a Vila Aduar ( v. PT031105040033 ) e, a O., a Casa de São Cristóvão ( v. PT031105040051). O lote é extenso, de configuração rectangular e acusando desnível, encontrando-se o edifício a S., junto ao limite da proriedade, voltado ao Atlântico e em posição altimétrica dominante face à Avenida Marginal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Arqto. Rosendo Garcia de Araújo Carvalheira (c. 1864 - 1919) e Arqto. Luís Caetano Pedro d'Ávila (c. 1840 - 1904)

Cronologia

1893 - aquisição pela rainha D. Maria Pia (1847 - 1911), viúva de D. Luís I, a João Henrique Ulrick de um chalet, então denominado da Vista Longa e supostamente edificado por uns ingleses, que este último possuía no Estoril, procedendo de imediato a rainha a obras de remodelação (empreendidas sob a direcção dos Arqtos. Rosendo Carvalheira e Luís d'Ávila), bem como a uma redecoração e enriquecimento artístico do interior (encontrando-se particularmente empenhado nessa tarefa o pintor António Ramalho, 1858 - 1916); 1913 - a casa era propriedade de D. António de Herédia, filho do visconde da Ribeira Brava, em cujo nome, o construtor civil Carlos Júlio de Almeida, apresenta um requerimento junto da Câmara Municpal de Cascais, com vista à realização de obras no imóvel; 1943 - a casa permanecia na posse de D. António de Herédia

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, estuque, ferro forjado, madeira

Bibliografia

O Occidente, Ano 22º, Vol. XXII, Nº 737, 20.06.1899; PROENÇA, Raul, (dir. de), Guia de Portugal, Vol. 1, Lisboa, 1924; ARCHER, Maria, COLAÇO, Branca Gonta de, Memórias da Linha de Cascais, Lisboa, 1943; FRANÇA, José-Augusto, A Arte em Portugal no Século XIX, Vol. II, Lisboa,; BRIZ, Maria da Graça Gonzalez, A Arquitectura de Veraneio. Os Estoris 1880 - 1930, Lisboa, 1989 (Dissertação de Mestrado em História da Arte apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; texto policopiado); MOUZINHO, Teresa, A Colecção de Postais Ilustrados de Monsenhor Elviro dos Santos : Cascais, Monte Estoril e São João do Estoril, in Arquivo de Cascais. Boletim Cultural do Município, Nº 8, 1989

Documentação Gráfica

CMC: Departamento de Urbanismo e Infraestruturas

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CMC: Arquivo Histórico - Urbanismo. Obras Particulares - Proc. de Obras, Freguesia do Estoril, 1912 - 1913

Intervenção Realizada

Observações

* 1 : não foi ainda possível observar o interior ou ter acesso a alguma informação que permita compreender a sua organização.

Autor e Data

Teresa Vale, Maria Ferreira e Sandra Costa 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login