Paços do Marquês / Palácio dos Marqueses de Ponte de Lima / Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima

IPA.00009001
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Arca e Ponte de Lima
 
Paço de origem medieval, profundamente remodelado.
Número IPA Antigo: PT011607350093
 
Registo visualizado 1399 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo torre

Descrição

Acessos

Ponte de Lima, Rua Cândido da Cruz n.º 2. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,766614; long.: -8,583545

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado e destacado. Implanta-se em plataforma elevada, arborizada e ajardinada, sobranceira a largo onde confluem vários arruamentos estruturantes da vila, entre eles a Avenida António Feijó, a nascente.e a Rua Cardeal Saraiva, a poente, penetrante na zona antiga de Ponte de Lima (v. IPA.00027419) e estendendo-se até ao rio, servindo a Igreja Paroquial (v. IPA.00009007) e a Igreja e Hospital da Misericórdia (v. IPA.00003496), a cerca de 120 m a Nnoroeste. Nas proximidades, a cerca de 100 m a norte-nordeste localizam-se ainda a Câmara Municipal (v. IPA.00029992), o Pelourinho (v. IPA.00002229) e a Fonte da Vila (v. IPA.00000451), e a cerca de 100 m a sudeste, a Igreja da Lapa (v. IPA.00029994).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Público: municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 15

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1464 - carta de D. Afonso V ordena que se deixe fazer e edificar o castelo a Leonel de Lima nas casas "e d'elas até ao muro possa filhar para ele aquela chão e parte do muro e torre que vir que é necessário e cumpridoiro"; 1495 - data do testamento do primeiro visconde de Vila Nova de Cerveira onde inclui o paço; séc. 16 - melhoramento do paço pelo neto D. João de Lima, que manda abrir as janelas manuelinas; 1779 - funda-se nos seus salões a Sociedade Económica dos Amigos e Compatriotas do Bem Público de Ponte de Lima, a primeira academia rural do país; 1876 - o último Marquês, para pagar a conta do alfaiate, vende o palácio a Augusto de Morais, residente no Porto; posteriormente, o palácio pertence a António da Cunha Magalhães, abastado limiano regressado do Brasil, que o reforma e dota de alguns confortos modernos; manda construir as clarabóias e portas com vidros policromos, nova escada, vestíbulo neogótico para a Rua Cândido da Cruz e os tetos em estuque com medalhões de escritores portugueses; 1906 - o edifício é legado à Misericórdia de Ponte de Lima, para ali instalar um novo hospital; 1927 - instalação do hospital da Misericórdia no palácio; 1970 - 1980 - compra do edifício pela Câmara Municipal de Ponte de Lima por 2.580 mil euros para instalação da Escola Técnica de Ponte de Lima; 1981 - adaptação do imóvel a Paços do Concelho; 2000, outubro - abertura de concurso público para beneficiação e reparação; 2003 - passa a ser utilizado como sede da Delegação de Turismo e Centro de Exposições do município; 2011, fevereiro - em visita a Ponte de Lima, o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Pinto Ramalho, expressa a disponibilidade do Museu Militar em ceder algum do espólio que tem em armazém para ser exposto num futuro espaço museológico na vila; 25 maio - assinatura de um Protocolo entre o Exército Português e a Câmara Municipal de Ponte de Lima para instalação de um museu histórico-militar segundo o qual o Exército dará assessoria técnica, formação do pessoal e cederá o espólio, e à Câmara caberá disponibilizar o espaço e assegurar a sua gestão; 2016, 10 setembro - inauguração do Centro de Interpretação da História Militar por Sua Excelência o Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura principal em alvenaria de granito; estruturas secundárias em aço; elementos em madeira, aço, vidro.

Bibliografia

DANTAS, José Velho - »Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima» (); MORAIS, Tito de - «Castelo de Ponte de Lima está a ser recuperado». In Diário do Minho, 8 janeiro 2003, p. 11; PEREIRA, Vítor Fernando - «Ponte de Lima: Museu histórico-militar abre em 2012 no antigo hospital» (); VILHENA, Isabel - «Presidente da República "rendido" a Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima». In Correio da Manhã. 09 novembro 2016.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN/DREMN, DGEMN/DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Câmara Municipal de Ponte de Lima: 2003 - conclusão das obras de restauro, orçadas em 575 mil euros, com remodelação de pisos, rebocos e caixilharia; 2015 / 2016 - obras de remodelação para instalação do Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima, no valor de cerca de 300 mil euros, com projeto cofinanciado pelo programa PRODER.

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Paula Noé 2003

Actualização

João Almeida (Contribuinte externo) 2019
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login