Castro de Castelo Velho

IPA.00008904
Portugal, Évora, Alandroal, Terena (São Pedro)
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado da Época Calcolítca com contínua edificação nas Idades do Bronze e do Ferro e com persistência de ocupação medieval islâmica. Povoado fortificado com estruturas habitacionais limitadas por estruturas defensivas com vestígios de panos de muralha, torres e portas de acesso. Integra várias fases construtivas a que correspondem diferentes técnicas e diferentes plantas que se sobrepõem numa estratigrafia ainda não completamente estudada.
Número IPA Antigo: PT040701050001
 
Registo visualizado 383 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado da Época Calcolítica    

Descrição

Povoado fortificado, com planta irregular, tendo sido utilizado e modificado em diferentes épocas. Em todo o seu perímetro existe um talude onde são visíveis vestígios de muralhas, bastante baixas. Estas estruturas defensivas têm plantas distintas correspondentes a diferentes fases de ocupação do sítio. Os vestígios de estruturas construídas dentro do perímetro muralhado formam compartimentos bastante irregulares, sendo os de maiores dimensões os que se encontram nas vertentes E e S.. Na vertente N. existe uma pequena galeria irregular, afeiçoada, relacionada com uma provável sondagem de mineração ou com um eventual espaço ritual *1. A defensabilidade do povoado era assegurada pela sua localização numa cota bastante elevada, sendo protegida, quer pelo rio, quer pelas vertentes muito inclinadas a E.. A O. um caminho estreito permite o único acesso ao povoado. Junto aquela que se presume ser a principal entrada do povoado existe uma pequena elevação de formação xistosa onde são visíveis cerâmicas, escórias de fundição e restos de estruturas que poderiam corresponder a uma área de habitat marginal relacionada com actividades metalúrgicas.

Acessos

A c. de 2km de Hortinhas (a 6 km de Terena), alcançando-se por est. vicinal. C.M.P. folha 451

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho de 1910

Enquadramento

Rural, isolado. Delimitado pelo Rio Lucefecit e por um pequeno afluente, com escassa visibilidade sobre o território que se estende à sua frente, uma vez que é circundada por altos cabeços e vertentes particularmente inclinadas a E; o acesso só é possível a O.. Implantado em esporão adjacente encontra-se um outro povoado designado por Castelo Velho 2, com características muito comuns entre si. A c. de 1500m em linha recta localiza-se o Santuário de Endovélico em São Miguel da Mota (v. PT04 0701050010).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Calcolítico / Idade do Bronze

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Calcolítico - primeira estruturação do povoado; Idade do Bronze - Idade do Ferro - ocupação do povoado com intensa actividade metarlúrgica; Época Islâmica - persistência da ocupação do povoado.

Dados Técnicos

Alvenaria de pedra solta

Materiais

Xisto na construção das muralhas e estruturas habitacionais internas; materiais cerâmicos, bronze e ferro no espólio recolhido no povoado.

Bibliografia

CALADO, Manuel, Carta Arqueológica, Alandroal, 1993; VASCONCELOS, J. Leite de, O Archeologo Português, Colecção Illustrada de Materiais e Notícias, vol. 1, nº 6, Lisboa, Junho, 1895; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70472 [consultado em 1 agosto 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMA

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMA

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Séc. 20, anos 90: Manuel Calado - escavação da área existente para estudo do povoado.

Observações

*1 - Esta galeria conhecida pelo nome de Casa da Moura pode ter paralelo com os santuários etnográficos existentes na região como é o caso do Pego da Moura ou da Rocha da Moura que a tradição popular atribui às mouras encantadas. No Povoado da Mesa dos Castelinho em Almodôvar (v. PT040202040005) ocorre uma situação semelhante a esta, em cuja encosta se encontrou uma galeria artificial atribuída popularmente também a um encantamento. José Leite de Vasconcelos relaciona também este povoado e o do Castelinho com o Santuário de Endovélico em São Miguel da Mota (v. PT040701050010) localizado a c. de 1500m em linha recta, admitindo este historiador que o santuário pertenceria a um ou aos dois povoados.

Autor e Data

Paula Amendoeira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login