Igreja Paroquial de Talhadas / Igreja de São Mamede

IPA.00008666
Portugal, Aveiro, Sever do Vouga, Talhadas
 
Arquitectura religiosa, maneirista. Igreja paroquial de planta longitudinal constituída por nave e capela-mor a que se adossam a sacristia e a torre sineira ao lado esquerdo da fachada principal. Cunhais com pilastras e coroamento de pináculos; cimalhas de cornija; vãos moldurados, sendo as portas travessas encimadas por friso decorado e cornija enquanto as frestas são de esbarro. Fachada principal orientada a S. com portal de pilastras, entablamento e pináculos que enquadram óculo circular e são ladeados por frestas. Torre sineira de registo único com ventana moldurada e cobertura piramidal. Arco-triunfal de volta redonda sobre pilastras com as faces decoradas. Retábulos de talha dourada, da época de D. Pedro II, e dourada e policroma com marmoreados, do período joanino final. Tectos de madeira pintados.
Número IPA Antigo: PT020117080014
 
Registo visualizado 186 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal constituída por nave e capela-mor a que se adossam a sacristia, ao lado O. da capela-mor, e a torre sineira, à esquerda da fachada principal; coberturas diferenciadas em telhados de 2 águas, indiferenciando-se entre a capela-mor e a sacristia, e em coruchéu piramidal na torre. Fachada principal orientada a S., pilastras sobre os cunhais coroados por pináculos, empena delimitada por cornija e cruz sobre o vértice. Portal único rectangular, moldura de pilastras e lintel de faces almofadadas, enquadrado por outras duas pilastras sustentando entablamento de friso almofadado e coroando-se, acima do entablamento, de pináculos piramidais sobre pedestal; entre os pináculos abre-se óculo circular encimado por nicho com moldura almofadada, enquanto aos lados, mostram-se duas pequenas frestas molduradas. Torre sineira de registo único com pilastras nos cunhais e cimalha de cornija; ventana única moldurada de arco pleno; cunhais encimados por pináculos e cobertura piramidal coroada por cruz de ferro. Claros rebocados e pintados. Alçados laterais com pilastras nos cunhais e cimalhas de cornija; embasamento apenas na capela-mor e na sacristia; claros rebocados e pintados; duas portas travessas a meio da nave, de friso almofadado e cornija, ambas ladeadas por frestas de esbarro colocadas acima da linha média. No alçado E., na capela-mor mostra-se outra fresta do mesmo tipo e, sensivelmente na mesma linha mas sobre a cornija da cimalha, sineira de faces almofadadas. No alçado O., o corpo original da sacristia, com pilastras nos cunhais e fresta de esbarro, diferencia-se do corpo de prolongamento longitudinal deste com janela de moldura quadrangular e apenas cimalha de cornija; desse mesmo lado, entre a porta travessa e a torre, tem a respectiva escada de acesso. INTERIOR: nave única com coro-alto de laje e guarda de betão. Arco com pilastras do antigo baptistério sob a torre. Pavimento alcatifado e corredor central de tijoleira. Lambril de azulejos industriais. Tectos de madeira, de secção arqueada, arrancando de cornija de cantaria; tecto da nave decorado com pinturas em ovais representando cenas da Paixão e do hagiológio acompanhadas de legendas. Arco triunfal de pilastras com as faces decoradas com almofadas corridas e a volta tratada em rectangulados com molduras e pequenas almofadas internas em forma de losango. Pavimento da capela-mor de lajes de granito desenvolvendo-se em escada e patamar alto. Retábulo-mor e colaterais ao arco triunfal de talha dourada. Outros dois nos flancos em posição oposta de talha dourada e policroma a marmoreados. Retábulo-mor de largo camarim ladeado de dois pares de colunas torcidas e com parras completados de dois arcos do mesmo tipo.

Acessos

EN 328 (Sever do Vouga - Talhadas), km 32,500

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado, no interior de adro murado e arborizado, que limita a N. com o cemitério paroquial e é envolvido dos outros lados por casas de dois pavimentos.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Aveiro)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1686 - foi levantada a questão da mudança do local da igreja paroquial, primitivamente no lugar de Doninhas; 1700 - foi começada a obra da nova igreja que deveria concluir-se em três anos; 1703 - o visitador determinava que no sítio da igreja velha deveria ser construída uma capela; 1707 - estava concluída a obra da nova igreja; 1755 - sofreu alguns danos com o terramoto, abrindo-se fendas em diversas paredes; 1779 - o visitador mandava que se reparasse o telhado, forro, soalho e que se fizesse a escada para a torre; 1795 - o visitador mandava que se reparassem as portas; 1802 - o visitador mandava que se reparassem os telhados e forros; 1812 e 1813 - datas inscritas nas pinturas do tecto da capela-mor.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Pedra: granito; cerâmica: telha cerâmica, azulejo industrial; vidro: simples; madeira; betão: laje.

Bibliografia

GONÇALVES, A. N., Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Aveiro, Zona Nordeste, Lisboa, 1991, pp. 152-155; O Público nº 3023 (Dezembro), Suplemento sobre Aveiro, 1998; RAMOS, F. S., Sever do Vouga - Uma Viagem no Tempo, Sever do Vouga, 1998, pp. 371-390;

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1940 - obras de conservação; 1960 - obras de conservação; 2000 - obras de conservação.

Observações

Autor e Data

Paulo Dordio 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login