Quinta do Alto

IPA.00008345
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, Funchal (Santa Maria Maior)
 
Quinta residencial com casa seiscentista de esquadria, tipicamente madeirense, com coberturas em telhados, fachadas de dois pisos, terminadas em beirais duplos, rasgadas por vãos moldurados a cantaria, as janelas com tapa-sóis pintados de verde, e fachada principal a desenvolver-se na face interna do L.
Número IPA Antigo: PT062203040098
 
Registo visualizado 42 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Quinta    

Descrição

Quinta constituída por vários imóveis dispersos: a casa dos proprietários, sobranceira a grande relvado, capela, com a invocação de São Miguel Arcanjo, adega, lagar, casa do caseiro, casa tradicional de colmo e casa do escritório e jardim. CASA DOS PROPRIETÁRIOS de planta em L, com ala frontal do L, possuindo o primeiro piso mais baixo e avançado em relação ao segundo piso, de volumes escalonados nesta ala e diferenciados em relação à perpendicular, com coberturas em telhados de duas e quatro águas. Fachadas de dois pisos, rebocadas e caiadas a ocre, com embasamento em cantaria cinzenta da região, terminadas em beirais duplos de telha de meia cana, rasgadas por vãos emoldurados a cantaria cinzenta da região e com tapa-sóis pintados de verde escuro. Fachada principal desenvolvida na faces internas do L, viradas a S. e a O.; na ala direita rasga-se no primeiro piso, virado a S. e a O., amplos arcos de volta perfeita acedendo a átrio, calcetado a calhau rolado, formando motivos geométricos circulares interligados, e onde se rasga frontalmente porta de verga recta com portadas de tapa-sóis; no segundo piso, abrem-se, a S., janela de sacada, de verga recta, com gradeamento de ferro, e, a O., duas janelas de peitoril, a da esquerda sobrepondo-se a uma outra junto ao arco do piso inferior, encimada por beiral. Na ala esquerda, rasga-se virado a S. no primeiro piso três janelas de peitoril e uma porta de verga recta, e no segundo varanda alpendrada de amplo vão rectangular, interrompido por quatro pilares forrados a cantaria, e com tecto de madeira polida e emalhetada. Fachada lateral O. rasgada por duas janelas de peitoril no primeiro piso e por uma janela de varandim com gradeamento de ferro, na zona da varanda alpendrada, e uma janela de peitoril no superior; na lateral E. abrem-se, no primeiro piso, quatro janelas de peitoril e, no segundo, cinco de vários tamanhos; sobre esta fachada, eleva-se a chaminé rectangular. Fachada posterior com volume saliente, possuindo no piso térreo porta de serviço, de verga recta, e duas janelas, e no segundo outras duas. INTERIOR: átrio decorado com algum mobiliário e plantas. No interior, o primeiro piso, de pé direito baixo, possui os paramentos rebocados e pintados de branco, com pavimentos em tijoleira, tectos planos e portas emolduradas a fajoco vermelho; o vestíbulo de entrada dá acesso às zonas de serviço, sala de jantar, copa e cozinha, salas de estar intercomunicantes por largos arcos de volta perfeita, igualmente em fajoco vermelho e escada de ligação ao segundo piso; neste, localiza-se a zona reservada. A casa é envolvida por jardim, composto de espaçoso relvado, arbustos, árvores, e caminhos empedrados a basalto, de pedras irregulares ou em calhau rolado, formando motivos geométricos, por vezes, ladeados por bancos corridos, rebocados e pintados a ocre e vermelho, alguns forrados ou com silhares de azulejos de figura avulsa com cercadura, por latadas sobre pérgulas de pilares pintados nas mesmas cores, que conduzem à capela, adega, ao lagar, à casa do caseiro, à casa de colmo, num percurso tipicamente rural, e ainda a outra casa adaptada a escritório do proprietário. CAPELA, isolada, de planta longitudinal com sacristia adossada em eixo, formando dois volumes escalonados, e cobertos por telhados de duas águas, em telha de meia cana. Fachadas rebocadas e caiadas de ocre, com as viradas a E. e O. terminadas em beiral duplo e as a N. e S. terminadas em empena, rematadas em cantaria cinzenta encimadas por cruzes de cantaria de braços rectos. A entrada abre-se lateralmente na fachada a E., possuindo porta de verga recta e uma janela rectangular, existente também a O., emolduras a fajoco vermelho; na fachada S. abre-se um óculo emoldurado a cantaria. INTERIOR com nave de pavimento em tijoleira e tecto em madeira de dois panos com estrutura à vista; junto ao portal, pia de água-benta; parede testeira revestida a fajoco vermelho, abrindo-se do lado do Evangelho porta com arco de volta perfeita de acesso à sacristia, e possuindo afixado ao centro tela com pintura a óleo representando São Miguel Arcanjo e, no lado da Epístola, o brasão da família. Altar em cantaria cinzenta. Junto à fachada E., ergue-se pequeno campanário, de planta rectangular, terminada em empena, capeada em cantaria, com vão de arco em volta perfeita, com sino. CASA TRADICIONAL de planta rectangular, coberta por cobertura de quatro águas de colmo, assente em estrutura de madeira composta por troncos não afeiçoados e "madres" de caniço; fachadas rebocadas e pintadas a ocre com embasamento a vermelho, rasgando-se na fachada principal porta de verga recta e janela de peitoril, com tapa-sóis pintados de verde escuro. CASA ESCRITÓRIO de planta rectangular de massa simples com cobertura em telhado de quatro águas de teia de meia cana, com as fachadas rebocadas e pintadas a ocre e embasamento rosa escuro; na fachada principal rasga-se porta de verga recta e janela de peitoril, de portadas de vidrinhos e postigos, ambos emoldurados com azulejos monocromos azuis sobre fundo branco; interior com pavimento em tijoleira e tecto em masseira caiado de branco.

Acessos

Funchal (Santa Maria Maior), Estrada Visconde Cacongo; Caminho da Casa Velha, n.º 27

Protecção

Categoria: VL - Valor Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 124/98, JORAM, 1.ª série, n.º 10 de 09 fevereiro 1998

Enquadramento

Peri-urbano, implantado numa zona montanhosa chamada de Alto. A quinta apresenta-se vedada por muro, rebocado e coroado a O. por merlões de diferentes tamanhos, de onde se desfruta de excelente panorama sobre o Funchal; a porta principal de acesso é de verga abatida, encimada por empena sobrelevada terminada em frontão de volutas, de cantaria, possuindo portadas de madeira polida com porta de serviço integrada. O acesso principal processa-se por dois lanços de escada com degraus calcetados com pedra basáltica cortada.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: quinta

Utilização Actual

Residencial: quinta

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 17, finais - construção da casa por ascendentes do actual proprietário; séc. 20 - reformas na casa.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Estrutura de basalto e alvenaria rebocada e pintada; molduras exteriores dos vãos, capeamento das empenas da capela e outros elementos a cantaria cinzenta; molduras interiores dos vãos e parede testeira da capela-mor a fajoco vermelho; pavimentos interiores a tijoleira e madeira; calcetamentos a calhão rolado e pedra basáltica cortada; silhares de azulejos; caixilharia, tapa-sóis e outros elementos de madeira; janelas de vidro simples; cobertura exterior de telha de meia cana ou romana e de colmo.

Bibliografia

SAINZ-TRUEVA, José, Para um Armorial Madeirense, Alguns Brasões de Armas Inéditos, in Islenha, nº 7, Funchal, Jul. / Dez. 1990; MESTRE, Victor, Arquitectura Popular da Madeira, Lisboa, 2002.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DRAC

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Proprietário: séc. 20 - obras de adaptação e reformas da casa.

Observações

*1 - Manuel Rufino Teixeira é descendente por linha masculina dos Teixeiras de Machico, cujo brasão de família se encontra sobre o arco polilobado da capela de São João Baptista, na Igreja Matriz de Machico. A descrição oficial pelo Conselho de Nobreza é: escudo partido, tendo o I de azul, Fénix de prata sainte de chamas de sua cor; o II é de azul, com cruz potentêa de ouro, vazia do campo (armas dos Teixeiras, capitães de Machico). Elmo de prata, aberto, guarneciudo de ouro; paquife e virol das coires e metais do escudo; timbre: o "dos Teixeiras" - unicórnio nascente de prata, armado de ouro.

Autor e Data

Tereza Brazão 2003

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login