Igreja Paroquial de São Sebastião

IPA.00008274
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Machico, Caniçal
 
Pequena capela maneirista de planta retangular composta por nave e capela-mor, fachada principal em empena de cornija, portal de arco pleno com friso e cornija encimado por janela, tendo no interior, com tecto de madeira em masseira na nave e capela-mor em falsa abóbada de berço em estuque, coro-alto, púlpito no lado do Evangelho, dois retábulos colaterais e retábulo-mor de estrutura revivalista, pintada de branco e dourado e arco triunfal repetindo a decoração do pórtico.
Número IPA Antigo: PT062204020015
 
Registo visualizado 356 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retnagular composta de nave única e capela-mor, com anexo adossado a O., tendo instalado sacristia no primeiro piso e a casa Paroquial, no segundo. Volumes diferenciados, cobertos por telhados de duas águas na capela e quatro na casa Paroquial, em telha marselha . Fachadas rebocadas a branco, com embasamento pintado a cinzento e cantarias da mesma cor. Fachada principal virada a S., terminada em empena, com cornija saliente, encimada por cruz sobre acrotério em cantaria da região. Portal de arco pleno moldurado sobre pilastras, também molduradas, encimadas por friso e cornija, sobrepojado por janela e azulejo representando a imagem da virgem pintado a azul. O anexo tem em cada piso, uma janela rectangular, sendo a inferior quadrada. No ângulo SE., adossa-se pano de muro encimado por sineira, de arco pleno, com sino de bronze, sublinhado por friso pintado a cinzento, e terminando superiormente em empena. Na sua face posterior, possui telheiro protegido, porta de acesso ao interior do coro-alto e à sineira, precedida por escada de pedra. No pano O. da Igreja, lavabo de cantaria pintada de cinzento de cunho maneirista. No INTERIOR, paredes pintadas de branco e lambril em cinzento, com coro-alto sobre trave de madeira; no sub-coro, do lado direito, pia de água benta encravada na parede, em cantaria cinzenta da região, rematada no bordo por corda, e no lado do Evangelho, baptistério, com acesso por arco pleno sobre pilastras, com pia recente em cimento, e na parede, painel de azulejos da fábrica Lusitânia. Na nave, do lado do Evangelho, púlpito de madeira, com escada exterior, baldaquino com lambrequim recortado e pintado de branco e retábulos laterais, postos de ângulo, o da esquerda dedicado ao Sagrado Coração de Jesus e o da direita, a Nossa Senhora da Conceição. Tecto de madeira em masseira. Arco triunfal de volta inteira com friso e cornija saliente em cantaria da região e pintado de cinzento; capela-mor com janela do lado da Epístola, retábulo de madeira, pintado de branco e dourado.

Acessos

Caniçal, Sítio da Igreja Velha

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, integrado em zona habitacional junto largo da vila, precedido de adro sobrelevado, com pavimento empedrado a calhau rolado colocado em espinha e com quadrados em mármore branco cortado, à moda da calçada à Portuguesa. A O. tem adossado a casa Paroquial e a E. em terreno contíguo à Igreja, fica o cemitério.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc.16, 1º quartel - fundação da capela por Garcia Moniz; 1594 - reedificação da capela; 1748 - derrubada durante terramoto; 1749, 9 Junho - lançamento da primeira pedra para construção do novo templo; 1750, 13 Dezembro - benção da Igreja.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Basalto, cantaria da região, rija e mole, pintada, alvenaria rebocada, madeira, vidro, ferro, amarrações mistas telha marselha, empedrado de calhau rolado e de mármore branco.

Bibliografia

SILVA, Fernando Augusto da, Subsídios para a História da Diocese do Funchal, 1425 - 1800, vol. 1, A.R.M.; Lv. 2 da Câmara Eclesiástica, Ermidas e Oratórios,1710 - 1751.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

D.R.A.C.; T.B.

Documentação Administrativa

D.R.A.C; A.R.M.

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Teresa Brazão 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login