Pelourinho de Vilarinho da Castanheira

IPA.00000818
Portugal, Bragança, Carrazeda de Ansiães, Vilarinho da Castanheira
 
Memória de pelourinho, de bloco prismático, construída no séc. 21, com plataforma quadrangular de três degraus, coluna biselada, ornada com bosantes, inferior e superiormente, e remate em bloco, decorado com representações antropomórficos e linhas inclinadas incisas, encimado por pináculo. Possui ainda dois ferros de sujeição laterais, de remate zoomórfico, e argola frontal.
Número IPA Antigo: PT010403180007
 
Registo visualizado 212 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Comemorativo  Memória de pelourinho    

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por plataforma de planta quadrangular, formada por três degraus, sobre a qual se dispõe coluna biselada, possuindo no terço inferior e no topo bosantes e, a meio da face frontal, argola em ferro. Remata em bloco prismático, com as faces ornadas por sulcos em V bastante aberto e tendo nos ângulos faces antropomórficas relevadas, coroado por pináculo. Sob o remate existem lateralmente dois ferros de sujeição, terminados com representações zoomórficas.

Acessos

Vilarinho da Castanheira, Largo do Pelourinho; Rua 22 de julho. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,205146, long.: -7,214542

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, isolado. Implanta-se num pequeno largo, junto a uma das vias da povoação, pavimentado a paralelos. Nas imediações, existe adossado a construção de arquitetura tradicional, um dos Passos da Via Sacra.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comemorativa: memória de pelourinho

Utilização Actual

Comemorativa: memória de pelourinho

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 21

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1218, 06 dezembro - D. Afonso II concede foral a Vilarinho da Castanheira; 1287, 22 julho - concessão de foral à povoação por D. Dinis; 1363, 12 junho - D. Pedro I dá foral à povoação e eleva-a a vila; 1514, 13 julho - foral novo dado por D. Manuel; 1758, 03 abril - segundo o abade Manuel Guedes Pinto da Gama nas Memórias Paroquiais, a freguesia é da Coroa e pertence à comarca de Torre de Moncorvo; tem 201 fogos ou casais e cerca de 532 pessoas; a vila tem dois juízes ordinários, eleitos em pelouro, três vereadores e um procurador do concelho, todos de eleição trienal do povo; 1853 - extinção do concelho de Vilarinho da Castanheira, na sequência do qual, é possível ter-se procedido à demolição do pelourinho; 1934 - Francisco Manuel Alves, Abade de Baçal, não encontra o pelourinho no seu local primitivo, mas apenas uma peça que estava adjunta a uma "carantonha" em cima da fonte da vila; 1935 - Nuno Cardoso refere-o como demolido; 1937 - Alberto de Sousa percorre o distrito e pinta os pelourinhos, não o incluindo na sua obra; 1936 - 1947 - F. Perfeito de Magalhães não inclui o pelourinho na sua obra; 1951 - fotografia desta data documenta os elementos subsistentes do pelourinho integrados nos paramentos de uma casa ou muro da povoação; 2009, agosto - reconstituição do pelourinho, reproduzindo o seu remate, e colocação numa das praças da povoação.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito; argola e ferros de sujeição em ferro.

Bibliografia

«À Descoberta de Vilarinho da Castanheira» (http://descobriransiaes.blogspot.com/2010/04/descoberta-de-vilarinho-da-castanheira_15.html), [consultado em 19 julho 2019]; CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique - As Freguesias do Distrito de Bragança nas Memórias Paroquiais de 1758. Memórias, História e Património. Braga: 2007; CARDOSO, Nuno Catharino - Pelourinhos Demolidos. Lisboa: 1935; MALAFAIA, E. B. de Ataíde - Pelourinhos Portugueses. Tentâmen de Inventário Geral. s.l., 1997; Pelourinhos. Lisboa: 1935.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Noé 2019

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login