Império do Espírito Santo dos Quatro Cantos

IPA.00008167
Portugal, Ilha Terceira (Açores), Angra do Heroísmo, Angra (Sé)
 
Arquitetura religiosa, oitocentista. Império de planta rectangular, interiormente de espaço único, construído sobre soco criando espaço de arrumos inferior, e tendo adossado despensa. Apresenta as fachadas terminadas em platibanda plena, a principal rematada em frontão triangular sobreposta pela coroa do Espírito Santo, estruturadas e seccionadas por três eixos de vãos, correspondendo na principal a porta entre janelas, decoradas inferiormente com elementos recortados em almofadas, sendo os elementos estruturais e decorativos sublinhados por policromia bege, de sabor popular. A fachada lateral direita possui adossado a despensa com um vão de modinatura igual. No interior possui nicho central com Coroa do Espírito Santo, entre nichos mais pequenos.
Número IPA Antigo: PT071901160038
 
Registo visualizado 1630 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Império    

Descrição

Planta rectangular simples, tendo adossado à fachada lateral direita a despensa. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas no império. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com faixas, cunhais, frisos, cornijas, molduras dos vãos e elementos decorativos pintadas de bege; apresenta cunhais apilastrados, coroados por vasos cerâmicos de flores, embasamento adaptado ao declive do terreno, delimitado por frisos, e remates em platibanda plena, ornada de losangos, os do império sobrepostos por motivos fitomórficos. Fachada principal virada a S., de dois panos, o do império, disposto à esquerda, terminado em frontão triangular, desenvolvido sobre platibanda, coroado por coroa do Espírito Santo entre aletas com motivos fitomórficos relevados; é rasgado por três vãos em arco deprimido sobre pilastras, correspondendo a porta e duas janelas de peitoril laterais, todos com bandeiras e as janelas com caixilharia de guilhotina; sob as janelas existe elemento recortado relevado, pintado de beje, delimitado por frisos, que criam almofadas rectangulares; o portal é acedido por escada de cinco degraus, de perfil curvo, existindo corrimãos em ferro aplicados obliquamente nas almofadas sobas janelas laterais. O pano da despensa é rasgado por janela com igual modinatura e elemento decorativo inferior, abrindo-se ainda no embasamento vão oval, sem moldura, gradeado. Fachada lateral esquerda de três panos, definidos por pilastras, sobrepostas inferiormente por losangos brancos, abrindo-se em cada um dos panos janela igual à da frontaria e tendo inferiormente almofada com igual decoração; sob a almofada central, abre-se vão oval, sem moldura e gradeado. INTERIOR com as paredes rebocadas e pintadas de branco. Na parede testeira abre-se nicho em arco de volta perfeita, sobre pilastras, interiormente pintado de azul e albergando pequeno trono com Coroa do Espírito Santo. Lateralmente, abrem-se dois nichos mais pequenos, moldurados, interirmente pintados de azul. Altar tipo urna, pintado de branco e com frontal percorrido por filetes dourados.

Acessos

Angra (Sé), Rua do Recreio dos Artistas

Protecção

Incluído no Núcleo urbano da cidade de Angra do Heroísmo (v. PT071901160035)

Enquadramento

Urbano, adossado pela fachada posterior a casa de habitação, no Centro Histórico de Angra do Heroísmo, disposto de gaveto, rematando um quarteirão estreito, adaptado ao declive do terreno. Nas imediações ergue-se a N., a Casa D. Violante do Canto (v. PT071901160033), o Mosteiro de São Gonçalo (v. PT071901160007) e a Capela e Hospital Militar da Boa Nova (v. PT071901160003).

Descrição Complementar

No tímpano surge lápide com a inscrição "1º CENTENÁRIO 1810 - 1910" e na platibanda carla oval com a inscrição "RECONSTRUÍDO EM 1916". Na fachada da despensa existe registo de azulejos alusivo ao bicentenário do império. Do outro lado da rua, perto do império, ergue-se edifício da Irmandade, de planta rectangular, evoluindo em dois pisos, com pilastras de argamassa pintadas de beje e remate em friso da mesma cor; é rasgado na fachada principal por dez eixos de vãos, correspondendo a portais ou janelas de peitoril no piso térreo e a janelas de sacada no segundo, com guardas em ferro, e todos com molduras pintadas de beje sobrepostas por cornija contracrvada, da mesma cor.

Utilização Inicial

Religiosa: império do Divino Espírito Santo

Utilização Actual

Religiosa: império do Divino Espírito Santo

Propriedade

Privada: Irmandade

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1810 - construção do império; 1832 16 maio - artº 29º do Decreto N.º 23, determina que todas as Irmandades eram obrigadas a regerem-se por Estatutos aprovados pelo Governo Civil; 1938, 3 janeiro - Portaria publica a mesma decisão; 1868, 11 junho - elaboração e aprovação dos Estatutos do Império do Espírito Santo dos Quatro Cantos pela Irmandade; nesta data, a Comissão Administrativa decide unanimamente continuarem com o império "e nele exercitarem Obras de caridade com as Esmolas que naquele dia se costumam fazer aos pobres"; 1910 - inauguração da lápide comemorativa do centésimo ano da construção do império no Lugar dos Quatro Cantos, com procissão composta pela irmandade e convidados; 1916 - data inscrita no tímpano assinalando a reconstrução do império; 2010, 22 maio - descerramento de registo de azulejos aplicado no edfício da despensa do Império, comemorando o seu bicentenário, pelo Sr. Basílio Sousa, presidente da Junta da freguesia da Sé, e pela Drª. Andreia Cardoso, presidente do município de Angra, na presença de autoridades civis, militares, religiosas, representantes de agremiações ligadas à cultura e população; o painel comemorativo foi executado por Maria Aurélia Rocha, das Cinco Ribeiras; no âmbito das comemorações do bicentenário do Império, a Junta de Freguesia da Sé lançou um selo postal, em edição limitada.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura rebocada e pintada; porta e caixilharia de madeira; vidros simples; elementos em argamassa; cobertura de telha.

Bibliografia

CAMPOS, João dos Santos de Sousa - Para uma explicação da arquitectura dos Impérios do Espírito Santo. Porto: s.n., 2002. Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais, apresentada à Universidade Aberta, texto policopiado; DUARTE, Mário, GRILO, Alexandra, OLIVEIRA, Álamo, Terceira, A ilha dos Impérios, Praia da Vitória, Edições BLU, 2008; LOPES, Tenente-coronel Frederico, Memória sobre as Festas do Espírito Santo na ilha Terceira dos Açores, Sep. do vol. 15 do Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, Tipografia Andrade, s.d.; http://pt.wikipedia.org/wiki/Império_do_Espírito_Santo_dos_Quatro_Cantos, janeiro 2012.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Noé 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login