Pelourinho de Sanceriz

IPA.00000814
Portugal, Bragança, Bragança, Macedo do Mato
 
Arquitectura político-administrativa e judicial, trecentista. Pelourinho de pinha. Pelourinho com base tronco-piramidal pouco vulgar, com os lados desiguais, o que lhe confere a forma oblonga, e remate posssuindo rosetas nos cantos. Pela sua forma inscreve-se num conjunto de pelourinhos semelhantes, como é o caso dos pelourinhos de Vila Franca de Lampaças, Nozelos ou Gostei. Luís Chaves (1930) estabelece um "tipo bragançano" que, no entanto, tem quatro braços de pedra, para além do facto de terem os fustes mais adelgaçados.
Número IPA Antigo: PT010402210013
 
Registo visualizado 272 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição senhorial  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco quadrangular de três degraus feitos em xisto de diferentes alturas, onde assenta a base de formato tronco-piramidal. Fuste octogonal com uma fractura a cerca de 2/3 de altura e estando o conjunto desaprumado. O remate tem formato piramidal e de momento está por terra *1.

Acessos

Lugar do Pelourinho de Sanceriz. WGS84 (graus decimais) lat.: 41.586049; long.: -6.756962

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, isolado. Localiza-se num largo espaçoso que está prestes a ser calcetado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 14

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 14 - a povoação foi aforada a S. Isabel, filha de D. Pedro de Aragão; 1323 - D. Dinis faz aforamento de Sanceriz a Afonso Sopico, fidalgo da Casa Real, estipulando que cada morador, sendo rico, pagasse anualmente, sete oitavos de centeio ao novo, a metade pela altura de São Miguel e a metade pela Páscoa, e 24 soldos de Portugal, com galinhas; os que eram pobres pagava a metade do foro; séc. 14 - época provável da construção do pelourinho; 1652 - desmembramento da freguesia da vila de Frieira; 1731, cerca - com a morte de D. Eufrásia de Brito Sopico, detentora de Sanceriz, por ser religiosa e não ter herdeiros, dá-se a transferência da povoação para a coroa; 1758 - segundo as Memórias Paroquiais, a freguesia tinha 25 moradores lavradores, "sempre leais", que completam o número de 90 pessoas, sendo 40 do sexo masculino e 50 do feminino; tinha um juiz ordinário, com um vereador e procurador, que compunham a câmara sem estarem sujeitos a outra justiça, só à correcção do corregedor;

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito e xisto.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique, As Freguesias do Distrito de Bragança nas Memórias Paroquiais de 1758. Memórias, História e Património, Braga, 2007; CHAVES, Luís, Os Pelourinhos Portugueses, Gaia, 1930; MALAFAIA, E. B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses. Tentâmen de Inventário Geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; Pelourinhos, Lisboa, 1935; Pelourinhos do Distrito de Bragança, Bragança, 1982.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1987 - Conservação do pelourinho e reconstrução dos degraus.

Observações

*1 - Segundo Malafaia, o restauro que o pelourinho recebeu em 1930, alterou-o sensivelmente. *2 - O remate apareceu por terra no decurso de festa realizada em 24 / 8 / 1993. Os trabalhos de recuperação parecem simples. Contudo tem que ser uma recuperação rápida pois o remate a qualquer altura pode desaparecer levado à mão por somente duas pessoas. A brincadeira efectuada durante a festa não originou danos no remate o que se leva a concluir que este foi descido à mão e com algum cuidado.

Autor e Data

Ernesto Jana 1993

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login