Igreja Paroquial de Serpa / Igreja de Santa Maria / Igreja de Nossa Senhora da Assunção

IPA.00000748
Portugal, Beja, Serpa, União das freguesias de Serpa (Salvador e Santa Maria)
 
Arquitectura religiosa, igreja, gótica, maneirista. Igreja paroquial gótica e maneirista, de três naves separadas por arcos quebrados sobre feixes de colunas, mostrando ter havido a intenção de abobadamento das naves com abóbadas de cruzaria; capela-mor, colaterais e laterais, coro-alto e fachada de traça maneirista. A torre sineira exteriormente de planta quadrada envolve uma outra torre circular de alvenaria de tijolo, possivelmente árabe. Os pilares com colunelos adossados em que assentam os arcos divisórios das naves apenas se mantêm íntegros (cruciformes) entre o 2º e 3º tramos (servindo aí os ábacos de pedestais às estátuas dos Evangelistas); os restantes foram truncados.
Número IPA Antigo: PT040213050004
 
Registo visualizado 2002 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta pelo rectângulo da nave a que se adossam as formas quadrangulares da capela-mor a E., das capelas laterais, colaterais e torre sineira e a forma pentagonal da sacristia e anexo a N. e S.. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhado sobre igreja e anexos, em domo sobre a torre sineira. Fachada orientada com empena rematada por frontão curvo quebrado, rasgada por 3 janelões e portal de verga recta e frontão triangular, colunas jónicas nos montantes, ladeado por 2 contrafortes prismáticos truncados, servindo de apoio às estátuas de São Pedro e São Paulo. Torre sineira lateral rasgada por ventanas e rematada por pináculos. Interior de 3 naves de 4 tramos, separados por arcos quebrados sobre pilares com colunelos adossados, com capitéis fito e zoomórficos, cobertas por abóbadas de berço sobre cimalha envolvente; sobre os capitéis dos colunelos que dividem o 2º do 3º tramo as estátuas dos Evangelistas; os restantes pilares apresentam apenas os 2 colunelos onde assentam os arcos divisórios das naves; um tramo adicional é ocupado pelo coro-alto lançado sobre abóbada rebaixada de cruzaria assente em pilastras e mísulas. Capela baptismal do lado do Evangelho aberta por arco quebrado para a nave; restantes capelas laterais (1 do lado do Evangelho, 3 do lado da Epístola) e capelas colaterais vazadas por arcos redondos sobre pilastras; pequena tribuna rasgada no alçado lateral do lado da Epístola. Arco triunfal em cantaria, de verga redonda e frontão triangular com volutas, com as armas dos Melos no tímpano, rasga a capela-mor coberta por abóbada de arestas.

Acessos

Largo de Santa Maria (antigo Largo dos Santos Próculo e Hilarião)

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 29/84, DR, 1.ª série, n.º 145 de 25 Junho 1984 / Incluído na Zona Especial de Protecção do Núcleo intramuros de Serpa (v. PT040213050023)

Enquadramento

Urbano, isolado. Implantada em zona de destaque, a alguns metros da muralha da alcáçova, abrindo para um largo sobranceiro à Pç. da República, com a qual comunica por escadaria.

Descrição Complementar

Revestimento das paredes da capela-mor com azulejo polícromo seiscentista, com padronagem de cores raras; pinturas murais sobre os arcos das capelas laterais; retábulo de talha dourada estilo nacional; retábulos em mármore nas capelas colaterais; retábulo em talha dourada estilo nacional na capela das almas (lateral da Epístola). Púlpito em cantaria com guardas de balaústres adossado ao 3º feixe de colunas da nave do lado do Evangelho.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Beja)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 14 / 16 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Mestre Sebastião Cordeiro (1555).

Cronologia

Séc. 14 - data provável de construção da nave; 1555 - reconstrução da capela-mor destinada a panteão da família dos Melos, por mestre Sebastião Cordeiro (TAR, 1976); construção do púlpito; D. Guiomar de Melo, camareira-mor da imperatriz D. Isabel, mulher de Carlos V, morre em 1557, em Madrid, deixando no seu testamento ordenada a trasladação dos seus restos mortais para a capela-mor desta igreja; Séc. 16 / 17 - reconstrução provável da fachada, construção do coro-alto, capelas colaterais e laterais; 1969, 2 Fev. - danos causados pelo sismo.

Dados Técnicos

Materiais

Estrutura em cantaria e alvenaria de pedra e tijolo rebocada; telha cerâmica assente em estrutura de madeira; cantaria em molduras e colunas e pilastras; pavimento em mármore e madeira; revestimento azulejar.

Bibliografia

AFFREIXO, J. M. Graça, Memória histórico - económica do concelho de Serpa, (edição fac-similada da 1ª ed. de 1884), Beja, 1993; PEREIRA, Esteves, RODRIGUES, Guilherme, Portugal Diccionário, vol. VI, Lisboa, 1912; Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA, DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

DGEMN: 1984 - reparação dos rebocos das paredes, abóbada da nave e parte inferior do coro-alto, caiação, reparação do soalho da nave.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login