Forte da Barra de Aveiro / Castelo da Gafanha

IPA.00000722
Portugal, Aveiro, Ílhavo, Gafanha da Nazaré
 
Arquitectura militar, seiscentista. Forte seiscentista de tipo abaluartado, reduzido a pequena cortina e dois meios baluartes. É contemporâneo do Forte da Asseiceira e do Forte de D. Isabel.
Número IPA Antigo: PT020110030002
 
Registo visualizado 841 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Forte    

Descrição

Estrutura de pequenas dimensões com dois meios baluartes ligados por cortina sendo apenas concluído o baluarte S., com três canhoeiras, escarpa e cordão. Uma das cortinas é rasgada por tripla arcaria com acesso por escadaria, à esquerda, para o terraço superior. Ergue-se no terraço uma torre cilíndrica e ao meio um farolim de dimensão desmesurada constituído por tambores sobrepostos. Unem-se ao forte várias construções quer em ângulo, num dos meios baluartes a N., quer correndo ao longo da cortina interior.

Acessos

Extremo O. da Ilha de Mó-do-Meio, Forte da Barra

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 735/74, DG, 1ª série, nº 297 de 21 dezembro 1974

Enquadramento

Urbano. Adossado a edifícios vários, implantado no vértice de pequena ilha, chamada Mó do Meio, no meio da ria de Aveiro, envolvido por zona de construções destoantes e muito degradadas.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: forte

Utilização Actual

Armazenamento e logística: armazém

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Junta Autónoma do Porto de Aveiro (JAPA) (Av. Dr. Lourenço Peixinho, 3800 Aveiro)

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1640, cerca - construído durante a guerra da Restauração; 1801 - reconstrução tendo em conta o plano de defesa nacional; séc. 19 - perdida a eficácia militar, é construída, contígua à fortaleza, uma bateria rasa; 2016, 28 dezembro - o edifício integra a lista de 30 imóveis a concessionar pelo Estado Português a privados, para instalação de unidades hoteleiras.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Alvenaria rebocada e cantaria calcária

Bibliografia

LOUREIRO, Adolpho, O Porto de Aveiro, Portos Marítimos de Portugal, II, 1904; RESENDE, J. Vieira, Monografia da Gafanha, Ílhavo, 1934; GONÇALVES, Nogueira, Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Aveiro, VI, Lisboa, 1959, pp. 187 - 188; ALMEIDA, J., Roteiro dos Monumentos Militares Portugueses; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73440 [consultado em 14 outubro 2016].

Documentação Gráfica

DGEMN:DSARH, DGEMN:DRELisboa/DEM, DGEMN:DREMCentro/DM

Documentação Fotográfica

DGEMN:DREMCentro, DGEMN:DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - O forte teria, subterraneamente, paiol de munições e cadeia, com acesso por vãos ao nível térreo antecedidos por três arcos de volta perfeita. *2 - Existe um projecto para a sua recuperação na JAPA. *3 - Isidoro dos Santos Pereira e Manuel de Sousa Ramos assinam uma planta, datada de 1780, onde se pode avaliar o seu estado na época.

Autor e Data

Margarida Alçada 1983 / Carlos Ruão 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login