Igreja e Hospital da Santa Casa da Misericórdia de São João da Pesqueira

IPA.00007190
Portugal, Viseu, São João da Pesqueira, União das freguesias de São João da Pesqueira e Várzea de Trevões
 
Arquitectura religiosa, seiscentista e rococó / arquitectura civil gótica e rococó. Igreja da Misericórdia de nave única, com tribunas em cada um dos alçados laterais, definidas por arcos a pleno centro, sustentados por pilares esguios, coro-alto, capela-mor, sacristia e Sala de Despacho. Fachada principal com portal de arco abatido encimado por duplo frontão e janelão que ilumina o coro alto polilobado. Remate por duplo frontão, fogaréus e cruz. Cobertura em falsa abóbada de berço, em madeira e retábulo de talha dourada e policromada. Altares laterais barrocos de talha dourada e branca e colunas pseudo-salomónicas, sendo oprincipal do período neoclássico, possuindo 3 eixos divididos por colunas coríntias, contendo pintura representando Nossa Senhora da Misericórida. Torre sineira seiscentista com 4 arcos a pleno centro, tendo os respectivos sinos e remate em coruchéu e pináculos. Hospital da Misericórdia de planta rectangular, desenvolvendo-se em 2 pisos, com exuberância decorativa na fachada, sendo os interiores relativamente pobres. Vãos das portas e janelas de sacada em arco abatido, com molduras de cantaria.
Número IPA Antigo: PT011815080008
 
Registo visualizado 343 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Edifício de Confraria / Irmandade  Edifício, igreja e hospital  Misericórdia

Descrição

Igreja com planta longitudinal, composta e irregular, de disposição horizontalista, com coincidência entre o exterior e o interior. Coberturas com telhados diferenciados de 2 águas. Fachada principal voltada a SE. totalmente revestida com azulejo padrão e delimitada por pilastras. Pórtico central de arco rebaixado, por seu turno, emoldurado por pilastras. É sobrepujado por duplo frontão, o exterior interrompido e outro com perfil triangular curvo, sob o qual se encontra uma cruz ladeada por 2 inscrições epigráficas com as datas da edificação e reedificação da igreja. Assente sobre o frontão, um janelão de recorte polilobado e ladeado por 2 painéis de azulejos historiados, pintados a azul e branco. Entablamento, encurvado no centro, sustenta o remate de frontão interrompido, enquadrando frontão de lanços, sobre o qual se implanta uma cruz assente em pequena base. No frontão, surge brasão armoriado. As pilastras encontram-se coroadas por fogaréus. Alçado SO. e tardoz adossados respectivamente ao edifício do antigo hospital da Misericórdia e a construção recente. Alçado NE. com corpos diferenciados em planos diferentes e de perfis curvos, com fenestrações indiferenciadas, tendo óculo e porta entaipadas. INTERIOR: Igreja de nave única, coro-alto, capela-mor, sacristia e sala das Sessões. No lado da entrada, portal rectangular encimado por coro-alto com balaustrada de madeira e janelão rectangular. Lado do Evangelho tem, em plano superior, tribuna de dupla arcaria de arcos de volta inteira e guarda de madeira e púlpito em pau-santo, no mesmo plano, assente sobre consola. Retábulo de talha policromada junto ao arco triunfal. Lado da Epístola possui porta que, dando para pequeno patim interior, conduz à via pública ( através da porta que, no exterior, se encontra adossada à fachada principal ). Em plano superior, tribuna de 4 arcos de volta perfeita, sustentados por pilaretes, percorridos, no seu terço inferior, por varandim de madeira. Porta de arco quebrado e retábulo lateral de talha dourada e policromada. Arco triunfal a pleno centro. Tecto em falsa abóbada de berço abatido em madeira. Capela-mor com tectos em falsa abóbada de berço abatido, tem, do lado do Evangelho, porta para a sacristia e janelão. Lado da Epístola possui, igualmente, janelão rectangular. Retábulo de talha dourada e branca. Na sacristia implantam-se a porta para corredor de acesso ao púlpito e à tribuna e a porta para o exterior. EDIFÍCIOS ANEXOS: No alçado SE. o edifício do antigo hospital desenvolve-se adossado ao lado esquerdo da igreja. Com planta rectangular, simples e regular, apresenta uma disposição horizontalista das massas. Cobertura de telhado homogéneo de 3 águas. A fachada principal, circunscrita por pilastras, encimadas por fogaréus, sobre alto supedâneo.Remate em cornija contracurvada, acompanhando o ritmo dos vãos. Possui 3 portas emolduradas de arco abatido, a que se segue uma outra rectangular, com ausência de decoração e, sobre elas 3 varandas com sacada de ferro forjado, emolduradas por arco abatido e sobrepujadas por sanefas com decoração rendilhada. Alçados laterais encontram-se adossados à igreja e a outra construção. Alçado tardoz dá para pequeno espaço rústico e é composto por construções incaracterísticas de volumes e planos diferenciados. No lado direito da igreja, em plano ligeiramente mais recuado, desenvolve-se o volume da capela funerária. A nível térreo apresenta uma porta de arco rebaixado, sobre a qual se implanta uma varanda de sacada, emoldurada, por arco abatido, coroado por sanefa. A porta acede à capela funerária, à igreja, a sala incaracterística e a divisão comunicante com a torre e o coro-alto. No lado direito, surge um arco ogival *1 vazado que sustenta a torre sineira, de planta quadrangular, com 4 ventanas a pleno centro, gárgulas e pináculos e coberta com coruchéu. Na face principal e sobre a sineira, um nicho concheado com a imagem da Virgem e lápide *2. INTERIOR: devoluto e adaptado à função.

Acessos

Praça da República, em São João da Pesqueira

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, em superfície plana, adossado a construções da mesma época do imóvel. O acesso à igreja processa-se através de 3 degraus de perfil polilobado.

Descrição Complementar

Os azulejos historiados na fachada principal, emoldurados por cercadura branca, respresentam Cristo curando um enfermo e Cristo e a Samaritana. Capela-mor possui lambrim de azulejo padrão. O retábulo principal desenvolve-se em 3 eixos, divididos por colunas coríntias, com o terço inferior liso, decorado com motivos fitomórficos. Eixo central com uma pintura da Mater Omnium e, nos laterais, nichos de volta perfeita contendo imagens de madeira. Conjunto suplantado por arquitrave, rematada, na zona central, por frontão triangular interrompido, com cruz. No banco, surge o altar em forma de urna com a imagem de Cristo morto. Nas ilhargas, elementos fitomórficos evoluem verticalmente. Altares laterais com retábulos gémeos estrutural e decorativamente. Têm mísula central, dividida das laterais por colunas torsas, com elementos vegetalistas acompanhando o movimento das espiras e capitéis coríntios. Lateralmente, colunas com a mesma tipologia. Estes elementos de sustentação têm as suas bases substituídas por anjos atlantes. As mísulas são encimadas por baldaquinos, imitando drapeados, o central mais elevado, enquadrado por frontão interrompido e encimado por insígnea rodeada por pequenos querubins e concha central. Em cada alçado lateral, surge uma pequena mísula de madeira com imagens. No coro-alto, órgão de armário sem qualquer ornato.

Utilização Inicial

Religiosa: edifício de confraria / irmandade

Utilização Actual

Religiosa: igreja de confraria / irmandade / Devoluto

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1567 - construção do primitivo hospital *3; 1589 - notícia de um casamento na Igreja da Misericórdia, contígua ao hospital; nesta data, Filipe II autorizou os irmãos a pedirem esmola; séc. 17 - execução do púlpito; 1652 - data provável da edificação da torre, segundo lápide existente na mesma, provavelmente sobre uma torre medeival que existia no local e fazia parte do complexo muralhado; séc. 18 - no local, fazia-se a feira; 1774 - reedificação do imóvel; 1899 - data provável de nova intervenção do edifício.

Dados Técnicos

Paredes autoportante

Materiais

Granito, rebocos, madeiras e azulejos

Bibliografia

Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, vol. 27, Lisboa / Rio de Janeiro, s.d.; COSTA, M. Gonçalves da, História do Bispado e Cidade de Lamego, vol. IV, Lamego, 1984; Lamego, Bragança e Miranda, in Guia de Portugal, vol. V - II, Lisboa, 1988; MONTEIRO, J. Gonçalves, São João da Pesqueira. Coração do Douro, São João da Pesqueira, 1992.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

SCM de São João da Pesqueira: 1997 - recuperação dos remates e interiores da igreja; colocação de lmabim de azulejos na capela-mor.

Observações

*1 - o arco ogival pertencia à primitiva cinta de muralhas. *2 - a lápide contém a inscrição: "S. MARIA SVCCVRRE MISERIS 1652. *3 - A sua construção no séc. 16 deveu-se a Lourenço Álvares de Távora, senhor da vila, e aos homens honrados que contribuiram com trabalho e fazenda. *4 - a edificação encontra-se implantada sobre um antigo castro.

Autor e Data

João Carvalho 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login