Teatro Alves Coelho

IPA.00007175
Portugal, Coimbra, Arganil, Arganil
 
Arquitectura civil, modernista. Cine-teatro de estilo e volumetria afins do racionalismo europeu, verificável na arquitectura portuguesa do período.
Número IPA Antigo: PT020601020014
 
Registo visualizado 526 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Cultural e recreativo  Casa de espetáculos  Cine-teatro  

Descrição

Planta longitudinal, composta; volumes articulados; predomínio da horizontalidade, a que se contrapõem os volumes das caixas do palco e de escadas do balcão e casa da máquina; coberturas diferenciadas em telhado de 2 águas e terraços. Fachada principal a E. possui 4 corpos rematados por respectivamente por filete; embasamento em pedra; bloco do vão das escadas do balcão a S. rasgado no ângulo por frestas de iluminação com lâminas quebra-luz fixas; corpo da entrada em tijolo burro rasgado ao centro por grande vão rectangular de 3 portas; 7 figuras alegóricas em relevo sobre a entrada na empena correspondente à sala. Fachada lateral S., desenvolve-se em 2 níveis também rematados por filete; pano de parede à esquerda em tijolo maciço; flanco da torre das escadas do balcão à direita; 3 grandes vãos tripartidos ao centro, com divisória das janelas em tijolo nos andares e sacada no 1.º. Fachada lateral N. lisa, com porta rectangular simples a cada lado de acesso ao palco e varanda com grade de ferro; portas e janelas rectangulares rasgadas na parede sob esta. Fachada posterior rasgada por uma série de 6 janelas pequenas, na empena correspondente à sala; porta de sacada à altura do 1.º andar na face do balcão com duas janelas pequenas à direita; fiada de 5 janelas e 2 pequenas no 2.º andar. INTERIOR: espaço diferenciado apresenta átrio rectangular pequeno e baixo; plateia em frente, escadas do balcão e casa da máquina à esquerda; sala de plateia rectangular, de pé-direito alto e paredes onduladas; pavimento em tacos; tecto de cimento; cadeiras e palco de madeira.

Acessos

Avenida José Augusto Carvalho

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, implantação harmónica, em zona onde se podem encontrar outros imóveis da mesma época, designadamente os edifícios dos Correios e dos Paços de Concelho, no limite do centro histórico, em ligação com a área verde da encosta O. da vila.

Descrição Complementar

No acesso ao balcão existem 3 grandes telas de Guilherme Filipe de 1954, uma na parede das escadas e as outras 2 no foyer.

Utilização Inicial

Cultural e recreativa: cine-teatro

Utilização Actual

Cultural e recreativa: cine-teatro

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Mário de Oliveira (1950). PINTOR: Guilherme Filipe (séc. 20).

Cronologia

1950 - Início da obra; 1954 - pinturas por Guilherme Filipe; ano da inauguração; 2008 - cedência do espaço à Câmara Municipal de Arganil;

Dados Técnicos

Estrutura autónoma.

Materiais

Cimento armado, marmorite, tijolo burro, pedra, madeira.

Bibliografia

ANACLETO, Regina, Arganil, Lisboa, 1996; Ordem dos Arquitectos, http://www.iapxx.arquitectos.pt, Agosto 2006;

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Francisco Jesus 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login