Porto de Pesca Palafítico da Carrasqueira

IPA.00007027
Portugal, Setúbal, Alcácer do Sal, Comporta
 
Arquitectura piscatória, do Séc. 20. Porto de pesca artesanal.
Número IPA Antigo: PT041501060014
 
Registo visualizado 1483 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Cinegético e piscatório  Porto de pesca  Porto de pesca palafítico  

Descrição

Conjunto de estacaria de troncos redondos, que se estende ao longo de um dos esteiros do sapal do rio Sado por onde se circula em ziguezague; as estacas encontram-se meio enterradas no lodo e/ou também na água, segundo o vaivém das marés; sustentam uma precária e labiríntica rede de acessos formados por passadiços feitos de tabuado que assenta em toros redondos que os atravessam e prendem-se às estacas enterradas; cada um dos passadiços secundários serve geralmente dois ancoradouros individuais que se encontram nos extremos dos passadiços, onde encostam as escada de madeira para acesso aos barcos que aí encostam. Construção de aspecto frágil composta de estrados irregulares, compostos os mais estreitos por tábuas colocadas paralelamente ao passadiço que compõe e os mais largos com tábuas perpendiculares; os mais largos têm cerca de uma metro de largura e os mais estreitos chegam a quase meio metro, apoiados em estacaria de madeira que desce a prumo mergulhando nas águas mais ou menos profundas segundo as marés, até encontrar solo firme. Ao longo dos diversos cais erguem-se com precariedade pequenas casas construídas em madeira, cobertas por chapas de zinco, que servem de arrecadações para os pescadores.

Acessos

Carrasqueira, junto à lota do peixe

Protecção

Incluído na Reseva Natural do Estuário do Sado

Enquadramento

Integrado em plena Reserva Natural do Estuário do Sado, sobre as lagoas formadas pelas línguas de areia, em zona de sapal do rio Sado, a SO. da cidade de Setúbal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Cinegética e piscatória: porto de pesca palafítico

Utilização Actual

Cinegética e piscatória: porto de pesca palafítico

Propriedade

Pública: domínio público do Estado; área de implantação da Reserva Natural do Sado

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 20, meados dos anos 60 - início da construção

Dados Técnicos

Estrutura autoportante

Materiais

Madeira

Bibliografia

Seminário: A Educação Ambiental e a Reserva do Estuário do Sado, Setúbal, 1990; Roteiro Cultural do Concelho de Setúbal, Sado, Setúbal, 1994; Reserva natural do Estuário do Sado, Setúbal, s. d.

Documentação Gráfica

RNES: arquivo documental (Setúbal)

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; RNES: arquivo fotográfico (Setúbal)

Documentação Administrativa

RNES (Setúbal)

Intervenção Realizada

CMAS e Pescadores da Carrasqueira: anos 60 / 95 - construção de troços novos em direcção ao rio; RNES: 1995 - Restauro do corredor do passadiço central; CMAS e RNES: 1998 - restauro de alguns passadiços secundários.

Observações

1* - Área de jurisdição; *2 - Os habitantes da Carrasqueira, fazem uma vida estuarina, vivendo do amanho da terra e da faina do mar, sendo esta uma das actividades tradicionais das populações estuarinas que maior significado económico têm hoje, dado o elevado número de famílias que vivem na Reserva que dela dependem para a sua subsistência. Forma de preservar a tradicional actividade local de pescaria de moluscos, crustáceos e peixe. Pelo estudo de concheiros que chegaram aos nossos dias, sabe-se que esta zona da Carrasqueira terá sido ocupada pelo Homem desde há cerca de 5000 anos; ocupação feita por uma população neolítica que aqui estabeleceu aldeias de curta duração, sobre as línguas de areia então banhadas pelo Oceano Atlântico.

Autor e Data

Albertina Belo 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login