Edifício da Madeira Wine

IPA.00006984
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, Funchal (Sé)
 
Complexo formado por vários edifícios urbanos, interligados entre si, conservando elementos das várias construções comerciais, de construção proto-barroca ou barroca, que desempenharam todas as funções ligadas à fabricação, armazenagem, comercialização e exportação do vinho da Madeira. Apresentam fachadas de dois e três pisos, de fenestração simples, interligados entre si por corredores e pátios, sendo alguns edifícios dotados de amplos arcos de cantaria, tradicionalmente a nascerem ao nível do solo, associados à construção dos andares de madeira, dentro do gosto dos sécs. 17, 18 e 19. Localiza-se numa das mais centrais áreas da cidade antiga.
Número IPA Antigo: PT062203100086
 
Registo visualizado 231 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Armazenamento e logística  Adega    

Descrição

Planta complexa longitudinal, não sequencial, resultante da ligação de vários prédios, interligados por um corredor com pátios no sentido E. / O. com empedrados tradicionais a laje de cantaria e calhau rolado, e uma rua interna N. / S. com empedrados de calhau rolado e britado. Volumes articulados muito complexos e coberturas com telhados de 2 e 4 águas de telha portuguesa com beirais simples e de "folha de Flandres". A fachada a S., a que se tem acesso pelo prédio "Estado Novo" da Av. Arriaga, apresenta fachada de empena triangular com 5 pisos com portas e janelas gradeadas com molduras de cantaria, com o espaço de ligação ao prédio a O. preenchido com um complexo de varandas de madeira coroado por andar igualmente em madeira; a fachada virada a E. e à rua interior apresenta 4 pisos com janelas de molduras de cantaria cinzenta gradeadas e embasamento pintado a cinza forte; o conjunto fronteiro, com igual embasamento, apresenta 3 pisos de janelas também gradeadas, mas em cantaria vermelha. As ligações entre os vários prédios são preenchidas por alpendrados de madeira. Fachada a O. e à R. de S. Francisco com 2 edifícios interligados pelo acesso ao pátio interior, com moldura de cantaria aparente encimada por letreiro pintado com Madeira Wine Company; embasamento pintado a cinza; 3 vãos em cada edifício com janelas com molduras de cantaria pintadas a azul claro e tapa-sóis fasquiados pintados a verde escuro; beiral duplo de telha. Interiormente, logo à entrada, existe loja de vendas de vinhos no edifício "Estado Novo" e acesso ao edifício principal por escada de madeira parcialmente coberta por ampla buganvília e decorada com painéis pintados a imitar azulejos com cenas ligadas ao comércio tradicional do vinho; acesso ao interior por corredor decorado com antigos instrumentos industrial ligados à história do vinho; pátio de distribuição perante larga arcaria tradicional regional, com os arcos a nascerem no nível do chão e pisos superiores em madeira, por vezes com varandas e balaustradas, que se repetem nos vários corpos; pátio central com acesso para S. à "frasqueira", com chão lajeado e pilastras de cantaria a suportarem o piso superior e às instalações da direcção do complexo e ao museu. Para N. acesso à "sala de provas e vendas", igualmente lajeada e com pilastras de cantaria reforçadas com pilastras de madeira e toda a parede de fundo ocupada com pinturas referentes às várias etapas da preparação do vinho da Madeira e da sua exportação.

Acessos

Funchal (Sé), Avenida Arriaga, n.º 28; Rua de São Francisco, n.º 10 a 12

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 101/2002, JORAM, 1.ª série, n.º 83, de 30 julho 2002

Enquadramento

Urbano, integrado num quarteirão, com acesso pela Av. Arriaga através de edifício reconstruído na década de 40 e R. de S. Francisco, frente ao Jardim Municipal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Armazenamento e logística: adega

Utilização Actual

Comercial: empresa agrícola / Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Max Romer.

Cronologia

1660 - casamento da princesa D. Catarina de Bragança com Carlos de Inglaterra e fomento do comércio britânico com Portugal; 1687 - presença na Madeira do médico britânico Hans Solane descrevendo o comércio do vinho da Madeira e a acção dos comerciantes ingleses; 1703 - tratado de Methween favorecendo novamente a entrada dos vinhos portugueses em Inglaterra e nas suas colónias; 1741 - presença da família Leacock na Madeira ligada ao comércio de vinhos; 1745 - estabelecimento da firma dos escoceses Francis Newton e William Gordon; 1760 - fundação da firma "Leacock & Co."; 1787 - marcação do edifício N. de armazéns de vinhos virado à R. de S. Francisco como foreiro à Misericórdia do Funchal; 1807 - chegada de John Blandy ( 1783 - 1855 ) à Madeira nas forças inglesas do coronel Henry Clinton; 1808 - adesão de William Cossart à firma de William Gordon, depois "Cossart, Gordon & Co."; 1811 - regresso de John Blandy à Madeira onde funda uma empresa de comércio de vinhos; 1814 - fundação da firma de exportação de vinhos "Rutherford & Grand"; 1817 - residência na R. de S. Francisco de Nicolau de La Tuellièrie; 1820, Fev. - falecimento do cônsul francês Nicolau de La Tuellièrie na sua residência da R. de S. Francisco; 1821, maio - referência ao "escritório" na R. de S. Francisco de Luís de Ornelas e Vasconcelos, casado com a viúva do cônsul francês, Ana Carlota; 1822 - venda dos armazéns de vinhos do Beco Joaquim Sanches ao negociante Manuel José de Oliveira, futuro Barão de Barcelinhos, propriedade de Inácio Castelbranco Sampaio e sua mulher Maria Monteiro, residentes em Lisboa; 1836 - aquisição à câmara do Funchal pela família Blandy do futuro "The Old Blandy Wine Lodge", até então propriedade da firma "Monteiros & de La Tuellièrie"; 1883 - comunicação à Universidade de Cambridge dos trabalhos de Thomas Slapp Leacock sobre o tratamento nos vinhedos "Saint John" contra a filoxera com porta enxertos trazidos da América; 1863 - início do trabalho de Henry Price Milles na firma "Rutherford & Grand"; 1878 - início da parceria de James Rutherford com Henry Price Milles; 1913, 09 agosto. - instituição da "Madeira Wine Association" no notário Jacinto Augusto de Bettencourt, pela associação de William Hinton, "Welsh, Cunha e Co. Ltda." e "Henriques & Câmara", entre outras; 1925 - reformulação da Associação com base nas firmas "Blandy's Madeira", que cedeu as suas instalações para tal, "Cossart Gordon", "Leacock's" e "Milles Madeira"; 1940 - remodelação do conjunto de edifícios da firma Blandy onde funcionava o consulado britânico para alinhamento da Av. Arriaga; 1950 - execução dos painéis da "sala de provas e vendas" pelo pintor Max Romer; 1978 - reformulação do "museu" nas comemorações dos 75 anos da empresa.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria mole e rígida regional aparente, alvenaria de cantaria regional rebocada, madeira (carvalho, til e outras), ferro, vidro, telha de meio canudo, "folha de Flandres" e pisos de laje de cantaria e calhau rolado e britado.

Bibliografia

Adegas de São Francisco, The Old Blandy Wine Lodge, folheto divulgativo. Funchal: Madeira Wine Company, s/d; ARAGÃO, António - Para a História do Funchal. DRAC, 1980; BORGES, Ângela e NUNES, Rui Sotero - Ilhas de Zarco (adenda). CMF, 1990, pp. 457 e 460; CARITA, Rui - História da Madeira. SRE, 1996 e 1999, vol. 4 e 5; CARITA, Rui e TRUEVA, José Manuel de Sainz - Itinerário Cultural do Funchal. Funchal: 1997; COSSART, Noel - Madeira, the island vineyard. Londres: 1984; FERRAZ, Maria de Lourdes de Freitas - O vinho da Madeira no século XVIII; produção e mercados internacionais, Actas do I Colóquio Internacional de História da Madeira. 1986, vol, II, pp. 935-965; GUERRA, Jorge Valdemar - «A Quinta de Nossa Senhora das Angústias, em torno dos seus proprietários». In Islenha. nº 14, jan. - jun. 1994, pp. 122 e 134; «JMB, Remodelação da Madeira Wine». In Jornal da Madeira. Funchal: 21 abril 1999; LEWIS, Robert A. - The Wines of Madeira. Madeira: Wine Assoc., 1968; VIEIRA, Alberto - Breviário da vinha e do vinho da Madeira. Ponta Delgada: 1990; VIEIRA, Alberto - «O vinho da Madeira e a Rússia». In Revista do Diário de Notícias. Funchal: 08 setembro 1991; VIEIRA, Alberto - História do Vinho da Madeira, documentos e textos, org. Alberto Vieira. Funchal: CEHA, 1993.

Documentação Gráfica

BPM Porto ( planta do Funchal de Agostinho José Marques Rosa, 1800 ); Mapoteca do IGC ( planta do Funchal de Reinaldo Oudinot, 1804 ), Lisboa; GR / Equipamento Social; CMF; arquivo Blandy; Madeira Wine, Funchal

Documentação Fotográfica

Museu Vicentes Photographos; arquivo Blandy; antiga Junta Geral; DRAC, Funchal

Documentação Administrativa

ARM; CMF; Registos Notários, Funchal

Intervenção Realizada

Madeira Wine: 1978 - reorganização dos espaços e do museu; 1998 / 1999 - reformulação do conjunto norte com ampliação para poente.

Observações

Algumas informações existentes, como o espaço geral ter feito parte do convento de São Francisco e a rua interior ser "uma das ruas mais antigas do Funchal", carecem de comprovação. Por outro lado, algumas informações fornecidas na "visita guiada" contêm algumas inexactidões, mas que pensamos que vão ser corrigidas futuramente. "The Old Blandy Wine Lodge" oferece ainda um circuito turístico ao complexo, com visita à "frasqueira", com importante colecção de "vintage Madeira", desde o séc. 18, às antigas oficinas de tanoeiros, parcialmente em funcionamento a norte deste complexo, estufas e engarrafamento dos vinhos na área dos edifícios a poente, acabando no "museu" e "sala de provas e vendas". O museu, constituído por uma amostragem da documentação das mais importantes firmas inglesas que deram origem à "Madeira Wine Co." de 1925, ocupa 3 salas com documentação diversa, desde manuscritos referentes às principais casas exportadoras de vinhos, a cartas de personalidades famosas (Winston Churchill, Gustavo V da Suécia, príncipe de Mónaco, Frederico da Dinamarca, etc.), um lagar do século 17, material de tanoaria, rótulos, ferros de gravar caixas e cascaria, etc.

Autor e Data

Rui Carita 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login