Estádio 1.º de Maio em Braga

IPA.00006972
Portugal, Braga, Braga, União das freguesias de Braga (São José de São Lázaro e São João do Souto)
 
Arquitectura desportiva, modernista. Estádio de planta oval, com campo de futebol, pista de atletismo e bancadas com lotação para 30 000 espectadores, descobertas, com tribuna presidencial ao centro. Fachada principal com ampla escadaria central e aberturas que ladeiam torre prismática. Sob as bancadas, balneários, salas, gabinetes e serviços de apoio aos espectadores. Trata-se de um dos raros exemplares de arquitectura desportiva, do Estado Novo; para além dos elementos estruturais característicos, apresenta peças decorativas de boa qualidade plástica, concretamente o portal O., os painéis de bronze da fachada principal e os portões de ferro forjado, de acesso às bancadas, com motivos alegóricos ao desporto.
Número IPA Antigo: PT010303420062
 
Registo visualizado 695 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Desportivo  Campo de jogos  Estádio  

Descrição

Planta oval, com quatro altos postes de iluminação nos cantos. Ao centro, campo de futebol rectangular circunscrito por pista de atletismo com oito corredores, envolvido, parcialmente, por bancadas dispostas em quatro fiadas com oito degraus cada e ritmadas pelos vãos que permitem o acesso do exterior. A bancada poente possui, no topo central, tribuna rectangular, envidraçada, encimada por quatro mastros e rematada, em posição frontal, pelas armas da cidade de Braga. Fachada principal, voltada a N., com extremidades arredondadas, portas no primeiro piso e janelas rectangulares no segundo. Ao centro, ampla escadaria de dois lanços por onde se acede ao portão principal, delimitado por estruturas arredondadas que integram dois painéis esculturados, em bronze, alusivos à prática desportiva com inscrições. A entrada, organizada por módulos geométricos, desenvolve seis aberturas que ladeiam, simetricamente, torre prismática, alta e esguia, com o escudo da República e inscrição, em bronze, no topo. Fachadas laterais rasgadas no primeiro piso por amplas portas de acesso às bancadas, tendo a de E. no ângulo NNE. escada de dois lanços de acesso ao segundo piso e a de O., ao centro, portal de vão quadrangular emoldurado por baixo relevo constituído por folhas de louro e encimado pelo escudo do clube, e à esquerda, adossado, corpo longilíneo, envidraçado, sobre perfis metálicos, que serve de corredor de acesso à tribuna presidencial, tribuna de imprensa e camarotes. Fachada posterior, sobreelevada, com muro simples rasgado por três aberturas para acesso do público. INTERIOR: sob as bancadas, organizam-se os serviços de apoio ao estádio, tais como instalações sanitárias, bares, e arrumos; o lado NNE., é ocupado, também, por balneários e ginásio, e o lado NNO., por balneários, gabinetes administrativos, secretaria e salas de troféus.

Acessos

Campo da Ponte

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-FO/2012, DR, 2.ª série, n.º 252 de 31 dezembro 2012

Enquadramento

Peri-urbano, implantação harmoniosa na encosta, tirando partido do desnível do terreno, rodeado pela EN. 101 e por uma mancha arborizada constituída pelo Parque de Campismo e Parque da Ponte. Possui amplo logradouro, empedrado, cerrado de lado por portão de ferro.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: (painel direito da fachada principal) "OH GENTE FORTE E DE ALTOS PENSAMENTOS / CAMÕES); (painel esquerdo da fachada principal) "TEMOS DE DAR AOS PORTUGUESES PELA DISCIPLINA DA CULTURA FÍSICA O SEGREDO / DE FAZER DURADOURA A SUA MOCIDADE EM BENEFÍCIO DE PORTUGAL / O PODER AO SERVIÇO DO DESPORTO"; (torre da fachada principal) "ESTÁDIO / 1º DE / MAIO".

Utilização Inicial

Desportiva: estádio

Utilização Actual

Desportiva: estádio

Propriedade

Pública: Municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Travassos Valdez (1946).

Cronologia

1920 - Um grupo de jovens funda o Sporting Clube de Braga; 1921 - são criados os primeiros estatutos do clube; 1921 - arrendamento do Campo do Raio para que se possam realizar os desafios de futebol; séc. 20, 2º quartel - o Sporting Clube de Braga utiliza por arrendamento, sucessivamente, o Campo da Ponte, o Campo dos Peões e, de novo, o Campo da Ponte; 1946 - início da construção do estádio, segundo projecto de Travassos Valdez, com o intuito de comemorar o 21º aniversário do 28 de Maio; 1950, 28 Maio - inauguração, pelo Presidente da República, General Carmona, acompanhado de Oliveira Salazar, do Estádio Municipal 28 de Maio, construído por intermédio da Direcção-Geral dos Serviços de Urbanização, passando o Sporting Clube de Braga a ser o seu principal utilizador; 1974 - alteração do primitivo nome, para Estádio 1º de Maio; 1980 - no 60º aniversário do clube, a Câmara Municipal de Braga atribuiu ao Sporting Clube de Braga a medalha de ouro da cidade; 1990 - desmoronamento parcial da bancada S.; são feitas grandes obras de beneficiação, no âmbito da realização em Portugal do Campeonato Mundial de Futebol, de Sub-21; 1991 - realização de alguns jogos internacionais, do Campeonato Mundial de Futebol, de Sub-21; 1996 - durante a visita do Secretário de Estado dos Desportos é entregue um processo relativo às reparações necessárias e solicitado o apoio financeiro do governo para a sua concretização; 1998, 18 Fevereiro - a ASPA entrega ao IPPAR um pedido de classificação; 2006, 17 Fevereiro - Despacho de Abertura do processo de classificação; 2011, 15 abril - proposta de Zona Especial de Protecção da DRCNorte; 2012, 11 janeiro - parecer favorável da SPAA do Conselho Nacional de Cultura; 2012, 28 setembro - publicação do Anúncio n.º 13496/2012, DR, 2.º série, nº189, com projeto de decisão relativo à classificação como Monumento de Interesse Público e à fixação da respetiva zona especial de proteção.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Estrutura de pedra e betão armado; bancadas em betão armado; portões de ferro forjado; gradeamento interior em ferro e arame; ferro e vidro no corredor de acesso às tribunas e camarotes; pavimento dos balneários em mosaico e paredes revestidas a azulejo.

Bibliografia

Comemorações do XXIV aniversário da Revolução Nacional em Braga. As Festas da Inauguração do Estádio 28 de Maio, Bracara Augusta, vol. II, Braga, 1950, pp. 191 - 213; Ministério das Obras Públicas, Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1950, Lisboa, 1951; Ministério das Obras Públicas, Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1952, Lisboa, 1953; NÓBREGA, Artur Vaz Osório, Pedras de Armas e Armas Tumulares do distrito de Braga. Cidade e concelho de Braga, vol. I, tomo 2, Braga, 1970, pp. 659 - 662; PEREIRA, Barros, Sporting Clube de Braga. 1921 - 1985, Braga, 1985; COSTA, Luis, Braga. Roteiro Histórico e Monumental extra-muros, Braga, 1998, pp. 77 - 78; LIMA, José Carlos, Classificação do 1º de Maio avança oito anos depois do pedido da ASPA, in Diário do Minho, 9 Março 2006, p. 4; COSTA, Magalhães, Estádio 1º de Maio espera classificação, 10 Março 2006, p. 28.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMB: Arquivo Central

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CMB: DOMSU

Intervenção Realizada

SCB: 1990 - Construção de corredor envidraçado sobre perfis metálicos, para acesso às tribunas e camarotes; beneficiação dos balneários, tribunas e camarotes; substituição da pista de atletismo, de cinza, por pista sintética; reforço da electrificação; 1998 - renovação do campo de jogos, com drenagem e sementeira.

Observações

Autor e Data

António Dinis 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login