Igreja de Santa Cruz

IPA.00006898
Portugal, Bragança, Miranda do Douro, Miranda do Douro
 
Arquitectura religiosa, barroca. Capela barroca de planta longitudinal, composta e nave única, com frontispício em cantaria aparelhada, terminada em empena, rasgada por portal em arco pleno, enquadrado por pilastras dóricas, suportando entablamento dórico, encimado por frontão triangular interrompido, ostentando no interior retábulo-mor de talha dourada, barroca, de estilo nacional, e retábulo colateral de talha policroma, de estilo "rocaille".
Número IPA Antigo: PT010406080011
 
Registo visualizado 235 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja  

Descrição

Planta longitudinal, composta por nave única e capela-mor, rectangulares, e sacristia rectangular, adossada a E.. Volumes articulados, com coberturas indiferenciadas na igreja em telhados de duas águas e três na sacristia. Fachadas percorridas por embasamento avançado, cornija saliente, com pilastras nos cunhais sobrepujadas por pináculos, e cruz sobre acrotério nas empenas. Fachada principal em cantaria, virada a S., em empena, com portal de arco pleno, sobre pilastras e enquadrado por pilastras, molduradas, dóricas, suportando entablamento com friso decorado com triglifos, métopas e gotas, encimado por frontão triangular interrompido, enquadrando cruz sobre peanha, com hastes torsas, sobrepujado por óculo quadrilobado. A fachada é rematada por friso que acompanha o contorno da cornija, apresentando, sob o remate da empena, motivo concheado. Fachada O., rebocada e caiada, com janela rectangular e corpo saliente de capela, na nave, pilastra na divisória com capela-mor e janela rectangular, nesta. INTERIOR rebocado e caiado, tendo coro-alto assente em trave de madeira e balaustrada de madeira, com duas pias de água benta no sub-coro. Do lado da Epístola, púlpito rectangular, com cartela na base tendo inscrita a data 1750, sobre mísula pétrea decorada com volutas, com balaustrada de madeira, tendo porta de acesso de verga curva, decorada, sobre o fecho do arco, com motivo fitomórfico. Colateralmente, dois retábulos, confrontantes, insertos em vãos rasgados na parede, sendo o do Senhor da Cana Verde, no lado da Epístola, de arco pleno, sobre pilastras toscanas, molduradas, tendo escudete encimado por coroa aberta; o retábulo assenta em frontal de granito, sendo pintado em tons de azul, sépia e ouro, e tendo a imagem sobre peanha. Arco triunfal, de arco pleno, moldurado, assente em pilastras dóricas, molduradas, apresentando, na pedra de fecho, cartela inscrita com a data 1752. Na capela-mor, porta de verga recta de acesso à sacristia, à direita. Altar-mor, sobrelevado e com acesso por dois degraus, com mesa de altar, em madeira, destacada, ostentando retábulo em talha dourada, com painel central da Invenção da Santa Cruz, sobreposto a sacrário que suporta imagem da Descida da Cruz. Pavimentos em lajes graníticas e tecto de perfil curvo, estucado, assente em cornija saliente.

Acessos

Travessa de Santa Cruz

Protecção

Enquadramento

Urbano, adossado em banda, no interior do Castelo de Miranda do Douro (v. PT010406080004), integração harmónica com fachada N. virada para um dos arruamentos principais da cidade, e com fachada principal aberta para pequena travessa calcetada.

Descrição Complementar

A peanha da cruz da empena da fachada principal ostenta, inscrita, a data 1759. Ladeando a fachada principal, parede rebocada e caiada, com porta de verga recta, tendo inscrita na padieira a data 1760, de acesso a sacristia e ao púlpito, sendo rematada por cornija saliente, suportando sineira de arco pleno, sobrepujada por cruz e catavento em ferro, enquadrada por pináculos. As pias de água benta têm arco pleno, concheado, e pia gomada. Os altares laterais são dedicados ao do Senhor dos Passos, no lado do Evangelho, e ao Senhor da Cana Verde, no lado da Epístola. Este está ladeado de caixa de esmolas, pintada a verde, com a inscrição: "ESMOLA / P.a O S.r / DOS / PASSOS". O retábulo do Senhor dos Passos, alberga a imagem em edícula central. O sino apresenta a inscrição: "1734 FUGITE PARTES ADVERSAS ECCE CRUCEM DOMINI".

Utilização Inicial

Religiosa: igreja

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Bragança - Miranda)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

CARPINTEIRO: Francisco Navajo (séc. 17); Pedro Rodrigues (séc. 17). MESTRE: Damião Rodrigues Bustamante (1759).

Cronologia

1589, 22 Janeiro - indulgência atribuída pelo Papa Sisto V à Confraria de Santa Vera Cruz; 1602 - reparação do madeiramento e do telhado da igreja; 1605 - remodelação da igreja; 1607 - remodelação do madeiramento da nave; 1614 - construção da sacristia; 1616 - madeiramento da sacristia; 1750 - construção do púlpito; 1752 - reconstrução do arco triunfal; 1759 - reconstrução da fachada principal: 1760 - construção da porta da sacristia; 1734 - colocação do sino no campanário; 1763 - reparação do campanário; 1767 - pintura do retábulo-mor; 1769 - data inscrita na cruz da fachada principal; 1770 - lajeamento da igreja.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria, com paramentos rebocados e pintados com vãos e cunhais em cantaria, sineira em cantaria, altares em madeira, cobertura em madeira telhada, coro-alto em madeira, púlpito em pedra com balaustrada em madeira, pavimentos em lajes graníticas e soalhado, portas de madeira, janelas gradeadas e envidraçadas, cruz e catavento em ferro.

Bibliografia

MOURINHO ( JÚNIOR ), António Rodrigues, A talha nos concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro e Vimioso nos séculos XVII e XVIII, s/l, 1984, p. 103 - 104; MOURINHO, António Rodrigues, Arquitectura Religiosa da Diocese de Miranda do Douro - Bragança, Sendim, 1995, p. 100 - 108.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Alexandra Lima e Paulo Amaral 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login