Ermida de Nossa Senhora dos Prazeres / Ermida de Nossa Senhora do Vale

IPA.00006767
Portugal, Santarém, Torres Novas, União das freguesias de Torres Novas (Santa Maria, Salvador e Santiago)
 
Capela manuelina com fachada de empena triangular, antecedida por galilé, nave única com tecto em madeira e capela-mor com abóbada de nervuras. Abóbada da capela-mor caracteristicamente manuelina com panos separados por nervuras assentes em mísulas facetadas e decorada com combados; arco triunfal e arco do portal com arquivoltas em arco quebrado e colunelos; decoração das colunas do alpendre e das mísulas da capela-mor com motivos da gramática decorativa manuelina. Na capela funcionou uma «roda de engeitados», que ainda subsiste no anexo do lado N..
Número IPA Antigo: PT031419120015
 
Registo visualizado 213 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, composta pela justaposição da nave rectangular e da capela-mor hexagonal, a que se adossa a sacristia e a casa da roda do lado N. e uma galilé a O.. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhado de 2 águas sobre a nave, de 1 água sobre a sacristia, de 3 águas sobre a galilé. Fachada principal virada a poente, com empena triangular e galilé adossada estribada em 6 colunas com pedestais elevados, fustes redondos ornamentados e anel intermédio; portal de arco quebrado com arquivoltas, ladeado por janelas molduradas de verga recta. Fachada posterior facetada. Em cada um dos alçados laterais rasga-se uma janela rectangular moldurada; no alçado N. o volume da sacristia e da sala da roda. No INTERIOR nave única com tecto em madeira de 3 planos; sobre os altares colaterais 2 nichos com imagens (do lado da Epístola um conjunto escultórico quinhentista representando Nossa Senhora da Piedade). Arco triunfal quebrado, com arquivoltas sobre colunelos. A nave é rodeada por silhar de azulejos de padrão polícromo seiscentista, que contornam também os nichos dos altares colaterais, a porta e as 2 janelas; sobre a porta um painel figurativo da mesma época representando a Anunciação; os frontais dos altares colaterais são forrados por azulejos de aresta hispano-mouriscos. No alçado lateral N. púlpito rococó com dossel em talha dourada. Pia de água benta quinhentista. A capela-mor é coberta por abóbada de nervuras de 5 panos desiguais apoiada em mísulas, centrada por nervura de combados formando um círculo, decorada com florões e rosetas; no fecho a pedra de armas dos Almeidas, senhores de Abrantes. Silhar de azulejos de padrão seiscentista nas paredes da capela-mor. A imagem quinhentista da padroeira apoia-se numa peanha forrada com azulejos de rendas. O frontal do altar é coberto por azulejos de aresta e de corda seca. Na sacristia uma teia de balaústres em madeira e um painel de azulejos setecentistas figurando Nossa Senhora de Monserrate, com uma invulgar iconografia: 2 anjos serram a árvore onde pousa a Virgem com o Menino.

Acessos

Rua de Nossa Senhora do Vale

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1.ª série-B. n.º 42 de 19 fevereiro 2002

Enquadramento

Urbano, planície. Implantada junto a uma via de saída da povoação, nas imediações da ribeira do Alvorão, afluente do rio Almonda. A capela situa-se abaixo do nível do pavimento da rua, sendo o desnível vencido por escada de acesso.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 16, inícios - data provável de construção da capela, no local de templo anterior, patrocinada pelos Almeidas, condes de Abrantes (D. Diogo Fernandes de Almeida, grão-prior de Malta, foi alcaide-mor de Torres Novas); os azulejos hispano-mouriscos que ainda subsistem pertencem a este período; séc. 17 - aplicação dos azulejos de padrão e do painel da Anunciação; 1783 - criação da «Roda dos engeitados», que aqui funciona até 1840; séc. 19, meados - colocação do púlpito para aqui transferido do convento das freiras do Espírito Santo de Torres Novas; 1998 - Despacho de classificação do Ministro da Cultura de 26 Novembro.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes (nave, anexos); Estrutura autónoma (capela-mor)

Materiais

Estrutura em alvenaria de pedra, rebocada e pintada a branco. Cantaria em molduras e portais. Coberturas em telha cerâmica. Pavimento em cantaria (capela) e tijoleira (sacristia). Tecto da nave em madeira.

Bibliografia

CÂNCIO, Francisco, Ribatejo Histórico e Monumental, vol. III, s.l., 1939; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Santarém, Vol. III, Lisboa, 1949; ALMEIDA, José António Ferreira de (dir. de), Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login