Casa da Rua Manuel Firmino da Maia, n.º 47 a 49 / Edifício das Quatro Estações

IPA.00000665
Portugal, Aveiro, Aveiro, União das freguesias de Glória e Vera Cruz
 
Edifício residencial Arte Nova, de que apenas resta a fachada Qualidade estilística e cromática dos azulejos que revestem a fachada principal, executados pela Fábrica da Fonte Nova cujo trabalho é visível em outras fachadas de edifícios Arte Nova de Aveiro (v. PT020105120041, PT020105120008, PT020105120010 e PT020105120032 ).
Número IPA Antigo: PT020105120040
 
Registo visualizado 481 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial multifamiliar  Casa    

Descrição

Planta retangular, de massa simples. A fachada principal está integralmente revestida com painéis ilustrativos das «Quatro Estações», que se distribuem pelos dois pisos do edifício. No piso térreo, o «Inverno», no lado direito, entre a porta com almofadas e a janela com bandeira, ambas com moldura em cantaria; o «Outono», à esquerda, entre essa janela e outra porta. No 2º piso, à direita o «Verão» e à esquerda a «Primavera» entre três janelas de peitoril com varandim em ferro. O restante é preenchido a azulejos com vários tipos de flores e folhas de acanto. As fachadas laterais do edifício são empenas cegas.

Acessos

Aveiro, Rua Manuel Firmino, nº 47 a 49

Protecção

Em vias de classificação (Homologado como IM - Interesse Municipal, Despacho de 25 abril 1999, da Secretária de Estado da Cultura) *1

Enquadramento

Urbano, adossado, integrado em frente urbana contínua, com outros edifícios de relevo arquitetónico.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: edifício

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTORES DE AZULEJO: Fábrica Fonte Nova (1922); Francisco Pereira (1922); Licínio Pereira (1922).

Cronologia

1922 - provável construção; pintura dos azulejos da fachada por Francisco Pereira e Licínio Pereira, na Fábrica Fonte Nova; 1996, 22 maio - proposta de classificação do edifício por particulares; 05 junho - Despacho de abertura do procedimento de classificação pelo vice-presidente do IPPAR; 1997, 03 julho - proposta de classificação da DRCoimbra como Valor Concelhio; 1999, 21 abril - parecer favorável à classificação pelo Conselho Consultivo do IPPAR; 2004 - a fachada foi integrada num edifício habitacional e de escritórios; restauro dos azulejos; 2010, 03 maio - o Ministério da cultura envia um pedido para ponderação da conclusão do procedimento de classificação à Câmara Municipal de Aveiro.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Azulejo polícromo (fachada principal), madeira caixilharia e portas), granito (molduras vão e friso entre pisos)

Bibliografia

NEVES, Amaro, A Arte Nova em Aveiro e seu Distrito, pp. 165, Câmara Municipal de Aveiro, 1998; Aveiro - Cidade Arte Nova (Guia e CD-ROM), Câmara Municipal de Aveiro, 1999.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, Carta de Risco; CMAveiro: Arquivo Fotográfico, Gabinete de Património; IPPAR: DRC

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, Carta de Risco; IGESPAR: IPPAR

Intervenção Realizada

Observações

*1 - DOF: Conjunto da fachada da Casa da Rua Manuel Firmino da Maia, nº 47 e 49.

Autor e Data

Luísa Falcão 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login