Mosteiro Rupestre de Sabariz / Eremitério Rupestre de Sabariz

IPA.00006586
Portugal, Viana do Castelo, Viana do Castelo, União das freguesias de Mazarefes e Vila Fria
 
Arquitectura religiosa, visigótica. Eremitério subterrâneo, escavado no saibro, e com acesso por alçapão vertical, constituído por um nártex a que acedem 3 celas / capelas com nave e capela-mor. Eremitério rupestre com acesso vertical por alçapão comunicando com um nártex comunitário que dá acesso a 3 celas / capelas constituídas por uma nave, local de permanência e dormitório, e uma capela-mor, sobrelevada, destinada à oração.
Número IPA Antigo: PT011609360030
 
Registo visualizado 272 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Convento / Mosteiro  Ermitério  

Descrição

Eremitério rupestre escavado no solo de saibro. O acesso efectuava-se por uma abertura rectangular aberta no solo, através de uma escada de madeira cujos encaixes foram detectados no saibro, permitindo o acesso a um estreito corredor que comunica com um nártex rectangular, de uso comunitário. O nártex, em cuja parede E. se abrem as entradas de 3 celas individuais, possui, na extremidade N., 2 nichos em arco pleno, destinados à iluminação e colocação de objectos, no lado S. existe um outro nicho, de maiores dimensões e de planta rectangular. Cada cela, composta por duas divisões, simboliza uma pequena capela, com uma nave rectangular, destinada a habitação do ermita, e a capela-mor, sobrelevada, destinada à oração. Os dois compartimentos são separados por um estrangulamento em que existia um arco triunfal e alguns degraus de acesso à capela-mor. Nas naves existe uma plataforma sobrelevada que corresponde à área de dormida e permanência do ermita. As celas são ligadas entre si por estreitas tubagens escavadas no saibro e que se destinariam a facilitar a ventilação. A O. do nártex e separado deste por um muro de alvenaria, existe um poço a céu aberto, de planta oval, parcialmente soterrado e que terá sido aberto para permitir a posterior escavação horizontal do ermitério.

Acessos

A partir de Viana pela EN 13, em direcção ao Porto, até ao cruzamento da EN para Vila Verde, por esta via até ao km 1.5 e depois, à esquerda, por caminho carreteiro em direcção ao lugar de Sabariz e ao Monte de Santo Amaro, daí por caminho de pé posto até ao eremitério. VWGS84 (graus decimais) lat.: 41,654563; long.: -8,769762 (à freguesia)

Protecção

Em vias de classificação (Homologado como IIP - Imóvel de Interesse Público, Despacho de 28 junho 1979 do Secretário de Estado da Cultura)

Enquadramento

Rural, isolado, num pinhal situado num pequeno vale. Situa-se cerca de 250m a S. do Monte de Santo Amaro em que se situam a capela de Santo Amaro e o castro de Sabariz (v. PT01160936016). Nas proximidades existe uma pedreira.

Descrição Complementar

A abertura do ermitério foi efectuada a partir do poço a céu aberto escavado previamente, permitindo uma progressão na horizontal. Após escavado o eremitério foi erguida uma parede em alvenaria do lado O. do nártex, fechando o complexo, passando o acesso a fazer-se pelo alçapão. No início da intervenção arqueológica o conjunto encontrava-se semi-enterrado, tendo abatido o tecto do nártex e efectuando-se o acesso por um caminho, a céu aberto, que, vindo de O., acedia ao nártex e à entrada das celas.

Utilização Inicial

Religiosa: ermitério

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: cooperativa

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 07 (conjectural) / 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 07 - data provável da construção do eremitério; séc. 16 - remodelação e reutilização do eremitério; séc. 20 - utilização como corte de gado.

Dados Técnicos

Escavação no saibro.

Materiais

Saibro e alvenaria de granito

Bibliografia

REAL, Manuel, Sa, Pedro, FERNANDES, Isabel, TAVARES, Rui, As covas eremíticas de Sabariz (Vila Fria - Viana do Castelo), Mínia, 2ª série, 5, Braga, 1982, p. 5 - 30; BARROCA, Mário, REAL, Manuel, TAVARES, Rui, Escavações arqueológicas no Eremitério Rupestre de Sabariz (Vila Fria - Viana do Castelo), in Actas do 1º Congresso de Arqueologia Medieval Espanhola, Huesca , 1984.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Manuel Real (Arquivo Histórico do Porto), Mário Barroca (Fac. de Letras do Porto), Rui Tavares (Fac. de Arquitectura do Porto), apoio do IPPC: 1983 / 1984 - intervenção arqueológica.

Observações

Após as escavações arqueológicas foi colocada uma estrutura de madeira com cobertura de chapa que se encontra muito degradada.

Autor e Data

Paulo Amaral e Miguel Rodrigues 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login