Igreja Paroquial de Ferreira do Alentejo / Igreja de Nossa Senhora da Assunção

IPA.00006556
Portugal, Beja, Ferreira do Alentejo, União das freguesias de Ferreira do Alentejo e Canhestros
 
Arquitectura religiosa, barroca. Igreja paroquial, cujos planta, os portais, a torre sineira e a composição geral dos conspectos revelam a interpretação regional dos protótipos mais actualizados do barroco nacional, realizada sob a orientação predominante na Ordem de Santiago.
Número IPA Antigo: PT040208020002
 
Registo visualizado 334 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, escalonada, composta por nave e capela-mor, tendo adossada, do lado esquerdo, a torre sineira e um volume de anexos em que se destaca uma capela lateral, e do lado direito, um volume de anexos em que se destaca uma capela lateral que engloba a sacristia. Cobertura diferenciada em telhado de duas águas na nave e capela-mor, de uma água na capela lateral do lado esquerdo, de três águas nos anexos, mais baixos, e da capela lateral do lado direito, aqui sobrepujada por lanternim. Fachada principal orientada a O., de um pano delimitado por pilastras de cantaria, empena triangular com cornija e beirado sobrepujada por cruz de cantaria, portal em arco de asa de cesto, assente em pilastras, ladeado por duplas pilastras assentes em plintos, coroada por pedra de armas da Ordem de Santiago enquadrada por cartela com volutas e ladeada por composição de volutas em enrolamento, a que se acede por escadaria de nove degraus, de planta semi-octogonal; janelão com moldura de cantaria. Torre sineira de planta quadrangular, de um pano definido por pilastras em cantaria coroadas por pináculos piramidais, com olhal em arco de volta perfeita, em cantaria, encimada por cúpula com relógio encastrado e catavento. Alçado S. com dois panos rematados por cornija e beirado e separados por contrafortes, tendo em cada pano uma janela e no segundo pano a porta lateral de acesso à nave, de verga recta, ladeado por pilastras e encimado por verga saliente e composição de volutas em enrolamento, antecedido por escadaria de seis degraus; volume dos anexos com três janelas e porta de acesso à sacristia, rematado por cornija e beirado; destaca-se, num plano mais recuado, o volume da capela lateral, cego, encimado por lanternim de secção hexagonal com uma janela em cada face e sobrepujado por cúpula com cruz em ferro. Alçado E. com a cabeceira da apela-mor de um pano definido por pilastras de cantaria e rematado por empena triangular com cornija e beirado, coroada por cruz de cantaria; nele se rasgam dois vãos engradados, com molduras de cantaria. Este sector é enquadrado pelos dois volumes dos compartimentos anexos, ambos cegos. Alçado N. rematado por cornija e beirado, com o volume dos anexos com seus janelas e porta de acesso; num plano ligeiramente recuado destaca-se o volume da capela lateral, de um pano cego, rematado por cornija e beirado. Interior de uma só nave, com cinco tramos separados por arcos diafragma de volta perfeita assente em pilares embutidos de secção octogonal; cobertura em abóbada de berço arrancando de cornija. Entrada resguardada por coro alto alto de alvenaria com guarda-vento de madeira. Na parede do lado do Evangelho abrem-se, sucessivamente, a porta de acesso ao coro alto e torre sineira e o baptistério, de planta quadrangular e coberto por abóbada de aresta, a que se acede por arco de volta perfeita. No segundo tramo, rasga-se janela alta. No quarto tramo, rasga-se, de cada lado, um arco de volta perfeita em cantaria assente em pilastras, dando acesso às capelas laterais, de planta quadrangular. Na parede do lado da Epístola rasgam-se, no primeiro e no segundo tramos, janelas altas. A do lado da Epístola apresenta cobertura em cúpula assente em pendentes, terminada em lenternim; a do lado do Evangelho apresenta cobertura em abóbada de aresta. Acesso à capela-mor por arco triunfal de volta perfeita assente em pilastras, de cantaria. Cobertura em abóbada de berço arrancado de cornija. Altar-mor e retábulo de cantaria, decorado por barras horizontais, com pintura a óleo sobre tela. Nas paredes laterais rasgam-se de cada lado, portas de acesso à sacristia e dependências, com moldura de cantaria e nicho, e janelas.

Acessos

Rua Cinco de Outubro, Largo Comendador Infante Passanha

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, destaque, isolado, num largo.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Beja)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 14 / 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 14, anterior a 1320 - fundação; Séc. 18, inícios - remodelação geral, incluindo portal principal e portal lateral, torre sineira; 2009, 12 de maio - Proposta de encerramento do processo de classificação pela DRCAlentejo, por não ter valor nacional; 2009, 21 de maio - Despacho de encerramento do processo de classificação pelo Diretor do IGESPAR.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra e cal, portais e elementos secundários de cantaria, cobertura em telha «Lusa», pavimento de mármore.

Bibliografia

ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Beja, vol.1, Lisboa, 1992.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1965 - remodelação geral, incluindo profunda alteração da frontaria e ampliação dos anexos.

Observações

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login