Paço de Óis / Casa de Montalvão

IPA.00006453
Portugal, Aveiro, Anadia, União das freguesias de Tamengos, Aguim e Óis do Bairro
 
Casa de planta em U fechada, composta por vários corpos, tendo o central alpendre sobre colunata fornando como que mirantes nos topos e integrando num topo de uma ala lateral capela, esta já em revivalismo neogótico.
Número IPA Antigo: PT020103080012
 
Registo visualizado 273 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Planta em U, composta por 3 corpos com alçados de 2 pisos, fechada por muro alto com portão central. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de 2 (na capela) e 4 águas. Ala esquerda , rectangular, com pilastras nos cunhais rematadas ao nível dos telhados por pínáculos; a S. é rasgada por 2 pequenos vãos rectangulares no 1º piso e por 2 janelas de sacada corrida, sobre mísulas e com cornija saliente no 2º; a nascente tem o mesmo tipo de vãos no 1º piso, sendo esses encimados por janelas de sacada, com verga recta e cornija saliente. Ala central, rectangular, precedida por alpendre em U, sobre colunata, sendo os topos cobertos por telhados piramidais de 4 águas; escadas de braços opostos dão acesso ao andar nobre, rasgado por portas envidraçadas, de verga recta. A fachada E., sensivelmente mais recuada que a ala direita, tem a fenestração igual a este corpo; a N. tem fenestração irregular no 1º piso e o 2º, com janelas de verga recta e cornija, é corrida por varanda com balaustrada de ferro e a que se tem acesso por escada de braços opostos; esta ala virada a poente, bem como a lateral esquerda tem janelas de guilhotina com cornija saliente. O frontispício da capela é rasgado por portal encimado por óculo redondo e termina em empena muito aguda com cruz no topo; fachada lateral S. rasgada por 2 frestas de arco quebrado. Pano de muro fechando o pátio, de perfil inclinado, com embasamento pintado e centrado por portão entre pilastras de aparelho almofadado; encima-o brasão com leão rampante dos Castelo - Branco e coroa.

Acessos

Largo do Freixo

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1ª Série-B, nº 42 de 19 fevereiro 2002

Enquadramento

Urbano, isolado. Ergue-se junto à estrada e insere-se numa quinta com espécies florestais indígenas e exóticas; pequeno jardim ao longo da fachada lateral nascente, vedada por muro, e na quinta, tendo zonas de buxos, lagos, etc.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 17 - Construção da ala direita; séc. 18 - construção da ala de topo e do pano de muro com portão brasonado; 1799 - António de Miranda Castelo Branco, fidalgo da Casa Real, governador da cidade de Aveiro e Barrô, manda fazer o Tombo do prazo de Óis do Bairro; séc. 19 - construção da capela; 1894 - decoração do coro-alto da capela com emblemática dos titulares; séc. 20 - incêndio na casa provoca grandes estragos, tendo-se edificado, na sua sequência, o actual corpo de topo.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria rebocada e cantaria calcária, madeira.

Bibliografia

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, 1874; Aveiro: "Do Vouga ao Buçaco", Novos Guias de Portugal, vol. 8; GONÇALVES, António Nogueira, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Aveiro, Lisboa, 1959; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses - Introdução ao Estudo da Casa Nobre, Lisboa, 1969; ALMEIDA, José António Ferreira de Almeida, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; FRAZÃO, A. C. Amaral, Novo Dicionário Corográfico de Portugal, Porto, 1981; BINNEY, Marcus, Casas Nobres de Portugal, Lisboa, 1987; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/327698 [consultado em 14 outubro 2016].

Documentação Gráfica

Proprietários, Câmara Municipal de Anadia

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

DGEMN: DSID

Intervenção Realizada

Observações

Os proprietários conservam o tombo do prazo de Óis do Bairro. Os mesmos já apresentaram junto da Direcção-Geral de Turismo um projecto inicial para adaptação da casa a Turismo de Habitação, da autoria do Arquitecto João Igrejas Leite, bem como uma solução rectificada, dado o parecer desfavorável inicial. No alto da quinta adjacente à casa, existem ainda as ruínas de um moinho de alvenaria, que dominando a colina, deixa antever a importância que terá tido nos tempos de prosperidade agrícola.

Autor e Data

Paula Noé 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login