Casa dos Vargos e Capela de Santa Ana

IPA.00006322
Portugal, Santarém, Torres Novas, União das freguesias de Olaia e Paço
 
Casa nobre maneirista, barroca e romântica, composta por corpo rectangular, com capela adossada no canto N., esta orientada e comunicando com o solar através do coro alto; fachada virada a S., com grande varanda alpendrada, com acesso exterior por escadaria de 2 lanços, abrindo para um pátio murado, rasgado por portal brasonado. Linguagem sóbria das fachadas do solar e capela, perpetuando a tradição da arquitectura chã; a fachada da capela, com o seu remate recortado, acompanha o gosto barroco pelo movimento. Linguagem romântica, recuperando o gosto pelo passado medieval, nos vãos em arco quebrado das janelas do corpo E., na janela mainelada rasgada a N. e na própria torre sineira que se eleva na junção entre os corpos de diferentes épocas. A capela de Santa Ana constitui um exemplo de obra de arte total, que caracterizou o período barroco, na conjugação de várias artes decorativas no seu interior - o azulejo revestindo totalmente os alçados, a talha dourada no retábulo e no púlpito, a pintura ainda presente no tecto do subcoro, a cantaria lavrada no arco triunfal e nos recortes dos vãos da capela-mor e da base do púlpito. Interessante conjugação de temas de carácter profano e religioso, nos 2 registos dos painéis azulejares da mesma capela.
Número IPA Antigo: PT031419070014
 
Registo visualizado 191 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Planta composta por 2 rectângulos dispostos em "L"; em posição recuada os 2 rectângulos justapostos da capela adossam-se ao canto N. do solar; volumes articulados com coberturas escalonadas em telhado. Fachadas O. e N. viradas para a aldeia, encostando-se, em ângulo recto, à fachada N., a frontaria da capela, ladeada por sineira; as fachadas do solar, delimitadas por cunhais com pináculos, com cimalha moldurada, são rasgadas no piso nobre por portas-janelas com frontão arquitravado e balcões com guardas em ferro, a O., e por janela de verga recta e janela mainelada de vergas redondas, a N., por janelas rectangulares e óculos no térreo; a fachada O. prolonga-se por muro alto rasgado por portal com pedra de armas da família Paes de Faria Pereira; a fachada principal da capela, virada a O., é delimitada por pilastras com os seus pináculos e rematada por frontão recortado, assente em cimalha vazada por óculo; abaixo do óculo portal de verga recta com frontão de volutas e inscrição no tímpano; o portal brasonado, rasgado no muro O., estabelece a comunicação com um pátio murado delimitado pelas fachadas S. e E. do solar - a fachada S. é composta por 2 volumes distintos - do lado O. uma escada de 2 lanços rodeados por balaustradas em cantaria dá acesso a uma varanda alpendrada, com colunas toscanas assentes em balaustrada, sob a qual se desenvolve dupla arcada em asa de cesto; adossado a E. uma torre de 3 pisos, rematada por sineira, demarcada lateralmente por cunhais e rasgada por óculos e por janela com bandeira de verga redonda; o corpo E., de 2 pisos, é rasgado por portas de verga recta no térreo, por janelas de verga em arco quebrado no piso superior. INTERIOR: 4 salas intercomunicantes abrem para a fachada S., N. e O. - as do lado S. mostram silhares de padronagem polícroma; na sala virada a N., coberta por tecto de madeira, poligonal, silhares figurativos com cenas galantes em azul, emoldurados por cartela de concheados polícroma. A CAPELA, de nave e capela-mor abobadadas, com coro alto comunicando com o solar assente em tripla arcada, púlpito adossado do lado da Epístola, arco triunfal sobre pilastras toscanas, mostra revestimento total de azulejos em azul; retábulo de talha dourada de estilo nacional, guardas do púlpito em talha do mesmo período.

Acessos

Pela EN 349.3, na direcção de Torres Novas - Tomar, a c. de 9 km. de Torres Novas, até ao centro da povoação de Vargos.

Protecção

Categoria: MIM - Monumento de Interesse Municipal, Edital de 04 janeiro 2005,, Jornal Torrejano n.º 445 de 13 janeiro 2005

Enquadramento

Urbano, isolado. A casa e capela anexa situam-se no centro da povoação, a casa circundada por muro elevado, rasgado por portal. Fronteiro à casa um edifício de 2 andares, com escada exterior de acesso ao piso superior, os antigos celeiros da quinta, com cunhais em cantaria rematados por pináculos, portas-janelas com frontão arquitravado e balcões com guardas em ferro, no piso superior, frestas no piso térreo; confrontando a casa do lado oposto, dela separado por uma rua, uma mata circundada por muro, com portão aberto para a EN 349.3, com um edifício para albergar hóspedes - a Casa do Guarda-mor - restos de estufas e de construções de lazer, fazia outrora parte da casa dos Vargos.

Descrição Complementar

Pedra de armas sobre o portal: dos Pães de Faria Pereira, escudo partido em pala, na 1ª as armas dos Pereiras, em campo vermelho uma cruz de prata florida, na 2ª as armas dos Faria, em campo vermelho um castelo de prata entre 5 flores de liz em prata. No tímpano do frontão da capela uma inscrição alusiva à fundadora "Silva talem / Nulla profert / fronde flore / Germine / Exec CL" (Nenhum bosque se revela igual em folhas, flor e rebentos); no lintel das portas da varanda alpendrada, que comunicam com as salas e o torreão inscrições alusivas às zonas da casa às quais dão acesso: "Mutuum auxilium", "Nulli patet" e "Time Deum", respectivamente a zona de convívio, a zona privada dos quartos e o antigo oratório existente no torreão. Temas dos azulejos rococó da sala virada a N.: cenas galantes em enquadramentos pastoris - tocador de flauta, tocador de violino acompanhando um par que dança, grupo jogando às cartas; camponês oferecendo caça a uma dama; um embarque, um grupo desacansando à sombra de uma árvore e bebendo vinho; um grupo toma chá num jardim; um camponês oferece frutos a uma dama. Azulejos da capela no 1º registo: cenas galantes enquadradas por jardins e paisagens campestres; caçadas; no 2º registo: cenas da vida do orago, Santa Ana e da Virgem - São Joaquim recebe a notícia de que vai ser pai; São Joaquim e Santa Ana sentados a uma mesa, distribuindo pão aos pobres; o encontro de Santa Ana e de São Joaquim junto à porta dourada; a Assunção da Virgem; o nascimento da Virgem; a apresentação da virgem no templo; Santa Ana ensina a Virgem a ler; sobre o arco triunfal Nossa Senhora da Conceição, rodeada por São Joaquim e Santa Ana. Na tribuna do retábulo a imagem de vulto de Santa Ana ensinando a Virgem a ler; dos lados do retábulo estiveram outrora as imagens de São Joaquim e de São José com o Menino.

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Comercial e turística: casa de turismo de habitação

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 18, 1º quartel - data provável de construção do solar e capela, aquele constituído então apenas pelo corpo rectangular antecedido pela varanda alpendrada e escada de acesso; o revestimento azulejar da capela e o retábulo datam dessa época; a construção deve-se a Maria Madalena da Silva, filha de Manuel Escudeiro, capitão de ordenanças e lavrador abastado, e a seu marido, Manuel Moreira, capitão de ordenanças, que estão enterrados na capela; 1764 - instituição do vínculo dos Vargos, por Madalena da Silva, a favor do seu marido; por morte de Manuel Moreira, sem descendência, o vínculo passa a Manuel Pereira de Sousa, o 1º morgado dos Vargos e deste a sua irma, Ana Teresa, que casa, em 1766, na Capela de Santa Ana, com Simão José de Faria Pereira, morgado da Quinta do Caneiro, no concelho de Vila Nova de Ourém, cavaleiro da Ordem de Cristo, a partir de 1772; do período que se segue ao casamento datarão os revestimentos azulejares das salas do solar; séc. 19, meados - construção do corpo com fachada virada a E., constituíndo o 2º braço do "L"; 1997, 05 fevereiro - proposta como imóvel com interesse patrimonial no PDM de Torres Novas, DR, n.º 30.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria em pedra rebocada e pintada a rosa velho; cantaria em cunhais, molduras, colunas, pilastras, balaústres; telha cerâmica em coberturas; madeira em caixilhos e portas; azulejos.

Bibliografia

GONÇALVES, Artur, Memórias de Torres Novas - novos subsídios para a sua história, Barcelos, 1937; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Santarém, vol. 5, Lisboa, 1949; SIMÕES, José Manuel dos Santos, Azulejaria em Portugal no séc. 18, Lisboa, 1979; CABRAL, Gonçalo de Aguiar, As Casas do Caneiro e dos Vargos (texto policopiado), s.d.; MENDONÇA, Isabel Mayer Godinho Mendonça, As Casas dos Vargos e do Caneiro - solares rurais setecentistas (texto policopiado, FLL), 1988; MENDONÇA, Isabel Mayer Godinho, O revestimento azulejar da capela de Santa Ana da Casa dos Vargos in Actas do Encontro sobre História da Azulejaria, II, Junho de 1991.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Proprietário: 1995 - obras de recuperação e adaptação para funcionar como unidade T.E. R. - Turismo de Habitação.

Observações

Aquando das obras de remodelação foram encontrados vestígios de construção que remontam a épocas anteriores ao séc. 18.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1997

Actualização

Cecília Matias 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login