Núcleo urbano da vila de Constância

IPA.00006312
Portugal, Santarém, Constância, Constância
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em margem fluvial. Vila medieval de fundação e jurisdição régia.
Número IPA Antigo: PT031408010006
 
Registo visualizado 383 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila moderna  Vila moderna  Régia (D. Sebastião)

Descrição

Acessos

A23, EN3

Protecção

Inclui Pelourinho de Constância (v. PT031408010001) / Igreja da Misericórdia de Constância (v. PT031408010003) / Casa dos Arcos (v. PT031408010004) / PU - Plano de Urbanização, Regulamento de 30-11-1977, DR, 2.ª série, n.º 299 de 18 dezembro 1977 / PP - Plano de Pormenor (Salvaguarda e valorização do núcleo histórico de Constância), Portaria n.º 673/94, DR, 1.ª série-B, n.º 166 de 20 julho 1994

Enquadramento

Urbano / rural, situado em margem fluvial. A vila de Constância implanta-se entre as cotas 25 e 75 m na confluência dos rios Zêzere e Tejo. A envolvente é marcada por um relevo ondulado, onde predomina a floresta de eucaliptal e pinhal, alternada com alguns campos agrícolas junto aoTejo. Na margem oposta localiza-se uma área industrial com grande impacto na paisagem. O concelho de Constância é constituído por três freguesias: Constância, Montalvo, Santa Margarida da Coutada, e limitado pelos concelhos de Abrantes a N., E., e S., da Chamusca e de Vila Nova da Barquinha a O.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 16 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

1150 - Conquista de Punhete aos mouros por Gonçalo Mendes da Maia; 1169 - doação da torre mourisca aos Templários por D. Afonso Henriques; séc. 16, início - construção da Casa dos Arcos; 1530 - obras de adaptação da torre (conhecida como Casa da Torre) a residência por D. João de Sande, senhor de Punhete; 1546/1547 - aqui terá permanecido Camões, na Casa da Torre e posteriomente na Casa dos Arcos; 1560 - fundação da Santa Casa da Misericórdia de Punhete; 1571 - concessão de carta de foral por D. Sebastião; 1758 - as Memórias Paroquiais referem que Punhete pertence à coroa, tem 390 fogos e 1206 pessooas da comunhão; 1807 - as tropas de Junot permanecem na vila alguns dias, pilhando e devastando a vila; 1833 - demolição das ruínas da Igreja de São Julião; 1836, 7 dezembro - Punhete toma o topónimo de Constância, recebendo o título de Notável por D. Maria II; 1868 - extinção por alguns dias do concelho de Constância; 1895 - o concelho é de novo extinto e integrado em Abrantes; 1898, janeiro - restauração definitiva do concelho de Constância; 1998, 22 dezembro - declaração da área crítica de recuperação e reconversão urbanística (ACCRU) do núcleo histórico da vila de Constância, pelo Decreto n.º 50/98, DR n.º 294, 1ª série-B; 1941 - danos na vila provocados pelas cheias, nomeadamente na Igreja da Misericórdia; 2005, 22 novembro - despacho de encerramento do processo de classificação do centro histórico de Constância.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

COSTA, António Carvalho da, Corografia Portuguesa, Lisboa, tomo III, pp. 184-185; VERÍSSIMO, José de Oliveira, Descripção da villa de Punhete, actualmente designada Constância, Torres Novas, (1830) 1947; COSTA, Maria Clara Pereira et. al., Da investigação histórica sobre a Casa de Camões em Constância, 1977.

Documentação Gráfica

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de urbanização de Constância, Arq. Filipe Felismino Nunes Pateta, 1960; Anteplano de Urbanização de Constância, Eng. Manuel José Baptista e Arq. António Alves Mendes, 1971; Plano Geral de Urbanização de Constância, Eng. Manuel José Baptista e Arq. António Alves Mendes, 1976).

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; Arquivo Municipal de Constância.

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH (Anteplano de urbanização de Constância, DSARH-005-0456/01); DGARQ/TT: Memórias Paroquiais, vol. 30, nº 267, pp. 1985-1994; DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização de Constância, Arq. Filipe Felismino Nunes Pateta, 1960; Anteplano de Urbanização de Constância, Eng. Manuel José Baptista e Arq. António Alves Mendes, 1971; Plano Geral de Urbanização de Constância, Eng. Manuel José Baptista e Arq. António Alves Mendes, 1976); Arquivo Municipal de Constância.

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Isabel Mendonça 1997 / Anouk Costa 2011

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login