Capela de Nossa Senhora das Neves

IPA.00006209
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, São Gonçalo
 
Arquitectura religiosa, manuelina e oitocentista. Capela manuelina de planta longitudinal composta, reformulada e profundamente adulterada, espacial e decorativamente, no final do séc. 19 e inícios do séc. 20. Da primitiva construção, conserva o portal em arco quebrado na fachada axial.
Número IPA Antigo: PT062203060189
 
Registo visualizado 123 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta rectangular, composta por nave e capela-mor e anexo rectangular adossado a S. da capela-mor. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de 3 águas na capela e 4 na sacristia, com telha romana com beiral. Na fachada principal, virada a N. e desenvolvida numa face comprida, ergue-se a torre sineira rectangular com um coruchéu piramidal, portal em alvenaria rebocada em arco pleno. A fachada é cega, não possuindo qualquer abertura para além do portal. No alçado S. da nave rasgam-se três frestas e na capela-mor uma janela de guilhotina, e corre um banco em alvenaria de basalto rebocado, que termina na parede da sacristia, formando um ângulo. A sacristia, tem no alçado O., uma fresta e no alçado S., uma porta e uma janela. No interior, ainda se conserva a fachada primitiva da capela com um pórtico de arco quebrado em cantaria basáltica, ladeado no lado do Evangelho por uma fresta em cantaria de basalto, e o lado da Epístola, uma pia de água benta embebida na parede. Ainda na parede do lado da Epístola, ostenta em cantaria, um escudo esquartelado, ao que parece de Simão Machado. Arco triunfal de pleno centro em cantaria basáltica. A capela-mor com retábulo de talha, ostentando tela alusiva a Nossa Nossa Senhora das Neves. No lado da Epístola, porta em cantaria de acesso à sacristia possuindo ao lado uma pia de água benta em cantaria basáltica talhada em forma de "vieira".

Acessos

São Gonçalo, Caminho das Neves, Estrada do Aeroporto

Protecção

Categoria: VCL - Valor Cultural Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 977/94, JORAM, 1.ª série, n.º 134 de 19 outubro 1994

Enquadramento

Urbano, não integrado, isolada sobre uns rochedos, com o seu adro e arredores amurados a alvenaria de pedra basáltica rebocados. A N., junto ao adro, temos o C.º das Neves, a NE., uma casa coberta de colmo, a E., terrenos escalvados em ravina. O mesmo se verifica em relação aos terrenos a S. e a O., do qual se desfruta uma excelente paisagem sobre a Freguesia de São Gonçalo e uma panorâmica sobre a baía do Funchal e arredores, que dista 5 quilómetros.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Funchal)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16, meados - edificada pelo povoador João Afonso Mialheiro e sua mulher, D. Catarina de Sá; Séc. 18, inícios - até esta altura foi sede de um curato, tendo sido ali instalado, provisoriamente, a paróquia, até ao começo da construção da Igreja Paroquial de São Gonçalo; por morte de D. Catarina, deixou o Morgado das Neves ao seu sobrinho, o almoxarife João Cabral, ao que foi vendido pela fazenda real para pagamento de alcance; Adquirido por Lopo Machado de Goes, instituindo de novo o seu filho, Bartolomeu Machado, Morgado das Neves; 1593, 31 Agosto - falecimento de Bartolomeu Machado, que aqui jaz; 1676, 25 Agosto - falecimento de João Machado de Miranda, que também foi aqui sepultado; 1962 - a capela passou para a posse de D. Guiomar Castelo Branco; Séc. 19, finais - o comerciante inglês John Burden Blandy adquiriu os bens do 2º Conde de Carvalhal, sucessor da casa de Betencourt Sá Machado, e procedeu a importantes obras: aumento da nave para O., com o pavimento em cimento e uma balaustrada, divide um pequeno estrado de betão; 1900 - data de um epitáfio sobre o portal e node se lê: "Restaurada/por/John B. B./1900"; nessas obras goi retirado o alpendre, que se erguia à frente da fachada principal, e transferiu-se a entrada principal para uma fachada lateral N.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Alvenaria de basalto, reboco, cantaria, madeira, telha, vidro.

Bibliografia

FRUTUOSO, Gaspar, As Saudades da Terra - História das Ilhas do Porto Santo, Madeira, Desertas e Selvagens, com notas históricas de Álvaro Rodrigues de Azevedo, Funchal, 1873; NORONHA, Henrique Henriques de, Memórias Seculares e Eclesiásticas, Funchal, 1996; SAINZ-TRUEVA, José Manuel de, Património para quê? A capela de Nossa Senhora das Neves, Diário de Notícias, 4 Maio 1986; SILVA, P.e Fernando Augusto da, e MENEZES, Carlos Azevedo, Elucidário Madeirense, vol. 2, Funchal, 1978.

Documentação Gráfica

DRAC

Documentação Fotográfica

DRAC; IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DRAC

Intervenção Realizada

Câmara Municipal do Funchal: 1988 - Obras de beneficiação e restauro.

Observações

A pedra de Armas que está na parede do lado da Epístola pertence a um dos filhos de João Machado de Miranda, Simão Machado ou de Bartolomeu Machado. Constitui um escudo clássico esquartelados com as seguintes armas: o primeiro e o quarto de Machado: de vermelho, com cinco machados de prata, encabados de ouro; o segundo e o terceiro Dória: de ouro, cortado de prata e uma águia de negro estendida, armada e membrada de vermelho e coroada à antiga de negro. Por diferença, uma flor-de-lis solta no chefe do primeiro quartel, muito correctamente colocada em virtude do seu lugar habitual estar já ocupado por uma figura das próprias armas. A capela encontra-se em obras de beneficiação e restauro. Na sacristia funcionou até há muito pouco tempo a Escola Oficial nº 84, da responsabilidade da Câmara Municipal do Funchal. A cobertura era inicialmente de telha romana e hoje está substituída por telha de marselha. Na sua traça primitiva possuía um alpendre na fachada principal, idêntico ao que se verifica nas capelas de Santa Catarina e Nazaré, no Funchal, ou da Graça em Machico.

Autor e Data

Tarcísio Moreira 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login