Igreja Paroquial de Vila Nova de Cerveira / Igreja de São Cipriano

IPA.00006203
Portugal, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira, União das freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe
 
Arquitectura religiosa, barroca e neoclássica. Igreja barroca de planta longitudinal, 3 naves escalonadas, frontispício em empena recortada com portal de verga curva entre pilastras em frontão interrompido e grande janelão recortado; no interior, retábulo-mor barroco, de estilo nacional, laterais das naves de transição para o joanino e os colaterais neoclássicos.
Número IPA Antigo: PT011610150028
 
Registo visualizado 412 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta por três naves e capela-mor rectangulares, torres sineiras quadrangulares flanqueando o frontispício e sacristia e anexo rectangulares, adossados lateralmente. Volumes escalonados, com coberturas diferenciadas em telhados de três, duas e uma águas. Fachadas das naves, torres e sacristia rebocadas e caiadas, percorridas por embasamento avançado e cornija saliente, com pilastras nos cunhais, sendo as da nave sobrepujados por fogaréus e as das torres por pináculos e cruzes sobre acrotério nos remates das empenas. Fachada principal ritmada por pilastras, rematada por frontão contracurvado, e rasgada por portal de verga curva, definido por pilastras suportando frontão interrompido por coroa fechada sobre brasão nacional. Sobrepõe-se-lhe janelão emoldurado, encimado por cornija contracurvada, rematada por cartela lisa. Torres sineiras, com acesso exterior, de quatro registos, tendo no primeiro portal de verga curva, no segundo janela de verga curva, no terceiro relógio, e no último sineira de quatro ventanas, de arco de volta inteira, rodeada por varandim de ferro, rematada por balaustrada de pedra e coruchéu com cruz e cata-vento de ferro. Interior rebocado e caiado, com naves de quatro tramos, separados por arcos plenos sobre colunas. Coro-alto assente em arco abatido na central, com duas colunas embebidas, e em dois arcos de volta inteira nas laterais, com balaustrada de madeira. Sub-coro com guarda-vento de madeira, porta de acesso ao coro-alto e duas pias de água benta, à direita, e baptistério inscrito em compartimento quadrangular, com cobertura em abóbada de arestas e lambril de azulejos estampilhados, cerrado por portão de ferro, à esquerda. Na nave central, dois púlpitos confrontantes adossados a colunas, com base de pedra circular, sobre mísula de dupla espiral, e balaústres em madeira, tendo escada em caracol. As naves laterais, possuem, no lado da Epístola, duas capelas com retábulos de talha dourada e policroma e do lado do Evangelho, um altar de talha policroma. Nos topos das naves, retábulos de talha dourada. Pavimento lajeado no sub-coro e nas naves laterais e soalhado na central. Tectos de madeira de perfil curvo. Arco triunfal, pleno, com sanefa em talha dourada. Capela-mor com lambril de azulejos estampilhados azuis e brancos. Retábulo-mor de talha dourada, com sacrário envolvido por anjos e ladeado por dois painéis com grupos escultóricos representando, Visitação dos Reis Magos e cena do Juízo do Final; encima este conjunto um trono suportando a Sagrada Eucaristia. Pavimento lajeado e tecto de perfil curvo, em madeira *2.

Acessos

Terreiro

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, implantado num largo lajeado, confrontando com o arruamento principal de Vila Nova de Cerveira, que a define frontalmente.

Descrição Complementar

Fachada N. rasgada por porta e duas janelas de verga curva, na nave, e janela rectangular, na capela-mor, sobre um nicho dos Passos. Fachada S. com duas janelas de verga curva, na nave, porta e três janelas rectangulares, no anexo, e uma janela rectangular na capela-mor e na sacristia. Fachada posterior marcada por contrafortes nos cunhais da capela-mor, e rasgada por porta e janela de verga curva na sacristia. No fecho do arco, na junção das arquivoltas, coroa real fechada sobre brasão nacional, em talha.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Viana do Castelo)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ENTALHADORES: Domingos Magalhães (1730), Veríssimo Barbosa (1734).

Cronologia

Séc. 16 - construção da igreja; 1730 - construção dos altares laterais pelo entalhador Domingos Magalhães; 1734 - construção do altar-mor pelo entalhador Veríssimo Barbosa, por 330$000; 1746 - execução do órgão; 1877 - reconstrução da igreja; 2002 - nas escavações arqueológicas realizadas junto à igreja, pôs-se a descoberto o antigo cemitério e, sob este, apareceram vestígios de ocupação humana anteriores, remontando ao início da era cristã; recolheram-se cerâmicas indígenas e de importação romanas, do séc. 1 d.C., e descobriu-se um muro da Alta Idade Média que poderá estar relacionado com a primitiva igreja aqui construída.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria, com paramentos rebocados e pintados e com azulejos, com vãos e cunhais em cantaria, sineira em cantaria, altares em madeira, cobertura em madeira telhada, coro-alto em madeira, pavimentos em lajes graníticas e soalhado, portas de madeira, janelas gradeadas e envidraçadas; varandim, cruz e cata-vento de ferro.

Bibliografia

LEAL, Pinho, Portugal Antigo e Moderno, vol. 11, Lisboa, 1886, p. 810; VIEIRA, José Augusto, O Minho Pittoresco, vol. 1, Lisboa, 1886, p. 148 - 150; DIONÍSIO, Santana (dir.), Guia de Portugal. IV Entre Douro e Minho - II Minho, Lisboa, s/d, p. 1063; ALMEIDA, José António Ferreira de (org.), Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976, p. 577; DIOGO, José Leal, Para a História de Vila Nova de Cerveira. III Inventário de Heráldica Concelhia, Vila Nova de Cerveira, 1981, p. 90 - 93; ALVES, Lourenço, Do Gótico ao Manuelino. II - Monumentos religiosos, Caminiana, 10, Caminha, 1984, p. 62 - 64; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987, p. 160; VALENÇA, Manuel, A Arte Organística em Portugal, vol. II, Braga, 1990; ROCHA, J. Marques, V. N. de Cerveira de ontem e de hoje, Braga, 1994, p. 160; www.cm-vncerveira.pt, 29/10/2002.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Comissão Fabriqueira: 1995 - reparação de soalhos; 1998 - reparação de coberturas e pinturas exteriores; 1999 - colocação de lajeado na nave; IPPAR: 2001 - escavações arqueológicas no terreiro, junto à Matriz, no âmbito do projecto de recuperação do centro histórico, tendo-se posto a descoberto um cemitério do séc. 17, com várias ossadas e alguns troços de construção; 2002 - conclusão das escavações.

Observações

*1 - No sub-coro, do lado do Evangelho, encontra-se a imagem, de grandes dimensões, de São Cristóvão. *2 - Atrás do altar-mor, conservam-se os arranques de uma abóbada artesoada.

Autor e Data

Paulo Amaral 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login