Passeio Alegre

IPA.00006142
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde
 
Componente urbano. Espaço urbano de confluência e espaço verde. Passeio Público. Ambiente marcadamente romântico pela presença do jardim e das habitações algumas delas à imagem de chalets.
Número IPA Antigo: PT011312050074
 
Registo visualizado 1224 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Elemento urbano  Espaço de confluência  Passeio público    

Descrição

Espaço delimitado a N. por uma frente construída de casas do séc. 19 e princípios do séc. 20 exposta a S. e constituída por edifícios cuja cércea média são dois pisos (v. PT011312050067). Esta frente incluída especificamente na classificação inicial deste conjunto, delimita um espaço trapeizoidal, plano e ajardinado, voltado para a Foz do Rio Douro e designado por "Jardim do Passeio Alegre". Possui dois lagos um designado "A Menina e a Foca", a nascente, com escultura de Dário Boaventura, e outro a poente, com fonte luminosa. Integra ainda o Chafariz do Passeio Alegre, o pavilhão do Chalet Suiço (v. PT011312050081) e no vértice mais a nascente os obeliscos da Casa da Prelada (v. PT011312050027). A envolver este jardim e para poente o Castelo de S. João da Foz e do lado Nascente junto à marginal do Douro o bico da Cantareira onde está implantado o Farol de S. Miguel o Anjo. A rematar a plataforma junto ao rio um percurso pedonal pontuado por palmeiras, onde estão inseridas algumas esculturas modernas.

Acessos

Zona delimitada a N. pela esplanada do Castelo e Rua do Passeio Alegre, a S. e a Poente pelo rio Douro e Oceano Atlântico, a Nascente pela Rua de São José

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 45/93, DR, 1.ª Série-B, n.º 280 de 30 de novembro 1993 *1

Enquadramento

Urbano. Definido por uma frente voltada para o Jardim do Passeio Alegre e é envolvido a N. pelo aglomerado da Foz Velha, a Poente pelo mar e remata do lado nascente junto à Capela de Nossa Senhora da Lapa e do bico da Cantareira. Este conjunto está fronteiro ao Cabedelo do lado de Vila Nova de Gaia e disfruta da relação rio e mar.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO PAISAGISTA: Emílio David.

Cronologia

1793 - provável construção do Molhe da Barra; 1873, 13 Março - ofício ao Governo Civil para concessão de licença para construção de um chalet na Foz, por António Carneiro dos Santos; 27 Março - documentação relativa ao Chalet, incluindo planta; 3 Abril - documentação relativa ao Chalet para modificar na R. do Passeio Alegre; 1875, 18 Março - notícia de terem sido derrubados alguns bancos e árvores novas do Passeio Alegre e o que foi deliberado; 1888, 27 Dezembro - ofício do Governo, enviando cópia da portaria que manda entregar à Câmara os terrenos do Passeio Alegre, cedendo o Ministério de Obras Públicas quaisquer direitos que sobre eles tivesse; conclusão dos aterros; plantadas as árvores do Passeio Alegre vindas da Alemanha e Hamburgo; 1889, 14 Março - notícia sobre o que se passou relativo a um requerimento de Bernardo de Lencastre, pedindo concessão de uso dos terrenos do Passeio Alegre para fazer diversas construções, estabelecimentos, etc; 1892 - transforma-se no jardim do Passeio Alegre, na altura em que o engenheiro Nogueira Soares, encarregado das obras da Barra do Douro, as considera terminadas; 1893, 24 Maio - propostas de adjudicação da obra de aterro do Passeio Alegre; 1897, 18 Fevereiro - construção de um mictório no Passeio Alegre, depois transferido para a Pç. do Marquês; 1898, 30 Junho - providências sobre as corridas de bicicleta no Passeio Alegre; 13 Outubro - D. Francisco de Noronha e Meneses cede gratuitamente terreno para alinhamento da R. de Francos e Prelada, ficando a cargo da Câmara a construção de um muro de vedação e mudança das respectivas pirâmides; 1902, 28 Maio - notícia para a construção de um coreto no Passeio Alegre; 1906 - Vereação em que foi lido o ofício do Governo Civil participando ter sido autorizada a continuação do ajardinamento do Passeio Alegre; 17 Setembro - inauguração da fonte luminosa; 2002, 20 Agosto - Despacho de abertura do procedimento de classificação, pelo Vice-Presidente do IPPAR, da Foz Velha, incluindo as suas extensões Nascente (Sobreiras) e Norte/Oeste (primeira fase de expansão balnear); 2011, 12 Setembro - proposta da DRCNorte para a classificação da Foz Velha como Conjunto de Interesse Público.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável.

Bibliografia

Livro 135 de Próprias do Governo Civil, Arquivo Histórico da cidade do Porto, f. 22 e 33; Livro 48 de Plantas de Casas, A.H.C.P., f. 209 - 212; (idem), f. 214 - 214; Livro 201 de Próprias, (idem), f. 261; Livro 138 de Vereações, (idem), f. 101 v.; Livro 136 de Vereações, (idem), f. 7v; Livro 130 de Verações, idem, f. 130; Livro 134 de Vereações, (idem), f. 140; Livro 135 de Vereações, idem, f. 5; Livro 125 de Vereações, (idem), f. 67 v.; Livro 139 de Próprias, (idem), f. 131; Livro 134 de Próprias do Gov. Civil, (idem), f. 65 - 66; Livro 1 de Actas da Comissão Executiva, (idem), f. 118v.; Livro 175 de Próprias, (idem), f. 99; Livro 2 de Actas da Comissão Executiva, (idem), f.lv., 129, 131; Livro 132 de Vereações, (idem), f. 41; Livro 3 de Actas da Comissão Executiva, (idem), f. 14v, 17; Livro 135 de Vereações, f. 122; Livro 142 de Verações, (idem), f. 111; MONTEREY, Guido, in Foz do Douro, Secção Cultural do Clube Infante Sagres, Porto, 1965; ARAÚJO, Ilídio, Jardins, parques e quintas de recreio no aro do Porto, Porto, 1979; Guia de Portugal, IV, I, vol. 4, Coimbra, 1985; Porto: Do nome Portugal, Lema - Cultura e Divulgação, Lisboa, 1992; IPPAR, Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, vol. II, Lisboa, 1993; QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho, Inventário Artístico de Portugal. Cidade do Porto, Lisboa, 1995; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74769 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

DRCN: 85 / 3 (118)

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID; IPPAR: 85 / 3 (118)

Documentação Administrativa

DRCN: 85 / 3 (118)

Intervenção Realizada

Observações

* 1 - DOF: Conjunto de imóveis sitos na Rua do Passeio Alegre. Os principais elementos foram colhidos do trabalho ralizado pela Divisão de Museus da C.M.P. quando elaborou a proposta de classificação em 1985.

Autor e Data

Isabel Sereno 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login