Câmara Municipal de Sintra / Edifício dos Paços do Concelho

IPA.00006088
Portugal, Lisboa, Sintra, União das freguesias de Sintra (Santa Maria e São Miguel, São Martinho e São Pedro de Penaferrim)
 
Arquitectura política e administrativa, ecléctica, neo-manuelina e neo-românica. Câmara Muncipal de planta quadrangular irregular, organizada em torno de um claustro que abre para várias dependências onde funcionam os serviços administrativos. Fachadas irregulares, compostas por volumes escalonados, onde se rasgam janelas de peitoril ou de sacada, algumas maineladas, com decoração neomanuelina. Imóvel intensamente decorado e que marca urbanisticamente a vila de Sintra, estrategicamente implantado entre a zona nova e a vila velha, com exuberante decoração, torres, e galerias avançadas.
Número IPA Antigo: PT031111120070
 
Registo visualizado 492 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Político e administrativo regional e local  Câmara municipal  Casa da câmara  

Descrição

Planta quadrangular organizada em torno de claustro, de volumetria paralelepipédica escalonada e cobertura efectuada por telhados a 3 e 4 águas, em terraço e em cobertura piramidal. O alçado principal a S., exibe pano de muro em reboco pintado socado a cantaria, e 2 pisos separados por friso de cantaria. Organizado em 3 corpos, destacam-se em planta os dos extremos, e ainda em alçado, torre a O.: de planta quadrada exibe 5 níveis com janelas idênticas nos 4 lados e diferentes por piso. Destaca-se o último andar, precedido de nível com os ângulos chanfrados e óculo circular central: delimitado por calabres, associa 4 dependências de secção circular nos cantos, e apresenta pano de muro vazado por janelas separadas por emolduramentos destacados em meia-cana. É superiormente rematada por merlões com terminais trapezoidais, similares aos do remate do corpo central, exibindo cobertura em 5 coruchéus facetados, destacando-se o central, de maior secção. Para E., desenvolve-se o corpo central, ritmado no piso térreo por 4 janelas de peito encimadas por pares de janelas com varandim em ferro forjado, delimitadas por colunelos adossados de onde arranca emolduramento de tipo conopial, com terminais em cogulhos. Adossa a este corpo, módulo de 2 pisos em galeria: com acesso ao interior, apresenta piso térreo servido por escada lateral de lanço recto, arcaria de volta perfeita sobre parapeito, e 3 portas inscritas em arcos de volta perfeita, emolduradas a cantaria. O piso superior exibe 3 vãos recortados, com avental em cantaria, separados por colunas adossadas. São emoldurados por torçais: um de menor secção que acompanha a forma recortada dos vãos e define centralmente arcos em ferradura, e um 2º que delimita o conjunto. É sobrelevado por pano de muro rectangular central, com pedra de armas da cidade, e pináculos nos extremos, interligados por sugestão de arcobotantes ornados com cogulhos. Apresenta alçados laterais a O. e E., a acompanhar o declive do terreno. O alçado a E., compõe-se de 2 corpos: o corpo menor a S., com friso em cantaria na diagonal e 3 janelas na parte superior, de verga curva e diferentes tamanhos de ombreira. Exibe superiormente óculo e pano de muro de forma trapezoidal, com pináculos ao centro e guaritas facetadas nos extremos do corpo. No muro a N., destaca-se cornija a encimar banda lombarda, também presente no alçado a O.. Átrio central, com 3 arcos de volta perfeita a E., sendo os dos extremos vazados por porta e escadas de acesso ao piso superior; pelo lado N. acede-se ao claustro rectangular: em 2 níveis, exibe arcaria em asa de cesto no piso térreo, e duplos arcos de volta perfeita encimados por óculo vazado, inscritos em arcos de asa de cesto, no piso superior. O espaço interior é compartimentado e orientado a partir do claustro.

Acessos

Largo Dr. Virgílio Horta; Rua Guilherme Gomes Fernandes; Travessa do Município. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,799092; long.: -9,388202

Protecção

Categoria: MIM - Monumento de Interesse Municipal, Edital n.º 797/2011, DR, 2.ª série, n.º 156, de 16 agosto 2011 / Incluído na Área Protegida de Sintra - Cascais (v. PT031111050264)

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado, situado em zona de forte pendor inclinado, rodeado por vias públicas e tendo a fachada principal aberta para um largo ajardinado.

Descrição Complementar

O coruchéu central da torre apresenta-se ornamentado com laçarias e cruzes de cristo alternadas com o escudo de Portugal. Na parte posterior do edifício, identifica-se empena em pinhão com banda em azulejos monócromos.

Utilização Inicial

Política e administrativa: câmara municipal

Utilização Actual

Política e administrativa: câmara municipal

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Arnaldo Redondo Adães Bermudes (1906-1909).

Cronologia

1906 - 1909 - construção do edifício dos Paços do Concelho, no local da antiga capela de São Sebastião, demolida na altura *1, segundo plano do arquitecto Arnaldo Redondo Adães Bermudes (1864-1948); 2006, 17 fevereiro - proposta de abertura do processo de classificação pela DRLisboa; 03 março - Despacho de abertura do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPAR; 2010, 20 dezembro - proposta de revogação do Despacho de abertura do processo de classificação pela DRLVTejo; 20 dezembro - Despacho de revogação pelo diretor do IGESPAR.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, mármore, estuque pintado, madeira.

Bibliografia

RAMALHO, Robélia de Sousa Lôbo, Sintra - Guia de Portugal Artistico, Vol XII, Lisboa, 1945; AAVV, História da Arte em Portugal, Vol. 10, Lisboa, 1986; SERRÃO, Vítor, Sintra, Lisboa, 1989; PEDREIRINHO, José Manuel, Dicionário dos Arquitectos Activos em Portugal do Séc. I à Actualidade, Lisboa, 1994; AZEVEDO, José Alfredo da Costa, Obras de José Alfredo da Costa Azevedo, Apontamentos Vários, Vol. IV, Sintra, 1998; http://arqpapel.fa.utl.pt/jumpbox/node/74?proj=Pa%C3%A7os+do+Conselho+da+Vila+de+Sintra, 12 Setembro 2011.

Documentação Gráfica

CMS

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMS

Documentação Administrativa

CMS

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 20, década de 90 - restauro do imóvel, com limpeza, tratamento das coberturas, rebocos e pinturas.

Observações

*1 - o pórtico manuelino da capela foi colocado no Casal de São Roque, na Rua D. João de Castro; as pedras da capela foram adquiridas pelo proprietário do Casal, o estucador Manuel Ramos Ferreira de Carvalho; a cruz que encimava a capela encontra-se na campa do mestre Francisco dos Santos, no cemitério de São Marçal e a imagem de São Sebastião foi dada a um particular e a restante imaginária foi transferida para a capela do cemitério.

Autor e Data

Teresa Vale, Carlos Gomes e Maria Ferreira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login