Mamoa do Alto do Cotorino / Alto do Catorino

IPA.00006008
Portugal, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, Alvão
 
Anta de câmara poligonal simples e com esteios imbricados com inclinação para o interior. O posicionamento destacado na paisagem da mamoa permite a sua visualização a grande distância.
Número IPA Antigo: PT011713180006
 
Registo visualizado 61 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Funerário  Anta / Mamoa    

Descrição

Mamoa conservando um tumulus com c. de 20 m de diâmetro e 2 m de altura, sendo marcada a depressão central de violação, apresentando a couraça pétrea alguns grandes blocos. Apresenta uma câmara poligonal, com c. de 2 m de diâmetro, com 7 esteios sensivelmente in situ, encontrando-se a laje de cabeceira deslocada. É ainda observável uma grande laje obliterando a entrada da câmara, podendo tratar-se da laje de cobertura.

Acessos

Carrazedo do Alvão; caminho de pé posto ao km 114 da EN 206

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 29/90, DR, 1.ª série, n.º 163 de 17 julho 1990

Enquadramento

Rural, isolado, posicionamento destacado no centro de um pequeno outeiro em zona de chã, coberta com vegetação rasteira, sobranceira ao Rio Torno.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: anta / mamoa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Época megalítica

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

3000 a.C. - provável construção.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Esteios e laje de cobertura em monólitos graníticos, tumulus em terra e pedra.

Bibliografia

BRENHA, José, Dolmens ou antas de Villa Pouca d'Aguiar, Portugalia, 1 (1 - 4), Porto, 1903, p. 697, 701; COSTA, Pereira da, Descripção de alguns dolmens ou antas de Portugal, Lisboa, 1868, p. 90; CRUZ, Domingos, A Necrópole Megalítica da Serra do Alvão, Trabalhos de Antropologia e Etnologia, 25 (2 - 4), Porto, 1985, p. 399 - 401; JORGE, Vítor Oliveira, Megalitismo do Norte de Portugal: o distrito do Porto - os monumentos e a sua problemática no contexto europeu, dissert. de doutoramento, polic., vol. I, Fac. de Letras da Univ. do Porto, 1982, p. 455 - 456; RODRIGUES, Rafael, Dolmens ou antas de Villa Pouca de Aguiar, O Archeologo Português, 1, Lisboa 1895, p. 36 - 37.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1890, década - escavação arqueológica realizada por Rafael Rodrigues e José Brenha.

Observações

A mamoa apresenta sinais de remeximentos.

Autor e Data

Isabel Sereno e Paulo Amaral 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login