Núcleo urbano da vila de Alfeizerão

IPA.00005962
Portugal, Leiria, Alcobaça, Alfeizerão
 
Núcleo urbano sede de freguesia. Vila situada em planície. Vila medieval com castelo, de jurisdição monástica (couto de Alcobaça, ordem de Cister), com castelo. Sede concelhia medieval. Era uma das treze vilas dos coutos de Alcobaça.
Número IPA Antigo: PT031001020044
 
Registo visualizado 64 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila fortificada  Monástico-conventual (Ordem de Cister)

Descrição

Acessos

A8, EN242 (Rua 25 de Abril)

Protecção

Inclui Pelourinho de Alfeizerão (v. PT031001020003) / Ruínas do Castelo de Alfeizerão (v. PT031001020017) / PDM - Plano Diretor Municipal, Resolução de Conselho de Ministros n.º 177/97, DR, 1.ª série-B, n.º 248 de 25 outubro 1997

Enquadramento

Situado em planície, na unidade de paisagem do Oeste (v. PT031006020061). A vila de Alfeizerão implanta-se à cota altimétrica de 25 m, linearmente à EN242, numa vasta planície que abrange São Martinho do Porto (v. PT031001120089) e Salir do Porto. A envolvente é marcada por áreas de regadio, junto ao rio Alfeizerão, outrora navigável, que corre à vila, e desagua na baía de São Martinho do Porto. A E., a A8 faz a transição para uma paisagem com um relevo mais acentuado. Alfeizerão situa-se a 2 km a SE. de São Martinho do Porto e a cerca de 12 km a SO. de Alcobaça, sede de concelho.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 14 / 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

714 / 717 - provável fundação de Alfeizerão pelos árabes; 1147 - conquista da vila e do seu castelo por D. Afonso Henriques, doação à ordem de Cister passando a fazer parte dos coutos do convento de Alcobaça; 1332 - concessão de foral pelo abade D. Frei João Martins; 1422 - concessão de foral pelos monges de Alcobaça; 1514, 1 outubro - concessão de foral novo e elevação a vila por D. Manuel I; 1706 - a vila, com 170 vizinhos, tem castelo e alcaide-mor que representa os abades de Alcobaça; tem igreja paroquial de invocação a S. João Baptista e vigararia, cujo vigário é também prior de São Martinho do Porto; tem 2 capelas, do Espírito Santo e de Santo Amaro e um chafariz; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Manuel..., é referido que a vila pertence ao couto de Alcobaça, ao patriarcado de Lisboa e comarca de Leiria; o seu donatário é D. Frei Manuel Barbosa, tem 52 vizinhos, e na freguesia 282 vizinhos e 933 pessoas; 1842 - extinção do concelho de Alfeizerão, passando a freguesia de São Martinho do Porto; 1854 - extinção do concelho de São Martinho do Porto, integrado no concelho de Alcobaça; 1895 - integração das freguesias de Alfeizerão e de São Martinho do Porto no concelho das Caldas da Rainha; 1898 - integração definitiva no concelho de Alcobaça.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

COSTA, Carvalho da, Corografia Portuguesa, Tomo III, Lisboa, pp.137-138; MARQUES, Maria Zulmira Furtado, Por terras dos antigos coutos de Alcobaça, Alcobaça, 1994; NATIVIDADE, M. Vieira, Mosteiro e Coutos de Alcobaça, 1960; SILVA, Carlos Mendonça da (dir.), Roteiro cultural da região de Alcobaça, A oeste da serra dos Candeeiros, ADEPA, Câmara Municipal de Alcobaça, 2001.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias paroquiais, vol. 2, nº 53, pp 465-472

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Anouk Costa 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login