Castelo de Aguiar da Beira / Torre ameada em Aguiar da Beira

IPA.00005933
Portugal, Guarda, Aguiar da Beira, União das freguesias de Aguiar da Beira e Coruche
 
Arquitectura militar, românica e gótica. Torre de planta quadrada, rasgada por porta em arco de volta perfeita e fresta e janelas de perfil rectangular, mais tardios, rematada por merlões de face rectangular com remate triangular e enrolado. Torre de origem medieval, ostentando elementos seiscentistas, como gárgulas de canhão e duas janelas de perfil rectilíneo. Tem adossado Passo da Via Sacra e possui uma sineta no eixo da porta.
Número IPA Antigo: PT020901010002
 
Registo visualizado 222 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Castelo    

Descrição

Torre de planta quadrada, com cobertura homogénea em telhado de quatro águas e massas dispostas verticalmente. Fachadas em cantaria aparente de aparelho isódomo, rematadas em cornija encimada por merlões de face rectangular e rematados em triângulo, tendo, nos ângulos, quatro gárgulas tubulares. Fachada principal virada a SE., com dois registos, o inferior saliente, sendo o primeiro rasgado, no topo, por fresta rectilínea em capialço e o segundo por duas janelas rectangulares, dispostas em eixo. Fachadas lateral esquerda e posterior cegas. Fachada lateral direita, virada a NE., rasgada, no piso inferior, por porta em arco pleno, com acesso por um degrau, tendo a moldura formada pelas aduelas do arco, protegida por porta de madeira de uma folha; alguns silhares apresentam orifícios regulares. Sobre o remate, sineta constituída por dois pilares encimados por friso. INTERIOR com espaço único, evoluindo em quatro andares, com pavimentos e escadas de madeira e de terra batida no primeiro piso. Cobertura em vigamento de madeira, sustentando o telhado.

Acessos

Largo dos Monumentos Nacionais

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto nº 8 330, DG, 1.ª série, n.º 167 de 17 agosto 1922

Enquadramento

Urbano, isolado, situado a meia encosta, no principal largo da povoação, de configuração irregular, no qual desembocam a Rua da Misericórdia, Rua Direita, Rua de Baixo e Rua do Castanheiro, congregando ainda o edifício setecentista da Câmara Municipal. O largo encontra-se pavimentado a cubos de granito. Adossado à fachada SE. da torre, surge um antigo Passo da Via Sacra, composto por ampla base paralelepipédica e nicho rectilíneo rematado por dupla cornija e friso liso, encimado por três pináculos piramidais com bola, o central apenas com o plinto. No mesmo largo, situa-se o Pelourinho de Aguiar da Beira (v. PT020901010001) e a Fonte Ameada (v. PT020901010129).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: castelo

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Câmara Municipal de Aguiar da Beira, auto de cessão de 09 Outubro 1946

Época Construção

Séc. 14 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 14, início - Reconstrução do castelo, de origem castreja e pré-nacional, no reinado de D. Dinis, supondo-se que a torre faria parte desse sistema defensivo, tendo constituído talvez uma atalaia, prisão ou almenár ( COSTA, F. e PORTUGAL, J. ) e terá sido posteriormente acrescentada em altura; do castelo apenas subsiste um troço de muralha no Cabeço do Castelo ( sobranceiro ao largo, onde existe o depósito de água ) e onde também se poderá ter localizado a torre de menagem (ALMEIDA, J.); o castelo foi desmantelado ao longo do tempo para reaproveitamento de materiais; séc. 17 - colocação das gárgulas de canhão na torre, também designada por "Torre da Cabicanca", relacionada com lenda de uma cegonha que aterrorizava os habitantes; séc. 18 - o castelo desempenhou funções durante as Guerras da Restauração; 1777 - restauro do relógio (COSTA, F. e PORTUGAL, J.); 1922 - o imóvel foi classificado conjuntamente com o Pelourinho de Aguiar da Beira (v. PT020901010001) e a Fonte Ameada em Aguiar da Beira (v. PT020901010129).

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito; pavimentos e coberturas de madeira; cobertura exterior em telha de meia-cana.

Bibliografia

ALMEIDA, João de, Roteiro dos Monumentos Militares Portugueses, Lisboa, 1948; ALMEIDA, José António Ferreira de, dir., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; COSTA, Fernando Jorge dos Santos e PORTUGAL, José Alves, Aguiar da Beira, a História, a Terra e as Gentes, Aguiar da Beira, 1985; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/3719537 [consultado em 14 julho 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMC

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1942 - restauro do Castelo de Aguiar da Beira; 1942 / 1943 - consolidação na torre ameada, com assentamento de degraus em cantaria, paramentos, merlões e lajeamento, tomada de juntas; refechamento de juntas com argamassa hidráulica, cintagem em betão armado, construção da cobertura; 1945 - restauro e consolidação da torre ameada: construção de vigamento em madeira para assentamento do soalho, assentamento de escadas de madeira.

Observações

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login