Torre de Abadim / Casa do Tronco

IPA.00000059
Portugal, Braga, Cabeceiras de Basto, Abadim
 
Torre quinhentista, de planta quadrangular, de dois pisos, rematada por ameias, com gárgulas zoomóficas nos cunhais, chaminé e pedra de armas, junto ao remate. Fachada principal rasgada por portas de arco apontado em cada um dos pisos, com escada de pedra de acesso ao segundo. Interior com espaço único em ambos os pisos. Adossado à torre, corpo rectangular de dois pisos. Possui 4 gárgulas representando um urso, um lobo, um lince e uma cobra.
Número IPA Antigo: PT010304010016
 
Registo visualizado 259 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo torre

Descrição

Planta quadrangular, com corpo rectangular adossado lateralmente, a N. Volumes escalonados de dominante vertical (torre) e horizontal (corpo adossado), com coberturas diferenciadas em telhados de quatro e duas águas. Torre de dois pisos com fachadas em aparelho pseudo-isódomo, com dois níveis, rematadas por ameias, com gárgulas zoomóficasnos cunhais, chaminé do lado N. e pedra de armas do lado O.. Fachada principal voltada a E., rasgada por porta, de arco quebrado e intradorso abatido, com arestas chanfradas, no primeiro e segundo pisos, sendo a do segundo ladeada por janela de arco abatido, com a aresta das ombreiras chanfrada, e possuíndo, superiormente, dois cachorros para assentamento de alpendre. Acesso ao segundo piso por escada de dois lanços rectos, com patamar intermédio, com oito escadas e patamar superior delimitado por guardas em pedra que conservam três pequenas depressões de forma quadrangular, onde apoiavam colunelos de madeira que suportavam o alpendre. Fachada lateral S. e N. cegas. Fachada posterior a O. rasgada no 1º piso por seteira e no 2º por janela de arco abatido, com a aresta das ombreiras chanfrada, tendo na parte inferior, do lado esquerdo, gárgula de pedra para escoamento da água proveniente das lavagens do interior. Fachadas do corpo adossado em alvenaria de pedra, de dois pisos. Possui na fachada N. porta rectangular no primeiro piso e porta idêntica no segundo, à qual se acede por escada de pedra, de um lanço recto. Fachada O. com porta de acesso ao primeiro piso. INTERIOR da torre com espaço único, nos dois pisos, cobertura interior com barrotes no primeiro o e telha vã no segundo, pavimento laje de granito no primeiro piso e de madeira no segundo. Segundo piso com janelas com conversadeiras, fogão de sala aberto na parede N. e nicho moldurado em arco abatido, na parede O. corpo anexo com pavimento de cimento no primeiro piso e madeira no segundo.

Acessos

Lugar da Torre

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Rural, na periferia da povoação, integrada numa propriedade, cerrada por muro, parcialmente envolta por videiras dispostas em ramadas. Acesso à propriedade por portal principal rasgado em muro de cantaria adossado a E. à torre, de verga recta, rematado por cornija saliente encimada por cruz latina de secção quadrangular sobre plinto paralelepipédico, moldurado, com desenho geométrico, ladeado por pináculo piramidais. A ladear o portal encontra-se o pelourinho do antigo Couto de Abadim (v. PT010304010003). No exterior da propriedade, alguns edifícios encostaram à torre, aproveitando os seus muros.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre *1

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: Pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 14 - D. Afonso III coutou Abadim a Rui Viegas; no reinado de D. Fernando o couto de Abadim aparece como pertencendo a D. Aldonça Coelho, mulher de Diogo Gonçalves de Crasto; 1514, Outubro 12 - D. Manuel I concede foral a Abadim; 1515, 20 Maio - Diogo Machado, Fidalgo da Casa de El-Rei D. João III, e sua mulher D. Maria, venderam o Couto ao Doutor Diogo Lopes de Carvalho, por 200 réis; D. João III confirmou o couto e suas regalias, assim como o padroado da igreja de São Jorge de Abadim; ao Doutor Diogo Lopes de Carvalho sucedeu seu sobrinho, Doutor Gaspar de Carvalho, Chanceler-mor do reino, Moço Fidalgo da Casa Real; 1712 - era senhor do couto de Abadim, onde vivia, Tadeu Luis Antonio Lopes de Carvalho Fonseca e Camões, Cavaleiro do Hábito de Cristo, Familiar do Santo Ofício, Moço Fidalgo da Casa Real; séc. 19, finais - recuperada pelo avô do actual proprietário, na sequência de um incêndio.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Estrutura da torre e corpo adossado, pavimento do primeiro piso da torre, escada, ameias e gárgulas em granito; pavimento do primeiro piso do corpo adossado em cimento; estrutura das coberturas, pavimento dos segundos pisos, portas e portadas das janelas em madeira; coberturas exteriores de telha marselha.

Bibliografia

COSTA, Pe. A. Carvalho da, Corografia Portuguesa e Descrição Topográfica do Famoso Reino de Portugal..., tomo I, Lisboa, 1706, p. 136; Vv.Aa., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976, p. 50; CRAESBEECK, Francisco Xavier da Serra, Memórias Ressuscitadas da Provincia de Entre Douro e Minho no anno de 1726, vol. II, Ponte de Lima, 1992, pp. 202 - 204; Vv.Aa., Dicionário Enciclopédico das Freguesias, vol. 1, Matosinhos, 1997, p. 67

Documentação Gráfica

DGEMN: DSID

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

O proprietário: 1985 - Recuperação do telhado com impermeabilização, para afastar o perigo de infiltração de humidade; arranjo das portas e portadas das janelas.

Observações

*1 - Segundo a tradição oral aqui funcionou a Casa da Justiça e Cadeia do Couto de Abadim; Segundo a lenda,os assassinos de Inês de Castro, após o criminoso acto, acoitaram-se no Couto de Abadim, durante a fuga para Castela. Entre a população local acredita-se que o fantasma dos algozes aparece de vez em quando, cerca da meia-noite, a passear na varanda da Torre, transportando a cabeça da infeliz senhora.

Autor e Data

António Dinis / Ana Pereira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login