Passos da Via Sacra de Ovar

IPA.00005853
Portugal, Aveiro, Ovar, União das freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã
 
Via Sacra composta por Passos rococó constituídos por capelas tardo-setecentista, possuindo grande unidade estilística e qualidade arquitectónica, subscrevendo o gosto pela simplificação e depuração da formulária redundante barroca. Talha rococó com policromia branca e azul e incrustações a ouro.
Número IPA Antigo: PT020115050001
 
Registo visualizado 1217 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Religioso  Via Sacra    

Descrição

Conjunto formado por capela lateral, cinco nichos e capela monumental. Massas diferenciadas e coberturas em telhados de duas águas. Na igreja paroquial, à direita, capela lateral rectangular (Pretório) com portal arquivoltado toscano emoldurado por enrolamentos laterais e motivos vegetalistas e coroado por frontão interrompido com volutas laterais e motivo concheado central. Interior revestido por talha policromada. Pela zona antiga da cidade distribuem-se cinco capelas, albergando retábulos em talha dourada, estrutural e decorativamente idênticos, desenvolvendo na fachada - portal remate curvo decorado com enrolamentos e elementos vegetalistas, no centro flores de acanto e elementos concheados nas ilhargas. Nos extremos do remate piramidal erguem-se dois balaústres e uma cruz, com igual correspondência na cabeceira. Portas de madeira com almofadas rectangulares e no interior retábulos de talha dourada com cenas da Paixão de Cristo. Em local isolado, uma longa escadaria com guardas descontínuas, dividida em quatro patamares, dá acesso à capela monumental do Calvário de planta rectangular à qual se justapõem dois corpos laterais igualmente rectangulares, dividida em dois registos por verga recta, com tripla entrada e corpo central elevado, emoldurado por pilastras, com portada em arco ultrapassado, janelão central e coroamento curvo interrompido emoldurado por coruchéus e cruz central. Os corpos laterais, circunscritos ao primeiro registo da capela e unidos por aletas triangulares simples, inscrevem portais rectangulares com molduras em orelha e frontão curvo interrompido por óculo circular. Interior rectangular com nave única e altar-mor. Nave constituída por dois tramos com pilastras toscanas, entablamentos interrompidos e arcarias cegas onde se inscrevem, nos alçados laterais, portal com molduras em orelha, mísulas interiores e remate curvo. Lambril de azulejo, púpito cilíndrico e retábulos em talha dourada e polícroma. Arco cruzeiro em arco de volta perfeita, com revestimento em azulejo com temática religiosa, com entablamento pronunciado e coberturas em abóbada de arestas vivas e arcos torais. Altar-mor com alto embasamento, pano estatuário e cobertura em meia cúpula. A iluminação é feita por janelão central recortado e frestas ovaladas laterais. Corpos laterais rectangulares sem relevo arquitectónico, com duplo acesso interior.

Acessos

Rua Alexandre Herculano, Rua Cândido dos Reis, Praça da República, Largo Mouzinho de Albuquerque, Largo dos Bombeiros, Largo dos Combatentes *1

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 37 450, DG, 1ª Série, nº 129 de 16 Junho 1949 / ZEP, Portaria, nº 715/2010, DR, 2ª Série, nº 195 de 07 de outubro de 2010 *2

Enquadramento

Urbano. O conjunto inclui a Capela do Pretório junto à fachada lateral esquerda na igreja Matriz (v. PT02011505004), cinco nichos adossados a edifícios, harmonizados nos intramuros do centro histórico da cidade, as Capelas das Filhas de Jerusalém, Encontro, Cereneu e Verónica (frente aos Paços do Concelho), e a Capela do Calvário, localizada excentricamente a E. em local de destaque, precedida por escadaria.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: Via Sacra

Utilização Actual

Religiosa: Via Sacra

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

MESTRE DE OBRAS: Francisco Rodrigues Ferreira (1782).

Cronologia

1748 - Início da fábrica das capelas, por iniciativa do Juiz da Irmandade Padre Manuel de Resende, à custa do imposto real do vinho; 1756 - conclusão das obras; 1782 - construção da escadaria de acesso à Capela do Calvário, por Francisco Rodrigues Ferreira; 1868 - Pintura retabular a cargo de Gabriel Pereira da Bela; 1980 - execução das portas almofadadas dos cinco nichos.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Enchimentos de alvenaria, cantaria em granito, portadas em madeira exótica (excepto na capela do Pretório, ferro), coberturas em tijolo.

Bibliografia

PINHO, João Frederico Teixeira, Memórias e datas para a história da vila de Ovar, Ovar, 1959, pp. 203 - 206; GONÇALVES, A. Nogueira, Inventário Artístico de Portugal, X, Lisboa, 1981, p. 177; Roteiro de Arte Sacra da Cidade de Ovar, Ovar; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74015 [consultado em 14 outubro 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DREMC

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMC

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DREMC

Intervenção Realizada

DGEMN: 1962 - obras de reparação das coberturas em telha de tipo nacional (Capela do Calvário); 1969 - obras de beneficiação e conservação; 1979 / 1980 - Obras de reparação e limpeza de ferragens e execução de portas almofadadas de madeira exótica; protocolo entre a Câmara Municipal e o IPPAR: 1996 / 1997 - Capela do Pretório: substituição de coberturas, aplicação de nova estrutura e telha, picagem de robocos, reparação e limpeza das cantarias, Capela do Calvário: substituição da cobertura, picagem de paredes, substituição de rebocos, restauro do pórtico E., melhoramento do dro (remoção de cimento), reparação de juntas de pedra e da escadaria; Capela dos Passos de Verónica: substituição da cobertura, remoção do entulho acumulado entre a cobertura e o tecto;

Observações

*1 - a georreferenciação foi feita à Capela do Passo do Calvário, Rua Fundação Pepolim. *2 - DOF: ... construídos em meados do séc. 18 e compostos por uma série de capelas isoladas (7). As Zonas Especiais de Protecção agora definidas tiveram em conta a implantação das capelas espalhadas pela cidade de Ovar e a realidade urbana local. Assim foi determinado que 5 das capelas foram integradas numa zona especial de protecção conjunta pela sua integração no traçado urbano do núcleo primitivo, e as outras duas possuem zonas especiais de protecção em separado por se encontrarem localizadas em lugares limítrofes, urbanizados posteriormente. *3 - restauro: quanto às capelas avulsas, uma cruz, na cabeceira de um nicho, e alguns balaústres, ou partes destes, já não existem. A repetição do modelo tornará fácil a sua reconstituição. A reparação de todas as coberturas dos nichos, deve ter particular incidência para o do Lg. dos Bombeiros e da R. Alexandre Herculano. Os Passos de Ovar incluem o Pretório, o Passo do Horto, Passo do Encontro, Passo do Cireneu, Passo da Verónica, Passo das Filhas de Jerusalém e O Calvário (iconografia tradicional). A fachada da capela do Calvário inclui os símbolos da Paixão de Cristo (lanças, martelo, turquês e pregos).

Autor e Data

Margarida Alçada 1983 / Carlos Ruão 1996

Actualização

Cecília Matias 2011
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login