Edifício Compromisso Marítimo de Tavira e Igreja de Nossa Senhora das Ondas / Igreja de São Pedro Gonçalves Telmo / Igreja do Corpo Santo

IPA.00005655
Portugal, Faro, Tavira, União das freguesias de Tavira (Santa Maria e Santiago)
 
Igreja do Compromisso Marítimo, de nave única, edificada nos alvores do Renascimento e reconstruída após o terramoto, que lhe conferiu a feição atual de tipologia barroca e rococó. No interior conserva o mais antigo teto pintado em perspectiva do Algarve e retábulos de talha barroca. Destaque ainda para a representação da divisa de D. Pedro de Meneses (governador de Ceuta, falecido em 1437), na fachada poente da igreja, constituída pela duplicação da palavra "Áleo" (livre) envolvida por coroa de ramos de azinheira, idêntica à que se encontra na sua arca tumular na Igreja da Graça em Santarém (v. IPA.00006540).
Número IPA Antigo: PT050814050024
 
Registo visualizado 2525 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Edifício de Confraria / Irmandade  Edifício, igreja e hospital  

Descrição

Planta rectangular composta por nave única e capela-mor rectangulares; volumes articulados com cobertura diferenciada com telhado de tesouro na capela-mor e telhado de quatro águas na nave. Fachada principal a sul com dois panos delimitados por pilastras, cunhal, soco de cantaria e cimalha com beirado; portal de cantaria antecedido por três degraus de verga curva com concheados e frontão triangular; segundo pano com dois vãos sendo uma janela de verga recta com gradeamento de ferro e um nicho de azulejos, com cenas da Paixão de Cristo, encimado por cruz em pedra. Fachada poente de pano único delimitado por cunhais de cantaria, soco em massa e cimalha com beirado, com pedra de armas constituída por esfera armilar encimada por brasão real, armas de D. Manuel I, ladeada por duas lápides quadrangulares ambas com o mote "ALEO" envolvido por coroa de ramos de azinheira, a empresa de D. Pedro de Meneses. Fachada norte com janela de verga recta com gradeamento de ferro, nicho em cantaria de verga curva revestido a azulejos, com cenas da Paixão de Cristo, e porta em ferro; portal em cantaria, antecedido por quatro degraus, de verga recta arquitravada encimada por frontão recortado.

Acessos

Rua da Cordoaria; Rua D. Marcelino Franco; Rua Dr. Parreira

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria, n.º 740-EN/2012, DR, 2.ª série, n.º 252, de 31 dezembro 2012

Enquadramento

Urbano, planicíe, adossado lateralmente, com três fachadas dando para largo de circulação automóvel.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: exterior: 1 e 2. Inscrição identificativa de moto de empresa gravada numa lápide rectangular envolvida por capela de azinheira. Calcário. Tipo de letra: capital actuária. Leitura modernizada: ALEO. Tradução: Livre.

Utilização Inicial

Religiosa: edifício de confraria / irmandade

Utilização Actual

Religiosa: igreja / Política e administrativa: delegação regional

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Diogo Tavares (reconstrução)

Cronologia

Séc. 16, 1.ª metade - mandada edificar pela Confraria de São Pedro Gonçalves Telmo, ou Compromisso Marítimo;1755 - reconstrução pós terramoto; 1765 - pintura do forro de madeira da capela-mor e da nave; séc. 20 - colocação dos painéis de azulejos na fachada principal e posterior; 1941 - nos tremos da Lei nº 1953 de 11 - 03 - 1937, os bens do Compromisso Marítimo de Tavira, dos quais faziam parte a Igreja de Nossa Senhora das Ondas, são incorporados na Casa dos Pescadores de Tavira; 1974, 20 de Janeiro - por efeito do Decreto-Lei nº 46/76, esclarecido pelo Despacho de 01-09-1976 do secretário de Estado da Segurança Social, passa para o património da Caixa de Previdência e Abono de Família dos Profissionais da Pesca; 1983, 28 novembro - Proposta de classificação pela CM de Tavira; 1992 - por Decreto-Lei nº110/92 é extinta a Caixa de Previdência e Abono de Família dos Profissionais da Pesca sendo integrado o seu património nos Centros Regionais de Segurança Social; 2001, 02 abril - nova proposta de classificação pela CM de Tavira; 2001, 19 junho - Proposta de abertura do processo de classificação pelo IPPAR/DRFaro; 2001, 25 julho - Despacho de abertura do processo de classificação pelo Vice-Presidente do IPPAR; 2002, 02 agosto - Proposta do IPPAR/DRFaro para a classificação como IIP - Imóvel de Interesse Público; 2003, 07 janeiro - Parecer favorável à classificação pelo Conselho Consultivo do IPPAR; 2003, 31 janeiro - Despacho de Homologação de classificação como IIP - Imóvel de Interesse Público, pelo Ministro da Cultura; 2014, 27 novembro - publicado no DR, 2.ª série, n.º 230 o Anúncio do Contrato 9-Emp/14 - Empreitada para Reabilitação e Recuperação do Edifício da Antiga Segurança Social - Futuras instalações Municipais; 2016 - projeto de demolição da cobertura e levantamento rigoroso da construção visando o reforço estrutural do edifício.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria rebocada e caiada, cantarias, caixilharias de madeira, gradeamentos de ferro, azulejos.

Bibliografia

ANICA, Arnaldo Casimiro - Tavira e o seu Termo, Memorando Histórico.Tavira, 1993; LAMEIRA, Francisco Ildefonso C. - Inventário Artístico do Concelho de Tavira - A Talha. Faro, 1993; IDEM - Roteiro das Igrejas de Tavira. Monografia 5, Faro, 1996; MOREIRA, Rafael - «Arquitectura: Renascimento e Classicismo». História da Arte em Portugal, org. Paulo Pereira. Lisboa, 1995, vol.2; VASCONCELOS, Damião Augusto de Brito - Notícias Históricas de Tavira 1242 - 1840.Tavira, 1989.

Documentação Gráfica

CMTavira

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Francisco Lameira 1997 / Rosário Gordalina 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login