Solar da Farrobeira

IPA.00005646
Portugal, Faro, Olhão, União das freguesias de Moncarapacho e Fuseta
 
Arquitectura civil, setecentista. Solar com capela adossada com a qual comunica.
Número IPA Antigo: PT050810020007
 
Registo visualizado 202 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  

Descrição

Planta composta pelo solar compreendendo a zona habitacional a que se adossa à esquerda a capela, composta por nave, capela-mor e sacristia de planta quadrada, e à direita a cozinha e construções adjacentes. Cobertura diferenciada em telhados de quatro águas na nave e sacristia, de duas águas na capela-mor e construções adjacentes e em terraço na habitação. Fachada principal composta por dois corpos correspondentes à habitação, o da direita, e à Capela, o da esquerda, unidos por adro comum de planta rectangular, estreito. O corpo da habitação é de um registo e pano único, delimitado por pilastras sobre bases, com embasamento, rasgado por sete janelas e duas portas, com moduradas, segundo o esquema, da esquerda para a direita, a-b-a-a-b-a-a-a-a; as janelas são de verga recta encimadas por frontão recortado, ornado com motivos florais, estando duas delas entaipadas e uma transformada em fresta; as portas, uma de verga recta e frontão, idêntica às janelas, e outra de cantaria de verga recta arquitravada com motivos florais na verga e ombreiras; remate em cornija moldurada, coroada por beirado, a que se sobrepõe, recuada, platibanda dividida em 8 panos por pilastras, decorados por cartelas, ovais as 4 centrais, em espelho as extremas. Corpo da Capela de um pano, com embasamento e remate em frontão curvo encimado por cruz pétrea e ladeado por dois fogaréus em pedra; pórtico de verga recta arquitravada encimado por tabela de volutas com inscrição e a data "1737" alusiva à edificação; a ladear o pórtico duas pequenas janelas quadrangualares, molduradas e gradeadas; à esquerda sineira recuada, de dois registos, o 1º constituído por base quandrangular, o 2º pela sineira, delimitada por pilastras sobrepostas munidas de mísulas, e rematada por pináculo. A ladear a fachada principal, corpo de habitação rasgado por porta. Adossado à capela, corpo de habitação e estábulos, de pano único, rasgado por duas portas, intercaladas de janela simples, com molduras de cantaria, a da esquerda de verga recta, a outra de verga curva. Fachada lateral esquerda composta pelo corpo da habitação e estábulos, ritmado de contrafortes em rampa, pelo corpo da nave, cego, tendo adossado o corredor de acesso à sineira, pelo corpo da sacristia, rasgado por janela gradeada descentrada, e pelo corpo da nave rematado na ilharga extrema por pináculo cónico. Fachada posterior composta de quatro corpos, escalonados, correspondentes à sacristia e capela, ambos cegos ( o 1º com remate em empena o 2º recto em beirado ), à habitação, de pano único, rasgado por duas janelas rectangulares, com remate recto, à cozinha, de pano único, rasgado por duas janelas rectangulares, com remate em cimalha de massa moldurada e grande chaminé tronco-piramidal à esquerda rematada por coruchéu bolboso, e à área de serviço, de dois panos definidos por contraforte em rampa, rasgados cada por janela simples, com remate recto em beirado. Fachadas laterais com corpos de serviço adossados ao edifício principal. Paramentos de alvenaria mista de pedra, insonsa ou argamassada, rebocada e caiada de branco; cunhais, embasamentos e remates em massa; vãos com molduras pétreas e caixilharias e portadas de madeira. INTERIOR: no Solar corredor central com divisão através de porta separadora; tecto com trabalhos de estuque e outro com arcos em pedra, a separar trabalhos de estuque imitando tectos em ogiva; para o corredor abrem-se várias divisões: salas de estar com trabalhos de estuque no tecto, interligadas duas a duas; a casa de jantar tem pinturas na parede e armário em madeira embutido; na área de serviço tecto em canas e madeira e duas salas de apoio para além da área do forno. Capela com tecto em madeira pintada na nave; porta na parede do lado da Epístola dando acesso ao Solar; acesso à capela-mor por degrau e arco triunfal em pedra pintada, encimado por brasão da família; capela-mor com cobertura em tecto com trabalho de estuque pintado; porta em cantaria de verga recta no lado do Evangelho dando acesso à sacristia; retábulo com trabalhos de massa e nicho central.

Acessos

Moncarapacho, acesso por caminhos vicinais de terra batida.

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, planalto, isolado, destacado na paisagem e visível a alguma distância.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 18 - construção do solar; 1737 - data no pórtico da capela alusiva à sua edificação; Séc. 19 - remodelação dos interiores, 1998 - o imóvel encontrava-se à venda; 2009, 23 outubro - o processo de classificação caduca nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria rebocada e caiada, ferro, madeira, tijoleira, estuques pintados.

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Francisco Lameira 1998 / Rosário Gordalina 2003

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login