Igreja Paroquial do Torrão / Igreja de Nossa Senhora da Assunção

IPA.00005618
Portugal, Setúbal, Alcácer do Sal, Torrão
 
Arquitectura religiosa, manuelina, maneirista. Igreja de três naves e cinco tramos. Divisão espacial das naves por arcos quebrados sobre colunas de modinatura e decoração manuelina; portal de recorte manuelino. Capela-mor e capelas laterais abertas para a nave por pilares e pilastras toscanas, de feição maneirista. O portal principal apresenta decoração naturalista, com um motivo vegetalista pouco frequente na arquivolta, a nível das jambas: ananáses em meio relevo dispostos ao longo de um caule entrelaçado.
Número IPA Antigo: PT041501040002
 
Registo visualizado 732 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta pelos rectângulos justapostos da nave e capela-mor, a que se adossam os espaços quadrangulares das sacristias a N. e S., 3 capelas e torre sineira, a S., 5 capelas a N. Volumes articulados, com coberturas diferenciadas de 2 e 1 água sobre a igreja e anexos, em coruchéu piramidal sobre a sineira. Fachada principal de empena angular, rasgada por portal com verga trilobada, encimada por janela rectangular de moldura lisa; entre os 2 vãos uma pedra de armas com o escudo nacional; torre sineira elevada, rasgada por ventanas em arco redondo, rematada por pináculos piramidais; fachada lateral S. marcada pelos volumes da sacristia, com acesso por escadaria de lanços divergentes e das capelas de empena angular, flanqueando a porta travessa. No interior 3 naves de grandes dimensões, separadas em 5 tramos por arcos quebrados sobre colunas de secção oitavada, com capitéis com motivos manuelinos; cobertura em madeira de 3 planos; a capela-mor com abóbada a berço caleada abre por arco triunfal a pleno centro, sobre pilares toscanos. Iluminação: 2 janelas rectângulares sobre o portal principal e porta travessa; janelas e óculos nas capelas do lado S.. Sacristia do lado S. ampla coberta por abóbada a berço; capelas laterais abertas para a nave por arcos em pedraria, com abóbadas a berço; capela baptismal com abóbada de cruzaria de ogivas. Púlpito em cantaria circular, com balaústres, assente sobre coluna, de traça renascentista.

Acessos

Travessa da Matriz; Rua do Adro

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 22 736, DG, 1.ª série, n.º 140 de 24 junho 1933

Enquadramento

Urbano, meia encosta. Implantação harmónica na malha urbana da vila do Torrão, do lado O, deitando a fachada principal para uma travessa, a lateral para um adro e para uma escadaria de 2 lanços, com patamar intermédio.

Descrição Complementar

RECHEIO - Capela-mor: paredes forradas a azulejo de padrão seiscentista, tribuna em talha dourada do estilo nacional (desapareceu o restante retábulo); capela lateral S, junto à torre sineira: retábulo em talha dourada nacional; capela oposta (Almas): retábulo em talha polícroma de estrutura maneirista com pintura sobre tela e a imagem de S. Miguel Arcanjo. Na primeira capela S. lambris em azulejos hispano-árabes reaproveitados.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16, 1º quartel - construção provável (naves, capela baptismal); séc. 17 - construção da capela-mor, capelas laterais, torre sineira. A igreja pertencia à Ordem de Santiago; situava-se junto ao palácio do Grão Mestre D. Jorge, do lado de fora da vila, junto às muralhas de taipa do castelo (Cardoso, 1758); 1992, 01 junho - o imóvel é afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico, pelo Decreto-lei 106F/92, DR, 1.ª série A, n.º 126.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Alvenaria de pedra e tijolo rebocada e caiada, cantaria em cunhais (capela S) molduras, pilares e passadeira central da nave principal; tijoleira em pavimentos; betão armado; telha cerâmica, madeira e vidro.

Bibliografia

CARDOSO, Pe. Luís, Memórias parochiais, vol. 36, nº 68, f. 595, 1758, ANTT; Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73703 [consultado em 5 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

DGEMN: 1937 - colocação de 1 altar de talha, proveniente do Museu Nacional de Arte Antiga (v. 1106370084 ) em Lisboa; 1940 / 44 - reconstrução da abóbada da capela-mor; os azulejos seiscentistas são retirados para serem aplicados na igreja de Nossa Senhora do Pópulo, nas Caldas da Raínha; o retábulo do altar-mor é retirado para ser utilizado na Exposição do Mundo Português, na Nau Portugal; 1947 - um retábulo de talha dourada retirado da Igreja do Sacramento e depositado no Museu Nacional de Arte antiga é restaurado para ser aplicado no altar-mor; 1971 - conservação das coberturas da nave com estruturas pré-esforçadas, consolidação da fachada principal; 1973 - consolidação da torre sineira, da abóbada da sacristia, do lado N, utilizando cintas em betão armado; beneficiações em coberturas dos anexos do lado S. com estruturas pré-fabricadas; 1979 - substituição de coberturas do lado N.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login