Estátua equestre de D. Pedro IV

IPA.00005572
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória
 
Arquitectura civil pública, romântica. Monumento escultórico com estátua equestre de D. Pedro IV sobre pedestal com baixos-relevos alusivos ao monarca. O conjunto evidencia um certo movimento, devido ao cavalo e cavaleiro se posicionarem em direcções opostas.
Número IPA Antigo: PT011312140053
 
Registo visualizado 626 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Comemorativo  Monumento escultórico    

Descrição

Estátua em bronze, assente em grande pedestal de pedra de lioz, com 10m de altura. Pedestal, sobre soco de um degrau, de dois níveis com topos em semicírculo, sendo o primeiro mais amplo, emoldurado por estreitas cornijas, com lápides de bronze com inscrição nas faces laterais. O segundo, mais alto, com remate tronco piramidal sobre cornija. Na face frontal e posterior, pedras de armas, respectivamente dos Braganças e da Cidade, circunscritas por folhas de carvalho e louro. Sob a da face frontal, inscrição gravada. Nas faces laterais, baixos-relevos em bronze, representando o da face direita a entrega da pequena urna, contendo o coração do monarca, à Câmara Municipal do Porto, e o da oposta D. Pedro, após o desembarque do Mindelo, a dar a bandeira bordada pelas senhoras do Faial ao comandante do batalhão de voluntários da rainha. Estátua assente em base de bronze, representando D. Pedro IV, a cavalo, vestido com a farda do Regimento de Caçadores n.º 5, sobre a qual enverga uma polaca. Na cabeça um chapéu bicórnio. Com a mão direita segura a Carta Constitucional e com a esquerda as rédeas do cavalo em que se faz montar.

Acessos

Praça da Liberdade

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 28/82, DR, 1ª série, n.º 47 de 26 fevereiro 1982

Enquadramento

Urbano. Ergue-se isolada, no centro da Praça da Liberdade. Na proximidade do edifício da Câmara Municipal (v. PT011312120259) e do Edifício das Cardosas, que definem os topos da Av. dos Aliados (v. PT0113123140307).

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: Na face frontal do pedestal, inscrição gravada, leitura: A D. Pedro IV a cidade do Porto 1866.

Utilização Inicial

Comemorativa: monumento escultórico

Utilização Actual

Comemorativa: monumento escultórico

Propriedade

Pública: Municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

CANTEIRO: Joaquim da Costa Lima; ESCULTOR: Anatole Calmels.

Cronologia

1862, 27 Agosto - Abertura de concurso público para a execução do monumento, ao qual concorreram Anatole Calmels, Manuel Fonseca Pinto, Emídio G. Amatucci e António Almeida Costa, entre outros artistas; Anatole Clamels é o vencedor, obtendo 16 votos de um total de 22; 1862, 18 Dezembro - assinatura do contrato entre a Câmara Municipal do Porto e o escultor Anatole Calmels, de acordo com o qual este receberia 21 contos de réis pela obra de escultura e sua colocação; a construção do pedestal, também projecto seu, foi confiada, após concurso público, ao canteiro de Lisboa Joaquim da Costa Lima, pela quantia de 3.750.000 réis; a execução dos brasões da cidade do Porto e da Casa de Bragança foi igualmente confiada a este canteiro, pela quantia de 500.000 réis; a Câmara Municipal do Porto assumiu o encargo da realização das obras dos alicerces; a estátua equestre foi fundida em Bruxelas pela soma de 48.000 francos; 1866, 16 Outubro - inauguração da estátua.

Dados Técnicos

Materiais

Mármore de lioz no pedestal e bronze na estátua e baixos-relevos.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira de, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; ANACLETO, Regina, A Escultura in História de Arte em Portugal, vol. 10, Lisboa, 1986; Porto a Património Mundial, Porto, 1993; QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho, Inventário Artístico de Portugal - Porto Cidade, Lisboa, 1995.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Os baixos-relevos originais do pedestal da estátua eram, em mármore de carrara e encontram-se actualmente depositados no Quartel-General da Região Militar Norte (v. PT011312040359).

Autor e Data

Isabel Sereno e Miguel Leão 1994

Actualização

Paula Noé 1997
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login