Sinagoga do Porto / Sinagoga Kadoorie Mekor Haim / Museu Judaico do Porto

IPA.00005567
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos
 
Sinagoga construída entre 1929 e 1937, por iniciativa privada, de escala monumental devido, não ao tamanho da comunidade judaica, mas ao seu impulsionador acreditar no regresso de muitos judeus ao país, e com grande simplicidade nos pormenores construtivos, constituindo o maior templo judaico da Península Ibérica. Apresenta planta retangular composta, com volumes e formas puras rebocadas, amplos espaços e grandes aberturas, de cobertura plana e em cúpula.
Número IPA Antigo: PT011312070213
 
Registo visualizado 400 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Sinagoga  

Descrição

Templo de planta composta, formando um rectângulo alongado no sentido O. - E.. Volumes articulados com coberturas diferenciadas planas. Sobre o espaço de entrada e o de celebração uma cúpula. Fachada principal orientada a O. marcada por galilé com um grande arco de volta perfeita onde se insere num plano recuado o portal principal a pleno centro ladeado por dois vãos do mesmo tipo encimados por uma varanda corrida com inscrições e colunata envidraçada. Sobre o arco da galilé, a estrela judia. Sobre o plano da fachada, ao eixo um corpo recuado onde se inserem cinco vãos rectangulares alongados de remate triangular. As fachadas laterais, voltadas a N. e S., são caracterizadas pela marcação volumétrica de cada corpo, e por uma distribuição regular ritmada de aberturas tipo frestas muito alongadas com o mesmo tipo de remate triangular. A fachada posterior, cega e simétrica é constituída por um plano de onde se destacam três volumes salientes de cobertura plana. O interior é marcado por um espaço de entrada, ladeado por duas salas, seguido de um grande hall quadrangular, ladeado nos extremos por duas escadas de patamar e dois lanços de acesso a outro espaço de distribuição. Este hall, relaciona-se com o espaço de celebração quadrangular, com tecto em cúpula, contornado no nível superior por uma varandim onde se dispõem duas filas de cadeiras desniveladas.

Acessos

Massarelos, Rua Guerra Junqueiro, n.º 340

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, insere-se numa plataforma elevada vedada que faz gaveto entre a Rua Guerra Junqueiro e a Rua João Martins Branco. Implanta-se numa zona residencial de moradias na zona do Campo Alegre. Para N. desenvolve-se um bairro social, e nas traseiras, um pequeno parque de estacionamento e o Clube de Ténis do Porto. Nas proximidades o muro das traseiras do Cemitério de Agra Monte confronta com a Rua João Martins Branco.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: sinagoga

Utilização Actual

Religiosa: sinagoga / Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Privada: Comunidade israelita

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETOS: Almeida Júnior (1929-1937); Augusto Malta (1929-1937). MESTRE: Rogério de Azevedo (1929-1937).

Cronologia

1923 - fundação ou surgimento da comunidade judaica no Porto, por iniciativa do capitão Artur Barros Basto; 1929 - início da construção da sinagoga, por iniciativa do capitão, com projeto dos arquitetos Almeida Júnior e Augusto Malta, e colaboração de Rogério de Azevedo, sobretudo no interior; os azulejos do interior são pintados à mão; 1930 - 1935 - o Instituto Teológico Israelita instala-se em regime de internato no edifício, mesmo antes da sua conclusão; 1937 - conclusão da construção da sinagoga, graças a fundos recolhidos junto da comunidade judaica em Londres e através de fundos provenientes da herança da família Kadoorie, judeus iraquianos de origem portuguesa; expulsão do exército do capitão Artur Barros Basto, por participar em circuncisões; 1938 - inauguração da sinagoga, a maior da Península Ibérica e uma das maiores da Europa; 1938 - 1945 - durante a II Guerra Mundial, por aqui passaram centenas de refugiados de origem judaica, em trânsito para os Estados Unidos; 1961 - data da morte de Barros Basto; 2012 - abertura da sinagoga ao público; 2014 - visita de peritos da Agência Judaica, organização não governamental israelita que aprova o cofinanciamento da intervenção de requalificação e reforço da segurança da sinagoga; 2015, 21 maio - abertura do Museu Judaico do Porto ao público; 28 junho - inauguração oficial do Museu Judaico do Porto, com a presença do presidente da Comunidade Israelita do Porto (CIP) e várias personalidades da cultura, ensino e da política

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes exteriores e interiores rebocadas e / ou com lambril de azulejo; Cobertura plana ou em meia calote revestida a tela asfáltica; Caixilharias de ferro e madeira pintadas; Pavimentos em soalho de madeira ou em betonilha com cor; Tectos rebocados.

Bibliografia

MANDIM, David - «A maior Sinagoga Ibérica tem as suas portas abertas». In Diário de Notícias. 19 agosto 2015, p. 20; PIRES, Sérgio - «Muro da Sinagoga do Porto já está a ser erguido com ajuda israelita». In Diário de Notícias. 29 janeiro 2015, p. 29; QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho - Inventário Artístico de Portugal: cidade do Porto. Lisboa: 1995; QUEIRÓS, Óscar - «500 convidados na inauguração do Museu Judaico». In Jornal de Notícias. Lisboa: 28 junho 2015, p. 22; O Público. 22 janeiro 1996; "Entrevista com Joshua Ruah". In Patrimónia, Identidade, Ciências Sociais e Fruição Cultural, nº 3 Novembro 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

2015 - elevação do muro de vedação ao longo das fachadas laterais, e colocação de vedação na posterior.

Observações

Em Portugal existem três comunidades judaicas organizadas: a de Lisboa, a do Porto e a de Belmonte. O Capitão Barros Basto foi das mais importantes figuras, ligado à formação e constituição de uma comunidade oficial do movimento judeu no Norte de Portugal. Em Portugal existem cerca de seis mil pessoas de confissão judaica. Mekor Haim quer dizer Fonte da Vida.

Autor e Data

Isabel Sereno 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login