Edifício na Rua das Virtudes / Clube dos Ingleses

IPA.00005477
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória
 
Arquitectura civil privada, Neoclássica. Moradia tipicamente burguesa mas de acentuado cunho solarengo, como as demais construídas no Porto, pelos Ingleses aí residentes, nos séculos 18 e 19, tendo planta rectangular e alçados de dois pisos e águas furtadas com fenestração regular.
Número IPA Antigo: PT011312080063
 
Registo visualizado 927 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Casa abastada  

Descrição

Edifício de planta rectângular com alçados de 2 pisos separados por friso e águas-furtadas, com coberturas diferenciadas em duas e quatro águas. Fachada principal com pilastras nos cunhais, tendo no 1º piso alternadamente 3 portas de verga curva e duas janelas e no 2º janelas de sacada com frontões curvos e triangulares alternados; cornija sobreposta por varanda corrida sobre modilhões das águas-furtadas, que aqui terminam em pano de muro rectangular com duas janelas e uma porta. A fachada lateral tem no 1º piso seis janelas de guilhotina sobrepostas por janelas de sacada encimadas por frontões curvos e triangulares alternadamente. Águas-furtadas colocadas irregularmente com paredes laterais revestidas a ardósia. Interiormente destaca-se a decoração dos tectos, alguns deles com pinturas murais. Referência especial para um de forma circular, e outro, em painéis, cujos temas são aves e flores, estilizadas e policromadas.

Acessos

Rua das Virtudes, nº 11

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 8/83, DR, 1ª série, n.º 19 de 24 janeiro 1983

Enquadramento

Urbano. Situa-se na no centro histórico da cidade, destacando-se pela sua imponência das restantes construções (prédios de habitação) que o flanqueiam. A fachada principal, voltada a poente, abre-se para um terraço de onde se domina o rio Douro.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Assistencial: organização de beneficência

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 18 / 19 - Construção; 1834 - adquirido pelo comerciante portuense José alexandre Ferreira Brandão; 1923 - comprado aos seus herdeiros; 1925 - ali se instala o Clube dos Ingleses.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes, estrutura mista.

Materiais

Embasamentos de granito aparelhado, paramentos de alvenaria, coberturas em telha sobre vigamento de madeira, molduras das portas e janelas em granito, revestimentos em reboco caiado.

Bibliografia

MARÇAL, Horácio, O Passeio das Virtudes, O Tripeiro, 5 vol., VI série, ano XV, 1959, p. 260 - 262; DIONÍSIO, Santana, Guía de Portugal, vol. 4, Tomo I, Coimbra, 1985; QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho, Inventário Artístico de Portugal - Porto Cidade, Lisboa, 1995.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1992 / 1993 - Obras de restauro no interior, exterior e coberturas, da responsabilidade dos Serviços de Assistência da Ordem de Malta.

Observações

Segundo Horácio Marçal, era neste edifício que a Congregação de São Bernardo possuia a sua brévia ou casa de repouso para os religiosos da mesma Ordem, e na qual, vivia habitualmente o seu procurador geral. O terraço para o qual abre a fachada príncipal do edifício pousa sobre uma torre da muralha fernandina que tem cerca de 15 metros de altura e data do séc. 14.

Autor e Data

Isabel Sereno / Miguel Leão 1994

Actualização

Paula Noé 1997
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login