Azenha Quinhentista no Rio Ave

IPA.00005370
Portugal, Porto, Vila do Conde, Azurara
 
Arquitectura agrícola vernácula. Azenha quinhentista erguida junto à margem de um rio, de planta rectangular e coroamento em merlões chanfrados. Um dos poucos exemplares de azenhas quinhentistas subsistentes e que se singulariza no contexto urbano crescente em que se insere.
Número IPA Antigo: PT011316040024
 
Registo visualizado 430 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Extração, produção e transformação  Moagem    

Descrição

Planta rectangular simples, regular. Volume único estruturado horizontalmente. A porta principal orientada a S. é encimada por uma pedra de armas. A fachada O. possui um janelão, enquanto a fachada N. é ritmada por dois janelões. Todas as fachadas são rematadas por cornija coroada por merlões chanfrados com seteira de burado de fechadura.

Acessos

Azurara, Margem esquerda do Rio Ave, acesso pelo Monte de Sant'Ana

Protecção

Em vias de classificação (Homologado como IIP - Imóvel de Interesse Público, Despacho de 07 julho 1980)

Enquadramento

Periurbano, orla ribeirinha, isolada. Ergue-se junto à margem esquerda do Rio Ave, tendo na margem N. o Mosteiro de Santa Clara e na S. o Monte de Sant' Ana.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: moagem

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Pública: Municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16, 1ª metade - mandada reconstruir pelos Marqueses de Vila Real.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito aparente e madeira.

Bibliografia

COSTA, P. António Carvalho da, Corografia Portuguesa, 1706; FERREIRA, Monsenhor Augusto, Vila do Conde e o seu Alfoz. Origens e Monumentos, Porto, 1923; VASCONCELOS, J. A., Etnografia Portuguesa, vol. 3, 1942; FREITAS, E. de A da Cunha e GUIMARÃES, Bertino Daciano, Subsídios para uma monografia de Vila do Conde, Porto, 1953; NEVES, Joaquim Pacheco, Vila do Conde, 1991; Vila do Conde Espraiada Entre Pinhais, Rio e Mar, Paços de Ferreira, 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

A pedra de armas é pertença dos Marqueses de Vila Real, que no séc. 16 mandaram reconstruir a Azenha.

Autor e Data

Isabel Sereno / Elvira Rebelo 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login