Marca de Enfiamento da Barra do Ave

IPA.00005368
Portugal, Porto, Vila do Conde, Árvore
 
Arquitectura civil pública, setecentista. Marco de enfiamento da barra seiscentista, de planta rectangular e forma piramidal truncada.
Número IPA Antigo: PT011316040028
 
Registo visualizado 609 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Comunicações  Facho    

Descrição

É uma construção de alvenaria caiada, mais larga nas bases, estreitando para o topo, em forma de pirâmide truncada e tendo no meio um vidro verde para reflectir os raios de sol. A face orientada a O. está revestida a azulejo branco e possui umas pegas de ferro cravadas formando escada. Fachadas laterais em granito. Remate superior em empena central e pirâmides com bolas nas extremidades.

Acessos

EN 13

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Periurbano, em elevação num pequeno outeiro, isolado, em destaque pela elevação em que se encontra, com vegetação rasteira na envolvente mais imediata, o que lhe determina maior destaque.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: facho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16, fim - data provável da edificação.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito aparente, azulejo, ferro e vidro.

Bibliografia

FERREIRA, Monsenhor Augusto, Azurara do Minho, Breve Notícia Histórica, Lisboa, 1912; FERREIRA, Monsenhor, Augusto, Vila do Conde e o seu Alfoz. Origens e Monumentos, Porto, 1923.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - Não são conhecidas referências documentais a esta marca de enfiamento da barra do Ave. *2 - Esta marca, situada à face da EN 13, conjugar-se-ia com uma outra localizada junto ao mar, assim como com o coruchéu da torre do Convento de São Francisco (torre hoje desaparecida), e a cartela sobre a porta principal da Igreja Matriz de Azurara, ambas azulejadas a azul e branco para reflectirem os raios de sol.

Autor e Data

Isabel Sereno / Elvira Rebelo 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login