Solar Condes de Resende / Quinta da Costa / Casa Municipal da Cultura

IPA.00005360
Portugal, Porto, Vila Nova de Gaia, Canelas
 
Arquitectura residencial barroca. Solar.
Número IPA Antigo: PT011317030023
 
Registo visualizado 445 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  

Descrição

Acessos

Travessa dos Condes de Resende

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural. Situa-se entre o Lugar da Costa e o das Eiras, junto da aldeia de Negrelos. Possui capela semi-pública dedicada a São Tomé, jardim barroco com japoneiras e grande tanque de cantaria que recebe água da fonte de São Mamede na Serra de Canelas.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Cultural e recreativa: edifício multiusos

Propriedade

Pública: Municipal

Afectação

Época Construção

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Época Medieval - Construção de uma primitiva casa; séc. 16 - pertencia a Tomé da Costa, senhor do morgadio dos Baldaia, que a herdara de seus avós; tendo casado com Joana de Miranda, da Casa de Vilar do Paraíso, serviu com os seus filhos nas guerras de Pernambuco contra os holandeses, vindo a receber foro de Fidalgo; 1624 - tendo falecido, é sepultado em Canelas; séc. 18 - remodelação da casa; 1758 - pertencia a sua neta D. Maria Clara Baldaia de Sousa Meneses e Tovar, casada com João Alves Pamplona Carneiro Rangel, fidalgo da Casa Real, Senhor do morgadio de Beire na comarca de Penafiel e cavaleiro da Ordem de Cristo; pelo casamento de D. Maria Balbina Pamplona Rangel com D. António Benedito de Castro, 4º Conde de Resende, a quinta, então pertença dos Viscondes de Beire, entra no património deste titular, dando-lhe origem à actual designação; 1869 - D. Luís Manuel Beneditino de Castro Pamplona, filho do 4º Conde de Resende, viaja ao Egipto com o escritor Eça de Queirós; falecendo jovem e sem descendência, sucede-lhe no título seu irmão Manuel; 1885 - Eça de Queirós casa com sua irmã Emília de Castro Pamplona; 1895 - passa a ser habitado durante todo o ano; 1984, Outubro - comprado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia; 1987 - ali passa a funcionar o sector de Acção Cultural da Câmara.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

CASTRO, António Pais de Sande e, A Granja de todos os tempos, Gaia, 1973; COSTA, F. Barbosa da, S. João Baptista de Canelas - Notas monográficas, 1980; Casa Municipal de Cultura - Solar dos Condes de Resende, Gaia, 1992.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

CMVNG

Intervenção Realizada

CMVNG: 1984 - Início das obras de adaptação para Casa da Cultura.

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Patrícia Costa 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login