Povoado fortificado da Senhora da Saúde / Monte Murado

IPA.00005357
Portugal, Porto, Vila Nova de Gaia, União das freguesias de Pedroso e Seixezelo
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado proto-histórico com ocupação romana. Povoado fortificado / castro com várias linhas de muralhas. Em 1983 foram aqui encontradas duas tesserae hospitales as quais constituem um achado de excepcional importância para o estudo da organização social na Antiguidade e das relações que estabeleceram com os invasores romanos.
Número IPA Antigo: PT011317130015
 
Registo visualizado 1785 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado proto-histórico  Povoado fortificado  

Descrição

Povoado fortificado conservando vestígios de muros correspondentes a habitações rodeados por várias linhas de muralhas cujo perímetro ultrapassa os 3 Km. São também observáveis alguns arruamentos, sendo um deles calcetado. A intervenção arqueológica de 1983 permitiu identificar no interior da plataforma média do castro, entre a primeira e a segunda linha de muralhas a partir do exterior, uma casa circular com átrio com porta para E. para um pátio lajeado e uma segunda construção circular, semelhante à anterior, e dela separada por uma zona de circulação em parte lajeada. No sopé do monte foram também escavadas três paredes com alinhamentos ortogonais que definiam uma sala localizada na zona central da parte E. de de um edifício de vastas proporções protegido por um muro de contenção pelo exterior.

Acessos

EN 1, Pedroso, Alameda da Senhora da Saúde

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 26-A/92, DR, 1.ª série-B, n.º 126 de 01 junho 1992

Enquadramento

Rural. No topo do monte onde se situa o castro foi construído o Santuário da Senhora da Saúde com acesso a NE por uma alameda. No sopé, do lado E., situa-se o lug. de Idanha com numerosas casas de habitação e do lado SO passa a EN. As restantes vertentes do monte encontram-se cobertas por vegetação.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Afectação

Época Construção

Proto-história

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Ano 7 d.c. / 9 d.c. - pacto de hospitalidade entre um romano e indígenas dos Turduli Veteres, habitantes do povoado fortificado.

Dados Técnicos

Materiais

Granito

Bibliografia

FORTES, J., Gaya no passado, in Mea Villa de Gaya, Porto, 1909, p. 1 - 28; ARAÚJO, J. R., Perosinho. Apontamentos para a sua monographia, Porto, 1920, p. 27 - 33; CORRÊA, A. A. M., As origens da cidade do Porto, Porto, 1935; MATTOS, A., As estradas romanas no concelho de Gaia, Brotéria, 24 (6), 1937; SOUSA, A. de, Estudos de arqueologia, etnologia e história. Antiguidades do município de Gaia: civilizações pré-romanas, romana e romano-portuguesa, Rio de Janeiro, 1957, p. 20 - 25; SILVA, A. C. F., As tesserae hospitales do Castro da Senhora da Saúde ou Monte Murado (Pedroso, V. N. Gaia). Contributo para o estudo das instituições e povoamento da Hispânia antiga, Gaya, 1, 1983, pp. 9 - 26; idem, Aspectos da proto-história e romanização no concelho de Vila Nova de Gaia e problemática do seu povoamento, Gaya, 2, 1984, pp. 39 - 58; ibidem, A cultura Castreja no Noroeste Português, Paços de Ferreira, 1986, p. 310 - 314, Est. XXXIII e XXXIV; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito do Porto, p. 113.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1983 - Intervenção arqueológica da responsabilidade de Armando Coelho Ferreira da Silva da Universidade do Porto .

Observações

As tesserae referidas são duas placas de bronze de tipologia e cronologia aproximada (ano 7 d.C. e ano 9 d.C.) contendo duas inscrições latinas referentes a dois pactos de hospitalidade entre Decimus Iulius Cilo, da tribo Galeria, e vários indivíduos indígenas dos Turduli Veteres. A intervenção arqueológica realizada em 1983 no sopé do monte permitiu precisar o contexto de depósito daquele achado tendo sido identificada a cella da casa romana de Decimus Iulius Cilo, numa das paredes da qual estavam afixadas a par (a meio da parede E. em face de uma lareira). Espólio aqui encontrado em resultado de recolhas episódicas antigas encontra-se na colecção Marciano Azuaga depositada na Casa de Cultura de Vila Nova de Gaia, Solar dos Condes Resende.

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login