Janela da Casa da Reboleira

IPA.00005328
Portugal, Porto, Penafiel, Penafiel
 
Janela de ângulo, construída no séc. 15 / 16, em estilo manuelino, que fazia parte de casa abastada da zona ribeirinha do Porto e que atualmente funciona como "ruina fingida" do jardim da quinta onde se implanta.
Número IPA Antigo: PT011311240007
 
Registo visualizado 275 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Janela de ângulo formada por balcão com dois arcos abatidos apoiados numa coluna central com entase e capitel jónico. A ornamentação vegetal que percorre os arcos prolonga-se na ombreira, entre finos colunelos. Os parapeitos exibem também ornamentação vegetalista, formando um enlaçamento espiralado. Nas duas extremidades da janela, na parte confinante com o muro, possui pilastras decoradas com florões, erguendo-se acima da moldura da janela. No interior possui dois bancos recuados em relação aos parapeitos.

Acessos

Penafiel, EN. 15, desvio para o Lugar da Aveleda ao Km. 27

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho 1910 *1

Enquadramento

Rural, isolado, integrado na Quinta da Aveleda, inserido nos jardins, numa pequena ilha no lago grande da mesma, como ruína fingida.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 / 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 15 / 16 - época provável da construção da casa onde se inseria a janela, a qual se implantava na zona ribeirinha da cidade do Porto, no gaveto da Rua da Alfândega e da Rua da Fonte Taurina (GUERRA, 1928), adossando-se do lado sul da Alfândega Velha, atual Casa do Infante; 1791 - representação da casa com a janela numa gravura com vista da cidade do Porto, desde a Torre da Marca até as Fontainhas, tomada da parte de Vila Nova do sítio chamado Choupelo, de Manuel Marques de Aguilar; séc. 19 - demolição da casa, construindo-se no local o edifício onde está instalado o CRUARB, mas tendo-se poupado a janela; 1880 - Tomás Sandeman doa a janela a Manuel Pedro Guedes, proprietário da Quinta da Aveleda, em Penafiel, onde atualmente se encontra.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em granito.

Bibliografia

VIEIRA, José Augusto, O Minho Pittoresco, vol. 2, Lisboa, 1887, p. 521, (Gravura na p. 517); VITORINO, Pedro, Uma relíquia portuense. A janela da Quinta da Aveleda, O Tripeiro, Porto, 3ª Série, 22, Nov. 1926, p. 344 - 345; GUERRA, L. de Figueiredo da, As Janelas Quinhentistas em Portugal, Portucale, Porto, 1 (2), Marc. - Abr., 1928, p. 58 - 59; A Alfândega do Porto e o Despacho Aduaneiro, Exposição Organizada pelo Arquivo Histórico Municipal do Porto, Casa do Infante, Porto, 1990, p. 49, 138, 161 - 162.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 DOF: Janela da Reboleira, actualmente na Quinta da Aveleda.

Autor e Data

Isabel Sereno e Ricardo Teixeira 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login